Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Rio Branco protocola pedido de impugnação da semifinal

Esportes

Esportes

Rio Branco protocola pedido de impugnação da semifinal


Dr. Luiz Roberto Teixeira, assessor jurídico do Rio Branco, e o presidente do clube, Luciano Mendonça, com a reclamação protocolada na Federação (Foto: Henrique Montovanelli)
Dr. Luiz Roberto Teixeira, assessor jurídico do Rio Branco, e o presidente do clube, Luciano Mendonça, com a reclamação protocolada na Federação (Foto: Henrique Montovanelli)

O Rio Branco protocolou na tarde desta segunda-feira (15) um pedido de impugnação da segunda partida da semifinal do Capixabão, quando foi derrotado e eliminado pelo Real Noroeste, por 2 a 0. O clube capa-preta solicita vitória do Rio Branco por W.O, com consequente classificação da equipe para a final, e ainda ameaça acionar a Justiça comum na tentativa de paralisar o campeonato.

A petição protocolada será encaminhada ao presidente do TJD-ES, Dr. Roberto Maldonado, que irá analisar a reclamação e concluir se a mesma será ou não julgada pelo tribunal.

O clube capa-preta alega que a ambulância disponibilizada pelo mandante Real Noroeste, no estádio José Olímpio da Rocha, não tinha estrutura adequada para ser considerada uma UTI Móvel.

Sobre a ambulância, a súmula da partida, publicada na tarde desta segunda-feira, relata que antes do jogo o médico da partida verificou o funcionamento do aparelho desfibrilador, acompanhado pelas enfermeiras, pelo quarto árbitro e pela delegada da partida.

"A súmula é uma fraude. Estão mentindo e a gente tem como comprovar isso. Se a Federação cumprisse o regulamento, mas fizeram vista grossa como se nada estivesse acontecendo. Vamos entrar na Justiça comum. A gente quer que a Federação cumpra o regulamento, que não tenha jogo e que o Real Noroeste perca por W.O.", disse o presidente do Rio Branco, Luciano Mendonça, antes de protocolar a petição.

Após reunião com a diretoria capa-preta, o presidente da FES, Gustavo Vieira, comentou o caso.

"A ambulância que o clube fornece é a mesma de todo o campeonato. Inclusive o Rio Branco já jogou lá e conhecia a ambulância. Ela tem defibrilador sim, tanto é que foi testado, consta isso em súmula e tem fotos registrando que existe oxigênio e desfibrilador. Então, a ambulância, na avaliação do árbitro e do delegado da partida, atendia para aquela partida", disse Gustavo.

A diretoria capa-preta também reclama da arbitragem de José Wellington Bandeira, que assinalou pênalti em Vitinho, do Real Noroeste, no último lance do jogo. Robert acertou a cobrança e o resultado eliminou o Rio Branco, já que a vitória do time de Águia Branca por 1 a 0 levaria a partida para os pênaltis.

Aguardando a resolução do caso, o elenco do Rio Branco se reapresentou na tarde desta segunda-feira e treinou normalmente.

O Rio Branco convocou entrevista coletiva para às 18h desta segunda-feira para falar sobre as ações tomadas pela diretoria e pelo departamento jurídico do clube.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados