search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Quanto custa manter um carro?
Sobre Rodas

Quanto custa manter um carro?

 (Foto: )
(Foto: )
Levantamento feito pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) revela os custos de se manter os sete veículos mais vendidos no País por três anos, considerando a depreciação durante o período e os gastos com revisões, taxas e combustível, entre outros.
O resultado indica que o Toyota Corolla e o Volkswagen Gol são os dois modelos da lista que mais pesam no bolso do consumidor.

Os carros avaliados foram Toyota Corolla GLI 1.8 flex automático, Volkswagen Gol Trendline 1.6 flex, Hyundai HB20 Comfort Plus Style 1.0 flex, Ford Ka 1.0 SE/SE Plus flex, Chevrolet Onix LT 1.0 8V flex, Chevrolet Prisma LT 1.4 8V flex e Fiat Strada Working 1.4 flex.

Entre os itens avaliados estavam depreciação, rodagem, taxas obrigatórias, seguro obrigatório (DPVAT), seguro opcional, combustível e custo com lavagens.

O veículo que mais sofreu depreciação em valores absolutos nesse período de três anos foi o Corolla 1.8 GLI automático, chegando a perder R$ 20.490,96 de seu valor de revenda, seguido pelo Volkswagen Gol Trendline 1.6 flex (R$ 17.425,08) e pelo Chevrolet Prisma sedã LT 1.4 8V flex Power (R$ 15.175,90). Por outro lado, o veículo com menor desvalorização foi a picape Fiat Strada Working 1.4 flex (R$ 11.470,74).

No quesito custo mensal, o Corolla e o Gol Trendline também alcançaram as primeiras posições, já que o consumidor deve desembolsar R$ 1.613,30 e R$ 1.395,53, respectivamente, para manter o carro com as despesas mencionadas.

O modelo com menor custo de manutenção foi o Ford Ka 1.0 SE/SE Plus, que resultou em gastos de R$ 1.134,56, de acordo com a Proteste.

Para o custo de documentos, foi usada por base a cidade de São Paulo (SP), enquanto para lavagem foi incluído um valor de R$ 50 a cada 1.000 km rodados.

Para as revisões programadas, foram considerados apenas os valores divulgados pelas marcas para o plano de manutenção oficial até a quilometragem de 45.000 km.

No caso do seguro, a associação não divulgou o perfil médio, mas ressaltou a importância de se pedir orçamentos a mais de um corretor, em função da grande variação de perfis e valores cobrados.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados