Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Três mil estudantes capixabas vão estudar no exterior em 2019

Notícias

Educação

Três mil estudantes capixabas vão estudar no exterior em 2019


A universitária Pietra Sipolati vai viajar em julho para a Colômbia, onde fará um intercâmbio de seis meses (Foto: Dayana Souza / AT - 01/01/2019)
A universitária Pietra Sipolati vai viajar em julho para a Colômbia, onde fará um intercâmbio de seis meses (Foto: Dayana Souza / AT - 01/01/2019)

Estudar fora do País costuma ser um dos desejos para quem quer alcançar o sucesso profissional. E cerca de 3 mil capixabas devem realizar esse sonho em 2019, segundo a Associação das Agências Brasileiras de Intercâmbio. Em 2018, pouco mais de dois mil capixabas estudaram no exterior, de acordo com a associação.

Instituições de intercâmbio afirmam que há oportunidades para estudar em, pelo menos, 15 países, como Canadá, África do Sul, Estados Unidos e Alemanha.

É possível fazer cursos a partir de R$ 1.500 para aprender uma língua estrangeira em duas semanas – sem o valor de passagem e estadia. Há oportunidades para cursar o ensino médio e até fazer faculdade ou pós-graduação.

Um destino preferido dos estudantes que deixam o Espírito Santo é o Canadá. “Isso ocorre porque o dólar canadense é mais barato em torno de R$ 1 que o dólar americano”, explica Guilherme Marinho, especialista em Educação Internacional da IE Intercâmbio.

Na Alemanha, uma das vantagens é que a pós-graduação é gratuita, de acordo com a diretora regional da World Study, Maria Clara Dável. “O estudante só precisa de alemão avançado e ele pode estudar de graça”, detalhou.

Segundo ela, o brasileiro apresenta um perfil que chama a atenção do mercado por ser simpático e enfrentar os problemas com bom humor. “Eles estão procurando estrangeiros qualificados e não querem o imigrante ilegal”, ressaltou.

Uma das capixabas que terá uma experiência internacional em 2019 é a universitária Pietra Sipolati. Ela está no sexto período de Relações Internacionais e vai passar seis meses na Colômbia a partir de julho.

No currículo, Pietra já tem um intercâmbio de um ano na Bélgica. Desta vez, ela quer aprimorar o espanhol e se aproximar culturalmente da Colômbia. “É um diferencial no currículo porque o estudante de Relações Internacionais tem um sentimento de cidadão global e consegue criar esse sentimento de uma maneira especial”, afirmou.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados