Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Universidade pública e indignação com os cortes
Tribuna Livre

Universidade pública e indignação com os cortes

O que a universidade pública tem a ver com você, leitor, e com você, leitora? Vamos refletir sobre isso? Por que a educação superior pública é importante na vida de cada um de nós? E por que é fundamental que cada cidadão e cidadã defendam as instituições federais de ensino? Vamos conversar sobre algumas respostas.

As multidões que estão indo às ruas mostrar sua indignação com os cortes orçamentários compreendem que a educação está relacionada ao futuro do nosso estado e do país e evidenciam o sentimento de inconformismo com a trágica tentativa de se desmontar o sistema educacional público no Brasil.

A universidade pública é responsável por 95% da produção científica e tecnológica do país. Neste momento, mais de 1,3 milhão de pessoas estão estudando em cursos de graduação da rede federal de ensino superior. Na Ufes, são 21 mil em 103 cursos de graduação presencial e nove na modalidade a distância. São 93 cursos de mestrado e doutorado. A Universidade responde por 76% dos programas de pós-graduação do estado – 90% dos doutorados – e anualmente abre 1,2 mil novas vagas, e está associada a 130 instituições estrangeiras de ensino e pesquisa, promovendo mobilidade acadêmica internacional.

A Ufes é uma universidade viva, presente no dia a dia dos capixabas e dos brasileiros, que respeita a diversidade e que promove a inclusão social e a cidadania – metade de seus estudantes possui renda per capita entre meio e um salário mínimo.

Nossos restaurantes universitários servem mais de 830 mil refeições por ano, atendendo a estudantes assistidos com isenção. Entretanto, os cortes orçamentários na educação comprometem os avanços alcançados.

Nossos campi universitários recebem milhares de visitantes que buscam serviços oferecidos na biblioteca – a maior do estado –, nas galerias de arte, nos museus, no cinema, no teatro, no planetário; em mostras, feiras, exposições, seminários, congressos e múltiplos eventos acadêmicos e culturais. Os pesquisadores apresentam excelentes resultados – são 6,9 mil artigos indexados à plataforma Scopus –, o que torna a Ufes uma referência mundial em ciência e tecnologia. É a instituição latino-americana Top-39 em produção de pesquisas e, no Ranking Universitário da Folha de S. Paulo 2018, é a 26ª entre as 196 maiores universidades brasileiras, públicas e privadas.

A Ufes está presente em todos os municípios capixabas com 850 projetos de extensão, levando para as comunidades o seu conhecimento, e contemplando mais de 2 milhões de pessoas. O Hospital Universitário – o principal da rede pública do estado –, além de pesquisas de ponta na área de saúde, realizou dez mil internações em 2018, seis mil cirurgias, 200 mil consultas ambulatoriais e 15 mil atendimentos de urgência.

Como é possível constatar, o excelente desempenho acadêmico da Ufes reafirma a imensa potencialidade da universidade pública e sua importância fundamental para a sociedade. Seus resultados respondem, positivamente, a todas as questões que assinalamos no início deste artigo.

Mas a pergunta para a qual gostaríamos de ter respostas do atual governo é: a quem interessa o desmonte desse patrimônio público? Um valioso patrimônio que não pertence a governos, mas que é um projeto do Estado brasileiro.

Ethel Maciel é vice-reitora da Ufes.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Criminalização da homofobia: um passo no combate à violência

As questões relacionadas à comunidade LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – vêm ganhando espaço no meio acadêmico, jurídico e social em razão dos debates acerca da promoção e …


Exclusivo
Tribuna Livre

Como os municípios podem aumentar os investimentos

Recentemente o Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santos (TCE-ES) divulgou dados informando que, em 2018, 93,33% dos recursos orçamentários dos municípios do Estado utilizados para custeio das …


Exclusivo
Tribuna Livre

A vida e suas expectativas

Durante boa parte da nossa história, a maioria da população foi formada por jovens. Com o passar dos anos, esse cenário tem passado por modificações. Hoje, vive-se mais que os antepassados. A …


Exclusivo
Tribuna Livre

Atendimento que ajuda a salvar vidas

Em 1984, um anúncio nos jornais do Estado marcava o início de uma história que, em junho deste ano, completa 35 anos. Em texto breve, o anúncio convidava interessados em participar de um curso para …


Tribuna Livre

Polícia Interativa: uma marca capixaba

O ano era 1994, seis após a promulgação da Constituição Federal de 1988, o então tenente, hoje coronel da reserva da PMES, Júlio Cézar Costa, apresenta no programa “Fantástico” uma ação em Guaçuí que …


Exclusivo
Tribuna Livre

Trabalhadores em risco: o desastre dos desastres

A reforma trabalhista, não há mais dúvidas, é um gigantesco fracasso. Obsessivamente vendidas como uma grande solução para o País, as mudanças na CLT completaram um ano e meio, com o País à beira da …


Tribuna Livre

Educação 4.0

Estamos num divisor de águas para a educação no Brasil. Se já temos resultados catastróficos no mundo analógico, se não tomarmos providências, aumentaremos em proporção geométrica nosso atraso no …


Tribuna Livre

O revés do transporte público

Uma mobilidade urbana desejável proporciona às pessoas deslocamentos seguros, confortáveis e em tempo razoável, por modais satisfatórios e sustentáveis. A população que vive em cidades explode a …


Tribuna Livre

Você pode ser indenizado por ligações excessivas de call center!

Anda recebendo ligações insistentes de alguma empresa ou operadora? Difícil é encontrar quem não passe por essa situação. Uma cena comum do dia a dia: o celular começa a receber insistentes ligações, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Vida nova no Velho Continente

Todos nós conhecemos alguém que já tenha demonstrado interesse em se mudar do Brasil, seja por querer um novo rumo para sua carreira, seja por desejar uma vida melhor para sua família. De acordo com …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados