search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Reunião mostrou armação para “melar” proposta
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Reunião mostrou armação para “melar” proposta

Parlamentares que estiveram na fracassada reunião de ontem na residência oficial do Senado saíram com a certeza de que os presidentes das duas casas não estavam interessados em negociar acordo para votar projetos sobre prisão após segunda instância.

O senador Davi Alcolumbre e seu novo ídolo, deputado Rodrigo Maia, mal escondiam o prazer de impor derrota ao ministro Sergio Moro (Justiça), convidado à reunião apenas para sofrer uma humilhação básica.

Que acordo?
Com objetivo de inviabilizar qualquer acordo, Rodrigo Maia condicionou o pacto à aceitação da PEC aprovada na CCJ da Câmara.

Velório de um projeto
Para o senador Major Olímpio (PSL-SP), a reunião foi só uma manobra protelatória. “Vejo a tendência de enterrar o projeto do Senado”, disse.

Ardil de Alcolumbre
Marcos do Val (Podemos-ES) lembra que o projeto do Senado não afeta a PEC da Câmara. Diz que Alcolumbre quis apenas retardar a votação.

Apenas encenação
O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) acusa “cartas marcadas” da reunião, segundo ele, armada no escondidinho das madrugadas de Brasília.

Atravessadores apelam para o lobby na Câmara
As distribuidoras de combustíveis representam o que há de mais atrasado no setor, beneficiando-se de cartório comprado no “balcão” da Agência Nacional do Petróleo. Após sucessivas derrotas em todas as instâncias possíveis como o Cade, a Justiça, e até a área técnica da ANP, agora usam de representantes na Câmara para falar em “regras modernas” sem mudar nada e continuar a forçar produtores a vender aos atravessadores e proibir a venda direta a postos de combustíveis.

Derrota
Em junho, o Conselho Nacional de Política Energética, formado por ministros, aprovou resolução que permite a venda direta a postos.
 
Venda direta
Ano passado, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) apresentou estudo onde prevê a venda direta de combustíveis.

Até a ANP
Em 2018, a própria ANP divulgou nota técnica onde diz “não haver impedimento regulatório” para a venda direta de usinas a postos.

Cabulou aula
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, coitado, voltou a dizer que o artigo 5º da Constituição só pode ser alterado por nova Constituinte. Ele nem sabe que o artigo 5º foi alterado em 2004 através de PEC.

Militantes da mentira
A malandragem do deputado fujão Jean Wyllys fez escola: desconhecida antropóloga da Universidade de Brasília, onde alunos e professores não esquerdistas são hostilizados, disse ao Diário de Notícias, de Lisboa, ter sido “obrigada ao exílio forçado” por “razões de segurança”.

AI-5 já morreu, e todos sabem
A histeria provocada por qualquer referência ao AI-5 já virou piada de assombração. Por mais que se aproveitem oportunistas de direta e de esquerda, essa porcaria é só uma triste lembrança, morta e sepultada.

Abaixo da linha de cintura
O general quase tucano Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo, não ficou em cima do muro na audiência Pública de ontem no Senado, ao chamar o guru Olavo de Carvalho de vigarista.

Ele agora é doutor
O deputado Vicentinho (PT-SP) agora é o “dr. Vicentinho”. Ele fez supletivo, cursou Direito e agora passou no exame da OAB. Recebeu homenagem do colega Fábio Trad (PSD) e ex-presidente da OAB MS.

Motivos de sobra
Sessão do Congresso foi encerrada ontem por falta de quórum. Só 240 de 257 deputados e 32 de 41 senadores necessários atenderam. Além de retardar a pauta, principalmente da proposta de prisão após 2ª instância, tinha jogão na Liga dos Campeões. Ninguém é de ferro.

Médico de plantão
Jorge Kajuru (Cidadania-GO) passou mal dias atrás e foi o segundo senador socorrido pelo colega e médico Otto Alencar (PSD-BA), no plenário da Casa. O primeiro foi Cid Gomes (PDT-CE), que teve um chilique.

Fundão Sem Vergonha
O Podemos vai pedir votação nominal para projeto que pode aumentar o Fundo Eleitoral para R$ 3,7 bilhões. “Quem defende aumentar o fundão que mostre a cara para o Brasil”, disse o líder José Nelto (GO).

Pensando bem...
...Lula aos poucos descobre que era mais relevante preso do que solto.

Poder sem pudor

Vingança suprema
O então ministro Alcides Carneiro, paraibano da gema, foi assistir a um filme de suspense. Na saída, quase caiu com o esbarrão de um sujeito apressado para entrar no cinema.

O ministro reagiu com bons modos: “Não precisa pressa. A outra sessão ainda não começou”.

O sujeito reagiu com grosseria: “E daí? Não lhe perguntei. Não pedi desculpas, nem vou pedir”.

Restou a Carneiro reagir à malcriação com a vingança suprema: “Ah, é? Pois então fique sabendo, logo agora, que o criminoso do filme só aparece no último minuto. É o primo do mocinho”.

Revelado o enigma do filme, o mal-educado deu meia-volta e foi embora.

Colaboram: André Brito e Tiago Vasconcelos

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

Privatização é só da boca para fora, no Congresso

Empresário de sucesso, habituado a ver suas decisões cumpridas sem demora, Salim Mattar fez um intensivão de política e sobre “a vida como ela é” na gestão pública, quando chefiou a Secretaria de …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Senado se aproveita do luto para gozar folga

Apesar de todas as regalias e privilégios, como salários até 15 vezes maiores que o mercado privado, o Senado não perde a oportunidade de levar vantagem em tudo. Até no momento em que seu presidente, …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Centrão nega “compromisso” para derrubar veto

O deputado Arthur Lira (PP-AL), líder do PP e do “centrão”, negou ontem compromisso de participar da articulação para derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração da …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Maia não mexe nos juros criminosos dos cartões

Os juros criminosos das administradoras dos cartões de crédito chegam até a 600% ao ano, mas ninguém é enquadrado em crime de usura e a prática extorsiva ainda ganhou a proteção do presidente da …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Brasil reage e pode retaliar hostilidade da Noruega

A Noruega está na mira do governo pelas hostilidades ao Brasil, sob argumentos falaciosos. A hipocrisia norueguesa é conhecida: acusa o Brasil de “destruir a Amazônia”, para pretextar o boicote aos …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Governo decide reagir a falácias sobre Amazônia

O governo deve abandonar a atitude passiva e reagir, no mesmo tom, aos ataques e ou ameaças de boicote produtos brasileiros sob argumentos distorcidos ou até falaciosos sobre a Amazônia. “Chegou no …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Ação sobre dossiê prosperou mesmo sem prova

O suposto dossiê sobre servidores militantes de partidos de oposição, atribuído ao Ministério da Justiça, já estaria no campo da “fake news” se o “vale-tudo” não estivesse em vigor, no Supremo …


Exclusivo
Cláudio Humberto

“PEC do Fraldão” amplia idade-limite para o STF

Movimenta os bastidores de Brasília um conchavo ousado, que oscila entre o “sonho” e o golpe institucional, para aprovação de uma “PEC do Fraldão”, ampliando de 75 para 80 anos a idade-limite de …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Achou pouco? Moraes presidirá a eleição de 2022

Indignados com Alexandre de Moraes, que no Supremo Tribunal Federal (STF) tem anulado atos do presidente, processado seus seguidores e até cancelado o direito deles à liberdade de expressão, …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Ex-ministro culpa Fachin pela morte de Meurer

O deputado Ricardo Barros (PP-PR), que foi relator da Lei de Abuso de Autoridade, culpa Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal, pela morte do ex-deputado Nelson Meurer na prisão, vítima …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados