search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Sim, senhor
Painel da Folha de São Paulo

Sim, senhor

Antes do Ministério Público promover o arquivamento do inquérito sobre o advogado Marcelo Feller, investigadores da Polícia Federal cumpriram diligências consideradas desnecessárias na visão de delegados experientes. O caso teve início a pedido de André Mendonça (Justiça).

Os críticos afirmam que as ações tomadas foram exageradas pelo fato de ser óbvio que não havia nenhum indício mínimo de cometimento de crime na declaração de Feller contra o presidente Jair Bolsonaro.

Polícia Federal fez a “qualificação” de Marcelo Feller, que criticou postura de Bolsonaro diante a pandemia (Foto: Reprodução/PF)
Polícia Federal fez a “qualificação” de Marcelo Feller, que criticou postura de Bolsonaro diante a pandemia (Foto: Reprodução/PF)
Excesso

Entre as medidas, a Polícia Federal (PF) fez a “qualificação” do investigado, que criticou atos de Bolsonaro na pandemia, descrevendo quem era, seus trabalhos, estudos, intimou para marcar oitiva e pediu mais prazo para fechar o trabalho.

Dica

“Que esse episódio sirva de exemplo para a não instauração de requisições sem fundamento legal, especialmente voltadas a silenciar críticas de jornalistas ao governo de turno. Ou será que precisamos de um tutor (Ministério Público Federal) para dizer que o inquérito é ilegal?”, escreveu em um grupo o delegado Andrei Rodrigues, que foi chefe da segurança dos grandes eventos no Brasil.

Peraí

Há na PF quem defenda a condução do inquérito. Essas pessoas dizem que a requisição do ministro tem de ser cumprida, por questão técnica, e que apenas diligências consideradas padrão foram feitas, para sustentar o provável arquivamento futuro. Elas criticam o fato de o Ministério Público Federal ter promovido arquivamento antes do relatório final.

Gaveta

Autor do arquivamento do caso de Feller, o procurador João Gabriel Queiroz completou neste mês o período de dois anos e meio à frente da investigação da Wal do Açaí, funcionária fantasma de Jair Bolsonaro, como revelou a Folha.

Tempo passa

No período, o procurador fez mestrado fora do País, Walderice reformou a loja de açaí da Vila de Mambucaba, teve fracasso retumbante na candidatura a vereadora de Angra dos Reis e agora já tem cargo na prefeitura. O inquérito até hoje não foi finalizado e é mantido em sigilo por João Gabriel Queiroz.

Tarja preta

A Polícia Rodoviária Federal registrou mais duas mortes de servidores por coronavírus nos últimos dias. Nas notas de pesar, porém, o órgão continua omitindo o motivo do óbito. Por causa de um comunicado mencionando Covid-19 em maio, Bolsonaro deu bronca na cúpula da época.

Influencer

A enfermeira Nathanna Ceschim virou alvo de investigação por parte do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (ES), onde ela trabalha, após ter sido imunizada com a Coronavac e gravar vídeos debochando da vacina, dizendo que não acredita em sua eficácia e que só a tomou para poder viajar.

Exemplar

Ela ainda publicou vídeos em que aparece sem máscara no hospital. A enfermeira também foi denunciada ao Conselho Regional de Enfermagem.

Disco...

Fora do “kit Covid” do Ministério da Saúde, o vermífugo popularmente conhecido como Annita continua sendo indicado como “tratamento precoce” contra a Covid-19 pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

...Arranhado

Em uma live nesta semana, o ministro Marcos Pontes voltou a exaltar a pesquisa envolvendo a nitazoxanida entre as ações estratégicas da pasta na pandemia.

Informe

Apesar de o governo Bolsonaro estimular o uso de medicamentos sem eficácia, a Anvisa afirma que não existe tratamento precoce efetivo.

Fla x Flu

O segmento dos mais ricos, com renda mensal familiar de mais de 10 salários, é o mais polarizado na avaliação do governo Bolsonaro, segundo Datafolha. Apenas 10% o consideram regular, ante uma média de 26% da população, e os demais o aprovam (36%) ou reprovam (52%), com 1% sem opinião.

Cofres

Limitado por restrições previstas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, Milton Ribeiro (Educação) solicitou à Economia a antecipação de R$ 422 milhões para fechar janeiro. O montante seria compensado até abril.

Vazio

A falta de verba pode comprometer o pagamento de bolsas da Capes e de programas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), segundo a pasta.

Tiroteio

“Quantas vidas mais vamos deixar serem interrompidas até que a Câmara reconheça os crimes do Presidente?”

De Sheila de Carvalho, advogada de Direitos Humanos, sobre hesitação de Rodrigo Maia em abrir processo de impeachment.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Valendo

Eduardo Leite (PSDB-RS) subiu o tom ontem contra Jair Bolsonaro como ainda não havia feito antes. Ele convocou entrevista para rebater dados do governo federal sobre repasses a estados. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Estilhaços

A perda bilionária e o vexame causado pela intervenção de Jair Bolsonaro no comando da Petrobras aumentou o debate entre auxiliares do presidente sobre a imagem dos militares. Para uma ala do …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O culpado

Governos de vários estados anunciaram medidas que, nos bastidores, as próprias gestões avaliam ser insuficientes para conter o avanço da Covid-19. Eles se veem sem força e apoio social para bancar …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pegadas

De saída do comando da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, o empresário Fabio Wajngarten é investigado pela Polícia Federal no inquérito sobre financiamento e …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Quebra pau

A maior apreensão de madeira supostamente extraída de forma ilegal virou motivo de atrito entre a Polícia Federal e o Exército. A briga, revelada pelo Painel, foi parar no Palácio do Planalto. O …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Expertise

Na expectativa de receber 78 mil doses de vacinas contra a Covid-19 do Ministério da Saúde, ontem, o governo do Amazonas viu chegar apenas 2.000. O estado vive crise na pandemia desde o começo …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Eliminado

Promotores que investigam o esquema de rachadinha de Flávio Bolsonaro classificaram como perdido o caso após a decisão de ontem do Superior Tribunal de Justiça. Para eles, trata-se de uma decisão com …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sem base

A relação feita por Jair Bolsonaro entre o preço dos combustíveis e as fraudes não coibidas em postos de gasolina não bate com tese defendida pela Polícia Federal. O Presidente citou a presença …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Esperando Bolsô

Levantamento da gestão Bruno Covas (PSDB) mostra que 137 mil famílias na cidade de SP já passaram por todo o processo de cadastramento para receber o Bolsa Família, mas até hoje não foram contemplada…


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Lentes cor de rosa

Apresentado a representantes da Frente Nacional de Prefeitos na sexta-feira, um diagrama do Ministério da Saúde com a quantidade de vacinas contra a Covid-19 tem apenas 49,04% das doses listadas …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados