search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Arte, comércio e preconceito
Tribuna Livre

Arte, comércio e preconceito

 

 

“O capixaba tem compromisso histórico com a pintura:  é depositário há quase 500 anos da tela a mais tempo exposta ao público nas Américas”

 

Por: Kleber Galvêas

Uma galeria de arte não é simplesmente um estabelecimento comercial. Pelo menos aquelas que recebem com interesse qualquer visitante para mostrar o acervo e o fazem sem nenhum compromisso comercial. O que diferencia uma galeria de arte pública de uma particular?

Em galeria particular, caso haja venda, fica-se com um percentual; na pública, confisca-se uma obra do artista expositor independentemente de venda. A galeria particular se mantém através das vendas que consegue promover, se esforça; a pública é sustentada por todos nós através do governo, se acomoda.

A galeria particular tem estrutura mínima e luta tenazmente por espaço na mídia; a pública tem o suporte do governo e uma incrível simpatia da mídia. Aqui no Espírito Santo, o papel cultural das galerias torna-se ainda mais relevante pela ausência de museus. Milhares de estudantes, anualmente, recorrem às galerias para visitas didáticas e pesquisas. Educação Artística é matéria curricular de todas as séries do Primeiro Grau, nas escolas públicas e particulares.

Ao contrário de quase todas as atividades culturais clássicas (música, teatro, cinema, literatura...) a entrada numa galeria ou ateliê é sempre franca. A minha com 38 anos de atividades já recebeu milhares de visitas: populares, universitários, colegas artistas e até crianças da pré-escola, acompanhados de professores inteligentes, que cumprindo determinação curricular deixam a sala de aula e vão investigar a arte que se faz por aqui. Nesse caso, as galerias têm função educativa mais pertinente do que museus.

Se um bar, clube ou uma empresa qualquer reservar parte do seu espaço comercial para eventos artísticos, estará fazendo algo mais do que comércio, e se o que acontece ali merece o interesse público e não se cobra ingresso, deve ser propagado sem preconceito. É estímulo formidável para a multiplicação desses espaços de interesse social.

O capixaba tem compromisso histórico com a pintura: é depositário a quase 500 anos da tela a mais tempo exposta ao público nas Américas, uma pintura portuguesa contemporânea das obras de Leonardo da Vinci e Miguel Ângelo, o retrato de Nossa Senhora das Alegrias, no Convento da Penha; a igreja dos Reis Magos de Nova Almeida conserva a pintura mais antiga feita no Brasil; a escola de copistas do Colégio do Carmo, fundada pela Irmã Tereza foi, na primeira metade do século passado, uma das melhores e mais produtivas do Brasil; a Escola de Belas Artes criada por Homero Massena, em 1951, foi a sétima do país; o Museu de Arte Moderna, criado por Roberto Mewman, em 1965, foi um dos primeiros no gênero a ser criado no Brasil.

Talvez tanta história justifique o interesse do capixaba por Arte. Poderíamos listar razões históricas, filosóficas e até econômicas para valorizar a existência de uma galeria em qualquer comunidade, mas acredito que o mais importante é constatar que a Arte só acontece quando alguém aprecia a obra oferecida pelo artista. Arte é o tipo de relação que se estabelece entre a obra criada e oferecida pelo artista e o observador. As galerias facilitam esse encontro.

Kleber Galvêas é pintor e escritor

A seção Tribuna Livre é publicada diariamente no jornal A Tribuna. Colaborações para a coluna devem ser enviadas para opiniao@redetribuna.com.br.

 


últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Peste, indiferença e luta

Quando a peste resolve sair de seu recôndito esconderijo e assombrar a humanidade, o desespero e a indiferença vêm na bagagem. Desespero porque, por mais pestes e guerras que já tenham havido na …


Exclusivo
Tribuna Livre

Racismo no Brasil não gera a mesma repercussão que nos EUA

Os casos no Brasil ligados a crimes de racismo não geram a mesma repercussão que há nos Estados Unidos e para isso há razões muito específicas que justificam a banalização da violência racial no …


Exclusivo
Tribuna Livre

Quem paga pensão tem o direito de saber como valores são gastos

Alicerçando-se nos princípios constitucionais da proteção integral da criança e do adolescente e da dignidade da pessoa humana, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) modificou entendimento até então …


Exclusivo
Tribuna Livre

Profissões em alta na pandemia influenciam mercado de estágio

A pandemia do coronavírus desestruturou o mercado de trabalho. Além do aumento do desemprego, que subiu para 12,6% no trimestre encerrado em abril deste ano, segundo dados do Instituto Brasileiro de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Renda mínima universal no mundo onde não existe almoço grátis

De repente nos deparamos com emergência de saúde pública internacional, com graves consequências em nosso meio, ocasionando, dentre outras medidas visando minorá-las, a instituição de um auxílio …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nos 50 anos do Tri, temos pouco futebol e muita maracutaia

Nesta semana comemoramos o aniversário de 50 anos do Tri. A Copa do Mundo do México, realizada em 1970, foi emblemática! O futebol brasileiro da época era inigualável, fazendo com que nossa seleção …


Exclusivo
Tribuna Livre

Segurança alimentar durante a pandemia é obrigação de todos

A pandemia imposta pela Covid-19 tem nos remetido ao passado, revisitando nossas lembranças de quando nossos pais repetiam diuturnamente para lavarmos as mãos, antes das refeições, de proteger a boca …


Exclusivo
Tribuna Livre

Sebastião Salgado e sua capacidade de nos inspirar

O fotógrafo Sebastião Salgado, ao lançar a Carta Aberta ao Governo Brasileiro, subscrita por personalidades nacionais e internacionais, traduziu a preocupação planetária frente ao risco da entrada do …


Exclusivo
Tribuna Livre

Pandemia do coronavírus transforma o São João

Celebradas no Brasil desde, pelo menos, o século XVII, as festas juninas constituem a segunda maior comemoração realizada pelos brasileiros, ficando atrás apenas do Carnaval. De acordo com os …


Exclusivo
Tribuna Livre

Imposto e dívida pública exigem cautela antes de agir

Ao refletir sobre as práticas políticas de seu tempo, David Hume (1711-1776), já alertava sobre os perigos de hipotecar os rendimentos públicos, confiando que gerações futuras pagarão os encargos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados