Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Universidades de Portugal usam Enem como seleção

Notícias

Educação

Universidades de Portugal usam Enem como seleção


Considerado o maior exame do País e a principal porta de acesso para o ensino superior no Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) também é aceito em muitas instituições de educação de Portugal e também de outros países.

Somente em Portugal, são 37 Instituições de Educação Superior (IES) onde os estudantes brasileiros podem ingressar por meio da nota obtida no Enem. Os cursos são de Comunicação, Tecnologia, Informática, entre outros.

A nota de corte da maioria das universidades portuguesas é a partir de 600 pontos, variando com a concorrência da área escolhida.

Isso foi possível porque o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) assinou um novo convênio com a Universidade Europeia, que pertence ao maior grupo mundial de Ensino Superior, o Laureate International Universities.

De acordo com Fabiano Castro, especialista em Enem, em carreiras e porta-voz da Minds Idiomas no Brasil, esse é um bom motivo para os candidatos planejarem um futuro em Portugal, Reino Unido e até mesmo na Irlanda.

“Uma das mais conhecidas, a Universidade de Algarve, recebe mais de 1,5 mil estrangeiros por ano. Financeiramente falando, o estudante terá um custo menor do que em uma faculdade particular no Brasil”, esclareceu.
idioma

Para Castro, essa oportunidade é pouco conhecida no País, mas merece destaque por seus benefícios para o futuro profissional.

“O estudante terá a oportunidade de se relacionar com culturas do mundo todo, trabalhar e aprender um novo idioma, adquirindo experiência pessoal e principalmente profissional”, destacou.

Castro ressaltou ainda que no Reino Unido já são cinco universidades que aceitam o desempenho do Enem para parte do ingresso, como a famosa Universidade de Oxford. Já no Canadá e na Irlanda, são apenas duas instituições.

Para a psicóloga e consultora de Recursos Humanos, Maria Rita Sales, estudar fora do País garante novas chances de emprego no Brasil.

“Fica muito mais interessante o currículo. Mostra mais ferramentas, como estratégia e sensibilidade com o mundo”, disse.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados