search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mais ciência contra a crise
Tribuna Livre

Mais ciência contra a crise

Por: Rodrigo Ribeiro Rodrigues

"É imperativo que investimentos em ciência
e tecnologia sejam preservados"

Desde 2013, cortes no orçamento federal permanecem como uma das maiores preocupações da comunidade científica nacional. A situação pode agravar ainda mais em 2018, pois o Governo Federal estuda reduzir o orçamento para ciência e tecnologia (C&T) em relação ao deste ano, que já é considerado o menor da história.
O cenário é ainda mais catastrófico, pois a produção em C&T é dependente das universidades públicas e institutos de pesquisa, os quais também atravessam uma crise financeira sem precedentes. O Brasil está à beira de um apagão em C&T com consequências gravíssimas.
Em vários estados a situação já é calamitosa, afetando o pagamento de bolsas e de projetos já contratados. Em outros, foram mantidas as bolsas, mas como manter as pesquisas sem poder adquirir materiais e insumos necessários? A falta de investimento pode culminar com a evasão de pesquisadores e uma perda irreparável da nossa capacidade de produção científica e tecnológica.
Com prioridade e cuidado com as contas, a situação do Espírito Santo é diferente. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), realizou, nesta gestão do governador Paulo Hartung, investimentos de R$ 107 milhões. Isso não significa que o Estado foi poupado dos efeitos da crise econômica. Mas nós focamos nas ações prioritárias e garantimos que projetos e bolsas já contratados não seriam afetados, só para citar um exemplo.
Nos últimos 30 meses, o Espírito Santo, por meio da Fapes, inova ao aproximar a academia e o setor produtivo, quebrando um paradigma importante para o País; lança editais em parceria com outras FAPs e agências de fomento nacionais e internacionais; e investe mais de R$ 35 milhões de reais.
Só para citar alguns exemplos, foi feito o maior investimento no setor agropecuário da história do Estado (R$ 10,7 milhões), com foco em três novas variedades de café conilon resistentes à seca.
O Sinapse da Inovação, que aposta no empreendedorismo, transformando novas ideias em negócios, recebeu 1272 projetos, com investimentos de R$ 2 milhões. Investimentos importantes foram feitos em pesquisas que afetam diretamente a saúde da população, como no caso do Zika vírus e da febre amarela, totalizando mais de R$ 1,5 milhão.
E mesmo na iminência de um apagão nacional em C&T, a Fapes lança, nesta terça-feira (08), quatro novos editais em parceria com o CNPq, um investimento superior a sete milhões de reais, contribuindo para que as instituições de ensino e pesquisa do Estado continuem a produzir. Sem dúvida, esse conjunto de ações é mais um diferencial do Estado.
Acreditamos que crises, assim como as tempestades, são passageiras; mas é imperativo que, na luta pelo equilíbrio das contas públicas, os investimentos em ciência e tecnologia sejam preservados para que o Brasil possa voltar a crescer e atingir uma trajetória sustentável no desenvolvimento humano, científico e tecnológico.
No Espírito Santo, mostramos que isso é possível e que esse é o nosso caminho

Rodrigo Ribeiro Rodrigues, PhD, é diretor Técnico, Científico e de Inovação da Fundação de Amparo
à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes)

A seção Tribuna Livre é publicada diariamente no jornal A Tribuna. Colaborações para a coluna devem ser enviadas para opiniao@redetribuna.com.br.


últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Peste, indiferença e luta

Quando a peste resolve sair de seu recôndito esconderijo e assombrar a humanidade, o desespero e a indiferença vêm na bagagem. Desespero porque, por mais pestes e guerras que já tenham havido na …


Exclusivo
Tribuna Livre

Racismo no Brasil não gera a mesma repercussão que nos EUA

Os casos no Brasil ligados a crimes de racismo não geram a mesma repercussão que há nos Estados Unidos e para isso há razões muito específicas que justificam a banalização da violência racial no …


Exclusivo
Tribuna Livre

Quem paga pensão tem o direito de saber como valores são gastos

Alicerçando-se nos princípios constitucionais da proteção integral da criança e do adolescente e da dignidade da pessoa humana, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) modificou entendimento até então …


Exclusivo
Tribuna Livre

Profissões em alta na pandemia influenciam mercado de estágio

A pandemia do coronavírus desestruturou o mercado de trabalho. Além do aumento do desemprego, que subiu para 12,6% no trimestre encerrado em abril deste ano, segundo dados do Instituto Brasileiro de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Renda mínima universal no mundo onde não existe almoço grátis

De repente nos deparamos com emergência de saúde pública internacional, com graves consequências em nosso meio, ocasionando, dentre outras medidas visando minorá-las, a instituição de um auxílio …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nos 50 anos do Tri, temos pouco futebol e muita maracutaia

Nesta semana comemoramos o aniversário de 50 anos do Tri. A Copa do Mundo do México, realizada em 1970, foi emblemática! O futebol brasileiro da época era inigualável, fazendo com que nossa seleção …


Exclusivo
Tribuna Livre

Segurança alimentar durante a pandemia é obrigação de todos

A pandemia imposta pela Covid-19 tem nos remetido ao passado, revisitando nossas lembranças de quando nossos pais repetiam diuturnamente para lavarmos as mãos, antes das refeições, de proteger a boca …


Exclusivo
Tribuna Livre

Sebastião Salgado e sua capacidade de nos inspirar

O fotógrafo Sebastião Salgado, ao lançar a Carta Aberta ao Governo Brasileiro, subscrita por personalidades nacionais e internacionais, traduziu a preocupação planetária frente ao risco da entrada do …


Exclusivo
Tribuna Livre

Pandemia do coronavírus transforma o São João

Celebradas no Brasil desde, pelo menos, o século XVII, as festas juninas constituem a segunda maior comemoração realizada pelos brasileiros, ficando atrás apenas do Carnaval. De acordo com os …


Exclusivo
Tribuna Livre

Imposto e dívida pública exigem cautela antes de agir

Ao refletir sobre as práticas políticas de seu tempo, David Hume (1711-1776), já alertava sobre os perigos de hipotecar os rendimentos públicos, confiando que gerações futuras pagarão os encargos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados