Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Subinspetor da Guarda Municipal de Vila Velha tem WhatsApp clonado

Notícias

Polícia

Subinspetor da Guarda Municipal de Vila Velha tem WhatsApp clonado


Patrick De Oliveira (Foto: Divulgação )
Patrick De Oliveira (Foto: Divulgação )
No final da tarde desta quarta-feira (18), Patrick De Oliveira, agente da Guarda Municipal de Vila Velha, teve o WhatsApp clonado.

A vítima só percebeu a ação, quando recebeu telefonemas de colegas preocupados com mensagens que estavam recebendo no celular.

Os relatos de amigos de Patrick são o mesmo: todos receberam mensagens pelo Whatsapp, dizendo “Tô precisando de um favor Seu até amanhã! Tem como me emprestar dinheiro até amanhã? Meu cartão deu problema eu não posso furar com esse compromisso amanhã até 11 transfiro pra vc?” 

A ação criminosa tem feito muitas vítimas. Ultimamente, com o acesso à conta de aplicativo, é possível levantar informações privilegiadas armazenadas e conteúdos com fotos, vídeos e contatos pessoais, podendo até se tornar um crime com ameaças e chantagens.

O agente desconfia que sofreu o ataque após acessar um link para entrar em um grupo de WhatsApp, além disso, a falta de verificação dos códigos de segurança do aplicativo não estavam atualizadas.

O consultor de tecnologia da informação, Eduardo Pinheiro, orienta como evitar casos semelhantes e como verificar se o aplicativo foi clonado. Para evitar, o usuário precisa ativar o código de verificação em duas etapas.

“Outras medidas de segurança que deixarão seu aplicativo menos vulnerável são: desconectar o WhatsApp web sempre que não estiver utilizando; observar por mensagens não lidas que aparecem como lidas; criar o costume de deletar as conversas com seus contatos, e por fim, não fornecer, em hipótese alguma, o código de verificação via SMS” explica Eduardo.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados