search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Trajetória
Painel da Folha de São Paulo

Trajetória

Alvo da Polícia Federal, a primeira-dama do Rio, Helena Witzel, tem parca experiência como advogada. Um contrato de R$ 540 mil do escritório dela com uma empresa investigada na Lava a Jato do Rio é visto como um dos principais elos entre o governador e o esquema de desvio de recursos.

Sua inscrição na OAB foi deferida em março de 2015. Desde então, atuou em poucos processos, quase todos relacionados a Wilson Witzel (PSC), em causas particulares ou envolvendo o partido ao qual o marido é filiado.

Linha do tempo
A rasa carreira de Helena chamou a atenção dos investigadores. Outro fato também gerou estranheza. Ela e o marido mudaram o regime de bens do casamento para comunhão universal exatamente no período em que os primeiros depósitos do contrato foram feitos.

Outro lado
Witzel e Helena negam irregularidades. A primeira-dama não respondeu perguntas sobre a carreira.

Discurso
Em dezembro, Witzel compareceu à cerimônia de troca do chefe da PF do Rio. Disse que herdou uma maldita herança de seus antecessores. “Infelizmente, governadores corruptos, inescrupulosos, que praticamente destruíram a economia do Rio.”

Obrigado
O governador agradeceu à Justiça pelo trabalho e ao juiz Marcelo Bretas, presente no evento. Acenou ainda para o Ministério Público. A investigação que deu origem à operação desta terça foi autorizada por Bretas.

Memória
“Quero agradecer o tanto que o TRF tem feito para devolver aos cofres públicos o que foi levianamente desviado por políticos que não respeitaram a dignidade do voto e o trabalho hercúleo que tem sido feito para poder dar a resposta penal àqueles que insistem em descumprir as leis e, principalmente, o compromisso que fizeram nos pleitos eleitorais”, disse Witzel.

Aperta
O deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) protocolou ontem projeto de lei para alterar o Código Penal e tipificar crimes cometidos contra profissionais da imprensa. A ideia é aumentar a pena nos casos de lesão corporal e homicídio.

Stop
O advogado Flávio Pereira, professor de direito na Escola Superior de Advocacia da OAB-SP, protocolou ação popular na Justiça de São Paulo em que pede a anulação da nomeação de Larissa Peixoto para o cargo de presidente do Iphan. Ela é amiga dos Bolsonaro.

Futuro
O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, pode ir parar no inquérito de fake news do STF, de relatoria de Alexandre de Moraes. O TCU analisa o repasse de verba do banco para sites acusados de publicar notícias falsas. Um dos pedidos é para que os autos sejam encaminhados para o Supremo.

Contas
Auditores do tribunal levantaram que o banco executou, em 2019, despesas na ordem de R$ 436 milhões com contratos de publicidade. Do total, cerca de R$ 119 milhões foram com veiculação na internet, o que abarca o site polêmico.

Na mesa
O caso está com o ministro Bruno Dantas e deve ter uma primeira decisão hoje. O pedido da Procuradoria pode levar até mesmo ao afastamento de Novaes. Na reunião ministerial do dia 22 de abril, o presidente do BB chamou o TCU de “usina de terror”.

Sozinho
Em mensagem nas redes sociais, o general Augusto Heleno (GSI) contradisse narrativa repetida por Jair Bolsonaro de que a facada que recebeu de Adélio Bispo em 2018 teve um mandante.

Fim de papo
Na tentativa de ofender Ciro Gomes (PDT), Heleno disse que ele é um “caso igual ao Adélio, inimputável por ser débil mental”. Há dez dias, a PF apresentou a conclusão do caso ao Presidente, e o ministro estava presente. Ao que parece, o general ficou satisfeito.

História
A cerimônia de prestar continência e ligar as sirenes das viaturas é tradição da Polícia Militar de São Paulo desde 2015 sempre que um membro da corporação morre em serviço, diz coronel Ricardo Gambaroni, comandante-geral da corporação entre 2015 e 2017.

Fake
Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e aliados, como Roberto Jefferson (PTB), tentaram dizer que os policiais estavam saudando um ato em defesa do presidente Bolsonaro.

Tiroteio
“Legitimou-se esse tipo de manifestação agressiva por muito tempo no Brasil. Agora todos se sentem à vontade para fazer”. De Eduardo Paes (DEM), ex-prefeito do Rio, sobre ataque da claque de Bolsonaro a jornalistas que levou à suspensão da cobertura no Alvorada.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Financiamento

Levantamento da consultoria Quaest estima que 12 canais bolsonaristas de YouTube, investigados no STF no inquérito dos atos antidemocráticos, faturaram ao menos R$ 647 mil nos últimos três meses com …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Hora extra

Um acordo firmado pela Defensoria Pública com o governo, sobre o auxílio emergencial, causou discórdia dentro da instituição. Criado como uma ferramenta de contato direto com o Ministério da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Não contabilizado

A Polícia Federal indiciou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) por crime eleitoral de omissão na sua prestação de contas em 2018, em esquema de candidatas laranjas. De acordo com …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

#Todoslivres

Deputados deram início nos últimos dias a uma articulação para afrouxar regras na proposta que antecipa a execução da condenação para a segunda instância. Segundo o deputado Fábio Trad (PSD-MS), …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Raiva digital

Coordenador-geral de Gestão de Projetos de Saúde Digital do Ministério da Saúde desde março, o médico e militar da reserva Allan Quadros Garcês tem atacado agressivamente o Supremo Tribunal Federal …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Teia

Os problemas de Frederick Wassef com o Ministério Público do Rio podem ir além de Fabrício Queiroz. A operação Anjo e suas declarações recentes levantaram suspeita sobre se o advogado ligado à …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Divã

As conversas de auxiliares do governo com ministros do Supremo Tribunal Federal pela pacificação começaram depois de Jair Bolsonaro ser convencido de que era momento de fazer uma autocrítica e agir …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Bic antissocial

Jair Bolsonaro foi o presidente que, desde José Sarney, menos tratou de benefícios sociais em decretos publicados nos primeiros 18 meses de mandato. O levantamento, feito pelo grupo PEX-Network, da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Teoria da relatividade

No parecer que embasou a decisão de Jair Bolsonaro de tratar academias e salões de beleza como serviços indispensáveis e que devem reabrir, a despeito da pandemia, a secretaria geral da Presidência …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Bandeira branca

O governo Bolsonaro fez, em um só dia, ao menos cinco gestos de paz, feito inédito neste um ano e meio. Foram três atos do Presidente: discurso conciliador ao lado de Dias Toffoli, escolha na …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados