Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Vacinação: a era das trevas voltou
Terrence Saldanha

Vacinação: a era das trevas voltou

 (Foto: Dayana Souza/AT)
(Foto: Dayana Souza/AT)

Recebi mensagem encaminhada por amigo no WhatsApp. Em linhas gerais, a mensagem diz que as campanhas de vacinação contra a gripe são uma conspiração que visa eliminar seres humanos através de substâncias secretas misturadas às vacinas.

O sujeito que fez esse texto me parece aquele brincalhão perigoso que inventa absurdos e que morre de rir do compartilhamento. Antigamente, se dizia que ele estava passando um trote, espalhando um boato para ter prazer fazendo os outros de bobos.

Já quem repassa isso é o verdadeiro otário, um ignorante (e eu disse isso a quem me repassou) mais perigoso ainda, porque acrescenta uma dose de credulidade à estupidez. Respalda uma brincadeira (não posso imaginar que seja a sério) sem graça que pode levar à morte crianças e adultos pela rejeição a uma das invenções mais notáveis do ser humano: a imunização contra doenças.

A impressão é que em tempos de redes sociais a imbecilidade se espalha mais velozmente que o vírus da gripe. Só quem não conhece a desgraça da poliomielite ou a miséria provocada pela varíola, por exemplo, pode brincar com isso ou sequer duvidar da necessidade das vacinas.

Ainda que, estatisticamente, possa haver reações perigosas em um a cada milhares de vacinados, o risco compensa largamente as consequências de não se proteger.

Tudo isso me lembra um bocó que me disse que a vida na idade média era melhor. Ah, sim. Claro. Sem anestesia, com expectativa de vida de 30 anos e pestes e pragas se espalhando o tempo todo.

Por favor, um pouco mais de ciência, meus amigos!


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados