Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Segredo das loterias da Caixa já não faz sentido
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Segredo das loterias da Caixa já não faz sentido

A pergunta não quer calar, e ficará sem resposta: quem afinal ganhou a Mega-Sena de R$ 289 milhões, no fim de semana? Ninguém sabe, ninguém viu, exceto burocratas da área de loterias da Caixa. Somente em 2019, os brasileiros confiaram à Caixa quase R$ 3 bilhões (exatos R$ 2.851.256.908,50) com sua “fezinha” nas loterias, e são submetidos à mais grotesca falta de transparência de loterias em todo o mundo.

Cláusula pétrea

Fazer segredo do ganhador de loteria virou uma espécie de cláusula pétrea na Caixa, que sempre reage a projetos que acabam o sigilo.

Lobby sufocante

O lobby da Caixa sempre sufoca quaisquer iniciativas no Congresso para acabar com o sigilo em torno dos vencedores de loterias.

Ameaças de morte

O falecido senador Gerson Camata contou certa vez à rádio BandNews que foi até ameaçado de morte ao propor o fim do sigilo nas loterias.

Sigilo imexível

Os escândalos são frequentes e várias operações foram deflagradas envolvendo loterias. Mas ninguém mexe no sigilo dos ganhadores.

Manobra tenta sabotar redução do preço do etanol

Distribuidoras acumularam tanto dinheiro e poder, nos governos Dilma e Temer, que agem como governantes. Atravessadoras no comércio de combustíveis, essas empresas estão inconformadas com a defesa que o presidente Jair Bolsonaro fez da venda direta de etanol aos postos. Ele estima que isso reduzirá o preço final para o consumidor em 20 centavos o litro. As distribuidoras fazem lobby para aumentar impostos, na tentativa de neutralizar os benefícios da venda direta ao cidadão.

Palavrão como resposta

Foi pior: quando soube da manobra, Bolsonaro virou furioso. “Dá até vontade de dizer palavrão”, disse ele à Rádio Bandeirantes, no domingo (12).

Intermediação oportunista

Bolsonaro não vê sentido no papel da distribuidora/atravessadora no mercado de combustíveis, contribuindo apenas para aumentar preços.

Não produzem e lucram

Distribuidoras nada produzem, nem agregam valor, e ainda têm de 16% a 20% de “lucro” sobre o preço final de cada litro, mais impostos.

Não é contrato

Jair Bolsonaro disse à Rádio Bandeirantes que “a primeira vaga que tiver lá (no STF) estará à disposição” do ministro Sérgio Moro. Ele não fez um contrato, apenas sinalizou sua intenção. Aliás, excelente.

O cineasta flex

A patrulha petista fez o diretor José Padilha amarelar de novo. Com “Tropa de Elite 2”, pediu desculpas pelo primeiro, brilhante. Na segunda temporada de “O Mecanismo”, no Netflix, chega a ser constrangedora a sua tentativa de reescrever a ótima primeira temporada. Que vergonha.

Preconceito em Cuba

O PT não se pronunciou sobre a interferência da polícia de Cuba numa manifestação a favor dos direitos LGBT, em Havana. Os manifestantes não conseguiram andar nem 400 metros antes de serem dispersados.

É um artista

O ativista Jean Wyllys não se pronunciou, nem o seu Psol, sobre a repressão da ditadura cubana à marcha LGBT de sábado. Wyllys prefere Nova York ou países da Europa, onde ele pode apontar, sem medo de repressão, as contradições do capitalismo selvagem.

Mais investimentos

A ministra Tereza Cristina (Agricultura) participou de encontro com 40 investidores chineses interessados em aumentar investimentos no Brasil nas áreas de sementes, suinocultura, infraestrutura e ferrovias.

Nem família escapa

Com pai e mãe entre as 30 mil vítimas da Braskem, em Maceió, o secretário de Desenvolvimento do governo estadual, Rafael Brito, acha que fechar a empresa “não resolve”. Laudo técnico culpa a jazida irresponsável de sal-gema sobre uma falha geológica desestabilizada.

Despachos como testemunha

Apadrinhado do ex-governador Rogério Rosso (PSD-DF), o ex-secretário de Justiça Arthur Bernardes garante que comparece ao trabalho na Câmara Legislativa, como atestam, segundo ele, despachos diários em processos na área de Orçamento, Finanças e Controle do órgão.

Mulheres na reforma

Entre as 77 mulheres deputadas federais, 22 são a favor da reforma da Previdência, segundo o “placar da Previdência” do jornal Estadão. São 19 deputadas contra a reforma; 17 delas são do PT, Psol ou PCdoB.

Pergunta na imobiliária

Em qual dos seus muitos endereços o ex-presidente e presidiário Lula deseja cumprir sua prisão domiciliar? Guarujá ou Atibaia?

Santo milagroso

O saudoso Maurício Fruet era prefeito de Curitiba e, certa vez, em uma recepção, esbaldou-se na comilança ao lado do amigo e ex-vereador Ademar Bertoli.

A orgia gastronômica impressionou o arcebispo metropolitano, dom Pedro Fedalto, segundo relatam Hugo Sant’Ana e Sandra Pacheco, no livro “Maurício Fruet, Um brasileiro Cordial”: “Maurício, para que santo vocês rezam para fazer a digestão?”
Fruet respondeu na bucha: “São Risal, eminência...”

Colaboraram: André Brito e Tiago Vasconcelos

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

FNDE pode mudar de presidente mais uma vez

Com orçamento de R$ 54,5 bilhões, o ambicionado Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) deve ganhar o seu segundo presidente no governo Bolsonaro: sai Carlos Decotelli e entra Rodrigo …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Senado pode barrar futuro embaixador Eduardo

O Planalto comete um erro se desdenhar da possibilidade de Eduardo Bolsonaro ser reprovado na Comissão de Relações Exteriores ou no plenário do Senado, para embaixada do Brasil em Washington. Há …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Bolsonaro poderá nomear 90 juízes e ministros

O presidente Jair Bolsonaro não terá direito apenas a nomear dois ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no atual mandato. Ele poderá fazer até 31 de dezembro de 2022, exatas 90 nomeações em 35 …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Congresso quer dar aumento para servidores

Mal a Câmara discutiu a reforma da Previdência, produzindo uma economia que pode chegar a R$ 900 bilhões em 10 anos, e já tem deputado falando em dar aumento para o funcionalismo público. É o que faz …


Exclusivo
Cláudio Humberto

F-1 em São Paulo é alvo de denúncias

Denúncia sobre uso irregular de recursos públicos na realização do Grande Prêmio de Fórmula 1, em Interlagos (SP), foi protocolada no Ministério Público Federal (MPF) e no Tribunal da Contas da União …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Reforma poupará mais que o “mercado” previa

A reforma da Previdência aprovada na Câmara é o substitutivo do relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), na comissão especial. Segundo o deputado, o impacto fiscal será de R$ 987 bilhões em 10 anos. …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Jurista “terrivelmente evangélico” de Bolsonaro deve ser o Advocacia-Geral da União

Quando o Presidente disse ter intenção de nomear jurista “terrivelmente evangélico” para o Supremo Tribunal Federal (STF), muitos pensaram que Jair Bolsonaro se referia ao juiz federal Marcelo …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Visita de ministro da Alemanha isola a Noruega

O ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) se reuniu demoradamente com o ministro da Economia da Alemanha, Gerd Müller, que esteve na terça-feira (9) em Brasília para informar sobre o interesse …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Quebra de decoro pode cassar Maria do Rosário

Conhecida pelo estilo teatral e especialista em “denunciar” opositores, Maria do Rosário (PT-RS) agora terá de encarar o Conselho de Ética da Câmara. Ela foi denunciada pelo presidente do PSL, …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Comando do Exército não usa sede há três anos

O governo federal tem cerca de 10.400 imóveis desocupados devido a diversas razões, incluindo a falta de manutenção. É o caso do bloco O da Esplanada dos Ministérios, onde era o Comando do Exército, …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados