Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Sem colete à prova de balas
Painel da Folha de São Paulo

Sem colete à prova de balas

A ausência de uma defesa pública e enfática por parte da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, dos colegas mencionados nas mensagens reveladas pelo The Intercept Brasil começou a incomodar membros do Ministério Público Federal.

Parte da categoria também se ressente do fato de ela, até hoje, não ter feito ofensiva via imprensa ao que é chamado no MPF de ataque criminoso à privacidade dos envolvidos. O silêncio, dizem esses procuradores, amplia a exposição institucional.

*

Sua casa - A ala que cobra uma postura mais ativa da PGR diz que a insatisfação com Dodge chegou ao auge quando, no domingo (30), a Folha revelou conversas que envolveram o gabinete do antecessor dela no comando do órgão e, nem assim, houve manifestação.

Ninguém mais - A Lava Jato, dizem integrantes desse grupo, fala por si, e a Associação Nacional de Procuradores pela carreira, mas só Dodge pode fazer uma defesa da instituição.

Passo em falso - A pressão interna amplia o cerco do qual a procuradora-geral é alvo. Dodge sabe que um grupo de ministros do Supremo acompanha com lupa os desdobramentos do caso e vê com forte assombro a conduta registrada nas mensagens de procuradores e do ex-juiz Sergio Moro.

Com as armas de Jorge - A aguardada oitiva do ministro da Justiça, nesta terça (2), na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, mobilizou a oposição. O PT pediu que seus integrantes voltassem mais cedo a Brasília para traçar estratégia. Tentará dar a Moro tratamento mais duro do que o recebido no Senado.

Pode vir quente - Pessoas próximas ao ministro já contam com um ambiente mais agitado na Câmara, mas veem Moro tranquilo e fortalecido pelos atos de apoio no domingo.

O ovo - Após o confronto entre militantes do MBL e do Direita SP, em ato na avenida Paulista, o caminhão do segundo grupo exibiu vídeo em que Olavo de Carvalho citou "traidores que começaram a negociar com a outra parte e intitular-se moderados" e disse que era preciso "quebrar as pernas desses vagabundos".

...da serpente - A divisão tornou-se evidente. Os que pregam o expurgo do MBL falam em "depuração" da direita. Do outro lado há forte temor de que atos pró-Bolsonaro descambem para o radicalismo puro e simples, apoiado no discurso anti-instituições.

Certo por vias tortas - Para minimizar o dano provocado pela possível retirada de estados e municípios da reforma da Previdência, parlamentares começaram a rascunhar um selo de responsabilidade previdenciária regional.

Pelo bolso - O debate, ainda em estágio embrionário, se dá em torno da criação de uma espécie de lei de responsabilidade previdenciária, segundo a qual os estados seriam forçados a aprovar medidas de ajuste, sob pena de perder o direito de tomar empréstimos e receber verbas federais.

É grave o caso - Nos cálculos de parlamentares do Nordeste, a inclusão de estados tiraria apoios a ponto de pôr em risco a reforma por 10 a 15 votos.

Sem traumas - O relator Samuel Moreira (PSDB-SP) indicou a parlamentares, na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que manterá algum corte na verba do BNDES, mas gradual.

Mulher de César - Aliados de Jair Bolsonaro seguem afirmando que não veem como ele manter o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) no cargo. Especialmente após integrantes do governo e familiares do presidente protagonizarem chamados públicos a atos pró-combate à corrupção.

Liquida - O governador Romeu Zema (MG) indicou ao governo federal que pretende incluir a privatização da Cemig no pacote de obrigações que deve cumprir para aderir ao plano de recuperação fiscal. A venda precisa do aval da Assembleia.

Visitas à Folha - Marc Allen, vice-presidente sênior da Boeing e presidente da parceria com a Embraer e de Operações do grupo, visitou a Folha nesta segunda-feira (1º), onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Ana Paula Ferreira, diretora de comunicação.

O embaixador Pedro Monzón, cônsul-geral de Cuba, visitou a Folha nesta segunda.

*

TIROTEIO

A direita libertária e a conservadora precisam sentar e conversar. Se virar briga, não atingiremos nossos objetivos

Da deputada Carla Zambelli (PSL-SP), sobre as divergências que descambaram para a agressões entre grupos de direita no domingo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

E te direi quem és

A nova leva de mensagens da Lava Jato, revelada neste domingo (14) pela Folha e pelo The Intercept, fez integrantes do STF ironizarem membros do Conselho Nacional do Ministério Público que avalizaram …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Se não pode vencê-los

Após forte reação no Senado de parlamentares que compõem a ala moderada do Congresso, o Ministério da Economia decidiu suspender por 30 dias os efeitos de portaria que facilita a importação de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Apoiadores dizem que Bolsonaro errou no timing

A decisão de Jair Bolsonaro de indicar o filho Eduardo a embaixador em Washington foi considerada um erro por dirigentes de partidos que apoiaram mudanças na Previdência. O Presidente, dizem, errou …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

A República somos nós

A indicação de Eduardo Bolsonaro para a Embaixada do Brasil em Washington repercute politicamente em diversas camadas. Quem conhece os meandros do Itamaraty diz que a escolha acaba com qualquer …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

De alma lavada

Ao concluir missão que tomou como pessoal, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviou recados explícitos ao Planalto. No discurso que selou a aprovação em primeiro turno da reforma da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Linha de corte mais alta

Os últimos vazamentos de mensagens trocadas entre a Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro tendem a aprofundar a cisão que já existe no Supremo. Há uma ala da corte que, a despeito de críticas emitidas …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Recursos são como música para os ouvidos de políticos

Às vésperas do início da discussão da reforma da Previdência no plenário da Câmara, o governo Jair Bolsonaro liberou quase R$ 1 bilhão em emendas parlamentares vinculadas à área de saúde. O desembols…


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

No topo da cadeia alimentar

Com a avaliação quase inalterada na base da pirâmide econômica, a maior mudança na percepção do governo Bolsonaro ocorreu nas elites, revela o Datafolha. Em comparação com a pesquisa anterior, os que …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Quem ficou em cima do muro, reprova atitude de Moro

A maioria dos eleitores que preferiu não escolher um lado na polarizada disputa presidencial de 2018 reprova a interação do ex-juiz Sérgio Moro com investigadores da Lava a Jato, revela o Datafolha. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Novas conversas de Moro com promotores são divisor de águas

Políticos, juristas e ministros do Supremo Tribunal Federal ( STF) avaliam que a nova publicação de diálogos entre o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores da Lava a Jato elevou a pressão sobre …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados