search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Uma nova maneira de pensar a economia
Tribuna Livre

Uma nova maneira de pensar a economia

Muito se fala em novas economias e formas de empreender. De fato, o momento em que vivemos a todo o instante passa por mudanças e exige que nós acompanhemos essa oscilação. Adaptar-se e trazer novas ideias é fundamental para se destacar no mercado e evoluir.

A fluxonomia 4D, criada pela futurista Lala Deheinzelin, se encaixa perfeitamente nisso: é o mapeamento das dimensões e negócios a fim de unir esforços e compartilhar recursos, coordenando de modo a criar fluxos que movimentem ideias e gerem retorno para além do financeiro.

Vivemos sob um modelo centralizado, isto é, funciona pelo comando e pelo controle, baseado no consumo. Enquanto a fluxonomia corre por outra instância, sob um modelo exponencial, em que há trabalho distribuído, baseado na confiança e na reciprocidade do sistema. Isso tem a ver com o compromisso, que é o que já temos, mas que só funciona se há uma mudança de estado.

Somos desde muito pequenos orientados a olhar para tudo aquilo que é tangível, que é palpável.

A economia criativa redireciona para que pensemos mais naquilo que é intangível, que são o conhecimento, as ideias e a capacidade inventiva.

Isso de forma a unir esses aspectos para que tenhamos um produto com um valor econômico pertencente a essa nova economia. É basear-se no simbólico, no singular, fugindo da economia convencional.

Em nosso País, os principais setores que têm como principal matéria-prima a criatividade e o capital intelectual são os de Expressões Culturais, Artes Cênicas, Artes Visuais, Música, Filme e Vídeo, TV e Rádio, Mercado Editorial, Software e Computação, Arquitetura, Design, Moda, Publicidade, Pesquisa & Desenvolvimento e Biotecnologia.

Não podemos deixar de citar as mídias sociais e os produtores de conteúdo. Esses são um dos maiores exemplos de percepção da demanda de entretenimento atual da sociedade e de criatividade.

Esse “novo” pensar proposto pela Fluxonomia 4D gira em torno de quatro economias, sendo estas: a economia compartilhada, a colaborativa, a criativa e a multi moedas.

A primeira diz respeito à infraestrutura e ao compartilhamento de espaços e materiais. A segunda, colaborativa, está ligada ao modelo de gestão e pensamento de que só é possível ganhar escalas com cada um fazendo sua parte.

A economia criativa é todo o conhecimento adquirido. Já a financeira é, na verdade, a economia de multi moedas, em que não se considera apenas o valor, mas o valor 4D que está atrelado às coisas. Ou seja, considerando os aspectos colaborativo, culturais, compartilháveis e de multivalor.

Entretanto, sair da economia do consumo para a economia do bem comum é o grande desafio.
A fluxonomia 4D trata-se da economia do cuidar, saindo do tangível para o intangível. O possuir, dessa forma, passa a ser usufruído. É um modelo que sai da competição e passa para a colaboração.

Acompanhar esse fluxo e essa dinâmica da sociedade estabelecendo parâmetros medidores para além daqueles que já conhecemos é um dos passos da fluxonomia. É pensar de maneira futurista no mercado e na sociedade atual.

Quando esses fatores são percebidos, quando são medidos valores além do monetário, aí sim estamos de fato vendo o fluxo. As perguntas que devem ser feitas são: que recurso social ou cultural tenho comigo? Como atribuir valor? Como isso pode contribuir para a sociedade?

Sandra Mara Selleste é especialista em economia criativa.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

A explosão no Porto de Beirute e a sobrevivência no Líbano

Não fosse a explosão do Porto de Beirute uma tragédia em si, as condições a que estava submetido o Líbano, seja do ponto de vista econômico, dada a crise financeira expressa na desvalorização de 80% …


Exclusivo
Tribuna Livre

A violência doméstica durante a pandemia

Devido ao isolamento social na pandemia da Covid-19, houve um aumento da violência doméstica. A Lei 11.340, de 7 de agosto de 2006 – que completa 14 anos hoje –, mais conhecida como Lei Maria da …


Exclusivo
Tribuna Livre Nutridicas

Cuidados com a alimentação para manter a saúde do paizão

Os homens estão cada vez mais cuidando da sua beleza, mas... e com relação à saúde, como estão? Será que estão tão ligados assim? Não há como negar que os cuidados com a saúde devem estar presentes …


Exclusivo
Tribuna Livre

Privatização do Porto de Vitória volta a ser discutida

A privatização do sistema portuário capixaba voltou a ser pautada. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que em outubro, provavelmente, será realizada uma consulta pública para a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Afastem-se logo dos milagreiros tributários

Em meio à grave crise econômica que assola o Brasil e o mundo, empresas se veem cada vez mais descapitalizadas e diante de uma equação que leva à pena de morte: inadimplência e custos cada vez mais …


Exclusivo
Tribuna Livre

Cuide da saúde do seu coração durante o isolamento social

Nesses tempos de distanciamento social, quem possui alguma doença cardiovascular deve redobrar a atenção com a saúde. De acordo com dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, as …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mudanças de hábito valorizam a importância do papel

As embalagens estão cada vez mais no radar das empresas. Seja papel cartão, papelão ondulado ou nos moldes de leite longa vida, as embalagens de papel têm se tornado a menininha dos olhos no mundo …


Exclusivo
Tribuna Livre

A sociedade precisa saber mais sobre a agricultura familiar

Não há governante que, nos dias atuais, consciente do seu papel, não compreenda a necessidade de se investir num setor tão importante para o povo brasileiro. Muito se fala em manutenção do homem …


Exclusivo
Tribuna Livre

Novos modos de vida e a “economia de baixo contato”

Enquanto algumas tendências sinalizam movimentos socioculturais ou respostas para os desafios globais persistentes, outras emergiram do contexto específico da pandemia da Covid-19. A tendência da …


Exclusivo
Tribuna Livre

Trezena de Santo Antônio muda de data sem perder a vocação

Há quase oito décadas, com festivas solenidades, é pela primeira vez que a Trezena de Santo Antônio deixou de acontecer nos 13 dias do mês de junho, na Paróquia e Santuário-Basílica, em Vitória. A …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados