Entretenimento

Para Assistir

Viagem pela black music no teatro


 (Foto: Igor Mota/Divulgação/Musical Ícaro and The Black Stars)
(Foto: Igor Mota/Divulgação/Musical Ícaro and The Black Stars)
O espaço é um lugar em expansão, sem fim. Por isso, Ícaro Silva, 31, acredita que este é o cenário ideal para seu novo musical, “Ícaro And The Black Stars”. O espetáculo será apresentado no próximo fim de semana, no Teatro da Ufes, em Goiabeiras, e encerra a 10ª edição do Circuito Cultural Unimed.

“Ele traz uma viagem que se propõe ser sem limites e conta muito com a capacidade de imaginação do público. Estamos dando muita coisa ali no palco, mas também pedimos que o público imagine, e isso o torna muito divertido, voltamos a ser crianças”, conta ao AT2.

Dentro de uma nave e acompanhado das cantoras Hananza e Luci Salutes, o ator subirá ao palco para homenagear grandes nomes da música negra, como Michael Jackson, Bob Marley, James Brown, Tim Maia e Beyoncé.

 (Foto: Chico Cerchiaro/Divulgação/Musical Ícaro and The Black Stars )
(Foto: Chico Cerchiaro/Divulgação/Musical Ícaro and The Black Stars )
“Todos são artistas que me atravessam, não só pela sua qualidade artística e pelo seu trabalho, mas também pela sua história de vida, por serem negros. Acho que a cultura negra atravessa todos os polos através da história e, para os artistas negros, isso é motivo de orgulho”, ressalta.

AT2: Como está a expectativa para trazer esse espetáculo para o Espírito Santo?
Ícaro Silva: Estou muito ansioso porque esse é o primeiro espetáculo que eu coproduzo e que fala diretamente das minhas referências e que conta, inclusive, um pouco de mim, da minha história também. Ele é muito pessoal e leva muito afeto para as pessoas. Ele foi feito com muito afeto, por amigos.

AT2: Como é trabalhar pela terceira vez com Pedro Brício (texto e direção) e Alexandre Elias (direção musical)?
Ícaro Silva: Trabalhamos juntos nos musicais o “S'imbora, O Musical” e “Show em Simonal”, ambos sobre a vida do Simonal, então já tínhamos uma interação muito grande. O Pedro queria fazer um musical solo que fosse sobre música negra e eu também queria fazer um show de música negra. Então juntamos as duas coisas, e ele escreveu “Ícaro and The Black Stars”, que é uma homenagem a vários ícones negros.

Ao mesmo tempo acho um espetáculo muito vanguardista como obra, porque é difícil definir o que ele é. Se é um musical, um show, um stand up... Ele mistura tudo isso de uma maneira muito positiva, com uma vibe muito elevada. 

 (Foto: Igor Mota/Divulgação/Musical Ícaro and The Black Stars)
(Foto: Igor Mota/Divulgação/Musical Ícaro and The Black Stars)
AT2: Para você, há uma importância maior em estrelar um espetáculo que exalta a cultura negra?
Ícaro Silva: Sempre. Acho que a gente precisa falar de inclusão, de cultura. A cultura é muito importante como pilar de formação do caráter de uma pessoa.

A gente tem dificuldade de entender muitas vezes de onde viemos  e de onde vem a nossa formação cultural, a nossa formação como povo. Então, acho que o show propõe, convida a olhar pra dentro, e olhar para nossas raízes e entender onde elas estão.

AT2: Qual dos artistas citados no espetáculo mais te encanta?
Ícaro Silva: Acho que todo mundo que se propõe a entregar alguma coisa para a comunidade tem o seu valor. Então todos esses artistas me tocam de maneiras diferentes e me ajudam a construir o artista que eu sou, com aquilo que quero entregar para o mundo.

AT2: Em algum momento tenta imitar esses artistas, como fez com a Beyoncé no “Show dos Famosos”?
Ícaro Silva: Acho que o que me conecta com a Beyoncé não é o lado diva, mas sim o perfeccionismo dela, que é o que também me conecta com o Michael. São artistas que gostam de estar impecáveis no palco.

Não importa o que a Beyoncé faça, ela vai fazer da melhor forma possível, e da maneira mais impactante. Ela gosta de deixar o público abobalhado com sua performance.

AT2: E os próximos projetos?
Ícaro Silva: Tem o filme "Legalize Já", que está em cartaz. Tem a série "Coisa Mais Linda", que estreia no próximo semestre na Netflix. E estou na próxima novela das 7, "Verão 90".

Acabei de rodar "Música Para Cortar os Pulsos" e "45 Dias Sem Você" e estou gravando "Meu Álbum de Amores".