Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Titans: uma série com o potencial da DC Comics
Claquete

Titans: uma série com o potencial da DC Comics

Colaboração Kayque Fabiano

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Por anos as séries em live-action da DC Comics ficaram presas no limbo do canal americano CW (The CW Television Network) como serem de baixo orçamento ou de qualidade duvidosa. É fato que ainda existam séries que se encaixam nessa categoria mas, com Titans, a Warner acerta e consegue deixar de lado o seu público adolescente para focar em uma trama mais adulta.

É fato que o estúdio derrapou no cinema ao apresentar o universo dos super-heróis dos quadrinhos de uma forma mais “realista e obscura”, mas na nova série, o gênero parece ter encontrado fôlego e a fórmula funciona.

Vale lembrar: aqueles que vêm do quadrinho original ou da série animada de Teen Titans Go! podem estranhar. Mais do que tudo, porque esta série, já em seu início, aponta para um estilo bastante semelhante ao de Zack Snyder em filmes como Batman v Superman. Aqui a história é diferente da apresentada nos desenhos animados do canal irmão, Cartoon Network. Saem o tom infantil e humorístico da equipe, e entram violência gratuita e adulta.

A equipe agora é formada por um ex-Robin que decidiu se separar de seu parceiro Batman; Ravena, que é a mais jovens e ainda não conhece sua origem; a alienígena Estelar, que ainda não sabe nada sobre quem ela é; e o geneticamente modificado Mutano, esse sim, bastante similar à sua versão animada (inclusive com o mesmo dublador). Há ainda outros personagens, que ao citá-los dariam spoiler da trama.

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Na série os personagens são mais profundos e, para aqueles que sonharam com a relação Robin X Estelar em tela, podem comemorar ansiosos pelo episódio cinco da primeira temporada. O destaque vai para a personagem da Estelar, interpretada pela atriz Anna Diop, que mostra a que veio e bota tudo, literalmente, abaixo. Para quem está acostumado com uma Ravena mais madura, é melhor não criar expectativa. Na série, a personagem é muito jovem e carece de cuidados.

Do ponto de vista visual, a série não decepciona, mas não espere ver efeitos dignos de cinema. Como qualquer outro seriado, Titans sofre com o problema orçamentário, com suas limitações em efeitos visuais, mas, mesmo levando em conta isso, a sua colocação na tela nos dá um bom resultado.

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Nesse mundo, sabemos que Batman, Superman, Mulher-Maravilha e cia existem na mesma linha do tempo. Muitos deles são citados e fazem discretas aparições, basta saber se terão um papeis importantes no futuro da trama. É preciso cuidado para que Titans não se torne um novo Arrow ou DC's Legends of Tomorrow que, cá entre nós, já deu o que tinham que dar.

A segunda temporada da série já está confirmada para este ano, no serviço americano “DC Universe” e deve chegar em meados de 2020 para o restante do mundo, pelas mãos da Netflix.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados