search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Rumo ao topo do mundo
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Rumo ao topo do mundo

O Flamengo é bicampeão da América. Mas quem só leu os capítulos finais da história ou apenas se viu arrebatado após a emocionante e dramática vitória de 2 a 1, de virada, no sábado (24), sobre o River Plate, em Lima, aos pés da Cordilheira dos Andes, no Peru, precisa saber mais.

Porque o sonhado bicampeonato da Libertadores que eterniza o herói Gabigol, o incansável Bruno Henrique, o genial Arrascaeta e todo grupo montado pelo abençoado Jorge Jesus é parte da história que ainda se escreve.

E eu conto: desde que o catalão Ferran Soriano, ex-vice-presidente econômico do Barcelona do início do século, compartilhou a receita que transformou o clube num dos mais invejados do mundo, discutia-se o motivo de tanta dificuldade no aprendizado dos dirigentes brasileiros.

Afinal, em “A bola não entra por acaso”, o atual CEO do Manchester City Group mostrou detalhadamente como refez a estrutura catalã, profissionalizando a gestão e trocando o estilo amador de gerenciamento por um modelo de negócio eficaz e rentável.

Gestores

Empresas de recursos humanos foram contratadas para captar gestores de primeira linha, e o investimento levou às salas do clube os melhores em suas respectivas áreas. Ergueu-se então a filosofia “Muito mais do que um clube”, com valores voltados para o caráter, orgulho catalão, “missão barcelonista” e entrega ao trabalho. O quadro de sócios cresceu, o marketing aumentou receitas, e os profissionais passaram a ser remunerados por produção.

Títulos

Desportivamente, o futebol passou obedecer a critérios estratégicos, com acordos obedecendo a produtividade, e os técnicos começaram a ser escolhidos pela capacidade de seguir um estilo de jogo próprio. Os títulos não tardaram, dentre eles duas Liga dos Campeões da Europa, e junto veio o reconhecimento de “clube-modelo”, consagrando o gênio Messi, o craque Iniesta e o estratégico Pepe Guardiola.

Novo clube
Exatamente o que, finalmente, fez o Flamengo a partir de 2013, investindo o dinheiro obtido com o novo modelo de pagamento das cotas de televisão na quitação das dívidas e na construção de uma nova estrutura.

Em seis anos, fez-se um novo clube e, hoje, o Flamengo, campeão da América, enche de orgulho os seus 42 milhões de torcedores espalhados Brasil afora. A conquista do estado, do país e do continente é só o início da caminhada rumo ao topo do mundo. E o Liverpool que lá o aguarde!

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Pedra no sapato

O Flamengo disputa na manhã de hoje, contra o Athletico, em Brasília, o primeiro dos três troféus que tem para erguer nas próximas duas semanas — a saber: a Taça Guanabara, no sábado, e a Recopa …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Paixão e orgulho

Dois jogos num só, no Fla-Flu da semifinal da Taça Guanabara na noite chuvosa da quarta-feira, no Maracanã. O Flamengo venceu o primeiro tempo por 2 a 0, com gols em oito minutos, e um repertório de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Em busca de outro patamar

Quase 40 dias após o início da temporada de 2020 no futebol brasileiro, apenas um treinador comandou o time mais vezes do que Odair Hellmann — Guto Ferreira já fez oito jogos à frente do Sport, por …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Nenhum dos quatro primeiros clássicos do Estadual do Rio serviu para aferir o quanto os times estão prontos para serem cobrados pela qualidade do futebol que produzem. Mas, cá pra nós: alguém …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O vírus da paixão

O futebol é apaixonante e, justamente por cegar seus adoradores, exige esforço para que se entenda a lógica construída pelos resultados e se aceite as verdades impostas pela massa. Como o caso …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

É triste ver a mediocridade do futebol praticado pelos clubes cariocas — excetuando-se o Flamengo que, até aqui, tentou ao menos exibir ideias de jogo coletivo mais bem trabalhadas. Tudo bem que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Símbolo da nova era

Impossível desassociar a compra dos direitos econômicos de Gabriel Barbosa à chegada de Romário ao mesmo Flamengo, em 1995. Primeiro pelo fato de o acordo ter sido fechado na noite do dia 27 de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O futebol em um domingo triste

O desaparecimento de um ídolo do esporte como Kobe Bryant, estrela da NBA, em tragédia fartamente noticiada na mídia mundial, deu um tom amargo à rodada do futebol no final de semana. Ainda mais em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Invictus

Jorge Jesus e João de Deus, por certo, estão satisfeitos com a atuação dos “miúdos” rubro-negros no 1 a 0 sobre o Vasco dessa quarta-feira. Os dois estavam no Maracanã e viram de perto que o Flamengo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O valor do ídolo

Besteira gastar tempo em análise racional sobre o interesse do Fluminense no retorno do Fred. Porque o sentimento que move o presidente do clube não leva em consideração os aspectos técnicos. Mário …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados