Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Vídeo: aviões da FAB entram em ação contra incêndios na Amazônia

Notícias

Cidades

Vídeo: aviões da FAB entram em ação contra incêndios na Amazônia


Aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) começaram a jogar água nos focos de incêndio em estados da Região Amazônica. Os vídeos da ação foram divulgados no sábado (24) pela FAB. No combate aos focos, estão sendo utilizados dois aviões C-130 Hércules, que partiram de Porto Velho, Rondônia. 

As aeronaves são operadas pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT), atualmente sediado na Ala 11, no Rio de Janeiro. A FAB integra o esforço conjunto, coordenado pelo Ministério da Defesa, no combate aos incêndios que atingem a região Amazônica.

Aviões em ação na tarde de sábado e trecho de mata queimando na Floresta Amazônica. (Foto: Reprodução/FAB)
Aviões em ação na tarde de sábado e trecho de mata queimando na Floresta Amazônica. (Foto: Reprodução/FAB)

O C-130 conta com o sistema chamado MAFFS, do inglês Modular Airborne Fire Fighting System. O equipamento é composto por cinco tanques de água e dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião, podendo carregar até 12 mil litros de água.

Para realizar a missão, o avião tem que sobrevoar a área do incêndio a uma altura de 150 pés (aproximadamente 46 metros de altura). O lançamento, por meio de pressão, dura sete segundos e a própria inércia se encarrega de espalhar o líquido sobre o fogo, por uma linha de 500 metros.

Após despejar a água, a aeronave retorna para Porto Velho, ponto de apoio, onde recebe um novo carregamento.

E no sábado o governo anunciou que o Brasil tem 44 mil soldados posicionados na região Norte disponíveis para combater incêndios florestais na Amazônia e pode enviar mais militares de outros lugares do país, anunciou ontem o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

O presidente Jair Bolsonaro autorizou o apoio militar para combater um número recorde de incêndios atualmente devastando a Amazônia.

ESTADOS

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tinha anunciado que quatro dos nove Estados na região amazônica haviam solicitado apoio: Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Após a coletiva, também o Acre e Mato Grosso anunciaram o pedido.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados