search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Vitória registra 200 milímetros de chuva em 24 horas

Notícias

Cidades

Vitória registra 200 milímetros de chuva em 24 horas


Alagamento na manhã desta quarta-feira (13) na Avenida Vitória, próximo ai Ifes, em Jucutuquara, na Capital.  (Foto: Internauta)
Alagamento na manhã desta quarta-feira (13) na Avenida Vitória, próximo ai Ifes, em Jucutuquara, na Capital. (Foto: Internauta)
A Defesa Civil de Vitória informou nesta quarta-feira (13) que os pluviômetros da Capital registraram um volume de 200 milímetros nas últimas 24 horas.

O volume de chuva foi mais do que a média prevista para o mês de novembro, que era de 181 milímetros, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Por conta disso, a Defesa emitiu também nesta quarta um alerta para o risco de deslizamento em encostas e áreas de risco devido ao intenso volume de chuva que caiu na cidade nas últimas horas. 

O órgão aconselha aos moradores de áreas de encosta que fiquem atentos a qualquer movimentação do solo e de rolamento de blocos.

Nesses casos, a recomendação é sair do imóvel e entrar em contato com o telefone de plantão 24 horas: 98818-4432. Os chamados também podem ser feitos pelo Fala Vitória 156.

Além da Defesa Civil, equipes das secretarias de Segurança Urbana (Guarda Municipal) e Central de Serviços atuam desde a manhã desta quarta-feira para minimizar os efeitos da chuva para a população.

Plano de contingência

Diante deste cenário de alerta, a Defesa Civil solicitou a todas as secretarias que possuem interface com o Plano de Contingência que mantenham as suas equipes operacionais de sobreaviso 24 horas para o atendimento de eventuais ocorrências.

No bairro Consolação (na divisa com o bairro São Benedito), o solo encharcado gerou um deslizamento de terra que ocasionou o desabamento de um muro.

Com isso, três imóveis na escadaria Irineu Barcellos Machado precisaram ser interditados pelo órgão. Para evitar infiltrações, técnicos da Defesa Civil colocaram lona sobre a terra que deslizou.

Ocorrências também foram registradas nos bairros São Benedito (risco de deslizamento de terra), Jardim da Penha (infiltração em três imóveis), Gurigica (queda de árvore sobre residência) e Piedade (desabamento parcial).

Na tarde desta quarta-feira (13), a Defesa Civil de Vitória atendeu mais ocorrências nos bairros Cruzamento (risco de deslizamento e risco de afundamento em residência), Tabuazeiro (infiltração em imóvel alagado e risco de deslizamento), Maruípe (risco de deslizamento), Santa Tereza (rolamento de bloco e risco de rolamento), Piedade (risco de desabamento) e Mário Cypreste (infiltração em imóvel alagado).

Por conta do deslizamento no bairro Consolação, dez pessoas ficaram desalojadas e estão hospedadas em casa de amigos e parentes.

O desabamento parcial de uma residência em Piedade deixou outras cinco pessoas desalojadas e uma infiltração e descolamento de placa de gesso desalojou outras duas pessoas em Jardim da Penha.

Alertas

O alerta para as áreas de risco se mantém enquanto a chuva permanecer na capital – a previsão até domingo (17) é de chuvas moderadas. Esse alerta, feito por meio do aplicativo Vitória Online, só é retirado depois de um período de 72 horas sem precipitação. O app está disponível gratuitamente para todos os celulares.

Os moradores de Vitória que residem 25 áreas de risco da capital e contam com o aplicativo Vitória Online instalados em seus celulares recebem alertas sobre o volume de chuva em tempo real. Ao todo, são 6.612 pessoas nessas áreas, localizadas nos seguintes bairros: Morro do Macaco, Jaburu, Jucutuquara, Santos Dumont, Rio Branco, Fradinhos, Cruzamento, Morro Grande, Romão, Forte São João, Fonte Grande, Piedade, Moscoso, Quadro, Alto Caratoíra, Alagoano, Bela Vista, Jesus de Nazareth, Inhanguetá, São José, Santa Helena, Conquista, Comdusa, Morro da Capixaba, Redenção e Santa Martha.

VIANA

A Defesa Civil de Viana informou que nas últimas 24 horas choveu cerca 121 milímeros no município, volume acima dos 45mm previstos pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTec) para está quarta-feira (13).

Contudo, não há registros de desabrigados e desalojados no município. As aulas nas escolas da rede municipal de ensino ocorreram normalmente e os atendimentos nas unidade de saúde não foram prejudicados.

Alagamento em Marcílio de Noronha, em Viana, na manhã desta quarta (13). (Foto: Kananda Natielly)
Alagamento em Marcílio de Noronha, em Viana, na manhã desta quarta (13). (Foto: Kananda Natielly)

O município registra, ainda, alguns pontos alagamento, e um de maior intensidade na BR 262, entrada do bairro de Marcílio de Noronha. O alagamento no local se deu por conta das obras não finalizadas de macrodrenagem da Eco 101 na construção do viaduto na região.

A Prefeitura acrescenta que ainda é necessário que a concessionária faça a ligação até a galeria construída pela Prefeitura no Parque Linear, em Vila Bethânia, para vazão adequada da água da chuva.

As aulas nas escolas da rede municipal de ensino e os atendimentos em saúde estão mantidas para quinta.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados