Flávio Dias

Flávio Dias


Vitórias e vitórias

Erik e Luiz Fernando: dois "achados" do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Erik e Luiz Fernando: dois "achados" do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Há vitórias e vitórias. E a do Botafogo sobre o Flamengo, sem dúvidas, foi uma vitória maiúscula! Por ser a segunda consecutiva do time alvinegro no campeonato, pode fazê-lo dormir com sete pontos de distância para a zona de rebaixamento e, principalmente, por mostrar, no primeiro tempo, um bom futebol. No segundo, nem tanto, apesar de ter desperdiçado boas oportunidades de contra-ataque.

O Fogão, que há duas rodadas pedia a zona de rebaixamento em namoro, agora está muito perto de se livrar de vez da ameaça. Seus últimos cinco jogos são contra Chapecoense (fora), Inter (casa), Santos (fora), Paraná (casa) e Atlético/MG (fora).

Com 41 pontos, faltam quatro ou cinco pontos para cravar a permanência na Série A. Tarefa que passa a ser bem possível a partir desta vitória no clássico.

***

Achados

O Botafogo tem dois “achados” no elenco. Os atacantes Erik e Luiz Fernando são o que o clube tem de melhor lá na frente. Deveriam, sempre que estiverem 100% fisicamente, ser titulares indiscutíveis. Para mim, estão muito à frente de todos os outros nomes de ataque que o Zé Ricardo tem à disposição.

Erik fez um bonito primeiro gol. Mas também perdeu mais um, já no segundo tempo, cara a cara com Cesar…

***

Acabou o sonho?

Paquetá não jogou nada (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Paquetá não jogou nada (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Foi a primeira derrota do Flamengo depois de nove rodadas de invencibilidade. E a primeira sob o comando do técnico Dorival Júnior. Se já estava muito difícil encostar no Palmeiras, agora o secador rubro-negro vai ter de funcionar no máximo. Além do Verdão, que visita o Atlético/MG, o Fla tem de torcer contra o Inter, que joga fora de casa contra o Ceará.

Resumo do Fla no clássico: Réver e Léo Duarte bateram cabeça, Paquetá e Éverton Ribeiro não jogaram nada, Vitinho ainda tentou alguma coisa, e César voltou a ser o goleiro normal que sempre foi. Por sinal, levou um frango no segundo gol. E aí? Volta o Diego Alves?