search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Quando a esperteza é demais
Painel da Folha de São Paulo

Quando a esperteza é demais

A Receita driblou ordem do Tribunal de Contas da União e, alegando seguir recomendação da Procuradoria-Geral da Fazenda, se recusou a enviar à corte os nomes de auditores que acessaram dados fiscais sigilosos de membros do Legislativo e do Judiciário federal nos últimos anos.

Em documento enviado à corte, o fisco afirma que "entende ser possível encaminhar a quantidade", mas não as identidades dos auditores. De 2014 a 2018, 1.073 peritos acessaram informações de autoridades.

*

Cortina de ferro - O documento foi enviado pelo secretário da Receita, Marcos Cintra. O número de auditores citados no texto se restringe aos que acessaram dados de contribuintes em procedimentos formais, ou seja: não contabiliza violações sem justificativa. E é essa a principal suspeita sobre o fisco.

Ops - A Receita listou CPFs de 3.353 agentes públicos que foram alvo de procedimentos do fisco. Analistas do TCU que já se debruçaram sobre a lista dizem que o número do documento do ministro Gilmar Mendes, do STF, por exemplo, não aparece na relação.

Ops 2 - Mendes foi o primeiro integrante da corte a acusar a Receita de violar seu sigilo por perseguição política. O próprio fisco havia admitido que o ministro e sua mulher foram alvo de uma fiscalização.

Você amanhã - O relatório da Receita chegou ao TCU no mesmo momento em que auditores da corte recomendaram responsabilização do ex-secretário do órgão Jorge Rachid e seu adjunto. Motivo: descumprimento de determinação do tribunal, em 2016. As penas vão de multa à inabilitação para cargo público por até 8 anos.

Prepara - A recente exoneração do ex-presidente da ABDI, Guto Ferreira, não encerra a crise no segundo escalão do Ministério da Economia. Aliados do executivo afirmam que ele tem mais artilharia contra o secretário de Competitividade, Carlos da Costa, e que está reunindo provas.

Chumbo grosso - Pessoas próximas a Ferreira dizem que ele teria confidenciado que levou as denúncias à cúpula da Economia em junho, e que o ministro Paulo Guedes (Economia) não teria se mexido.

Afasta de mim - Integrantes da pasta, por sua vez, dizem que nenhuma queixa foi formalizada e que foi disparada ordem para auditoria interna a partir de publicações na imprensa.

Divórcio litigioso - A renúncia de seis procuradores que trabalhavam com Raquel Dodge na PGR é o capítulo final de um longo desgaste. O Painel mostrou em maio que nomes de confiança da procuradora-geral já falavam em deixar postos dizendo que se ela fosse reconduzida teria dificuldade de montar uma equipe.

Apontar... - A Associação Nacional dos Procuradores recomendou que colegas que não tenham sido eleitos pelos pares para cargos no Ministério Público Federal não aceitem nomeações na atual gestão. Dodge antecipou a indicação de quadros que vão atuar na Justiça Eleitoral, por exemplo.

...Fogo - A entidade avalia que é preciso aguardar a formalização do nome escolhido por Jair Bolsonaro para a cúpula do órgão. Procuradores dizem que se o presidente de fato nomear o subprocurador Augusto Aras ninguém deve menosprezar a chance de reação da categoria.

Barraco - As deputadas Joice Hasselmann (PSL-SP) e Carla Zambelli (PSL-SP) tiveram novo e grave embate no grupo do partido nesta quarta (4). Joice criticou o fato de que o filho da colega ter ingressado no colégio militar sem passar por concurso. O clima esquentou tanto que Zambelli ameaçou sair do partido.

Sem saída - Parte da equipe econômica admite rever o teto de gastos. A condição é adotar medidas que permitam mexer nas despesas obrigatórias –como salários de servidores. A discussão, diz essa ala, vai se impor com o debate do Orçamento de 2021. Chegar à compressão de custos necessária seria missão impossível.

Visita à Folha - Sidney Klajner, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, visitou a Folha nesta quarta (4), onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Vanessa Amorim, gerente de Marketing do hospital, e Debora Pratali, diretora-executiva da JeffreyGroup.

TIROTEIO

"O presidente é a broxada do ano e quer falar de ejaculação precoce? Ele fantasia muito, tipo masturbação política."

Do deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), após Jair Bolsonaro dizer à Folha que João Doria é uma 'ejaculação precoce', sem chance em 2022.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Força

Representantes dos três principais movimentos da sociedade civil criados em defesa da democracia, Juntos, Basta e Somos 70%, participaram ontem de uma mesma reunião pela primeira vez. No encontro, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ele não

Os critérios para definir quem pode participar dos movimentos da sociedade civil criados em defesa da democracia estão gerando debates dentro dos grupos. Ainda que se disponham a congregar pessoas de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Clássico

Depois de protestos terminarem em confronto no fim de semana, o secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, coronel Álvaro Camilo, quer usar a mesma metodologia de organização dos jogos de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tabuleiro

Apesar da disposição demonstrada pelo STF de tentar impor limites a Jair Bolsonaro, integrantes da classe política e do Judiciário avaliam que as principais investigações em andamento ainda dependem …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mesmo lado

Líderes e presidentes de partidos da centro-direita dizem, nos bastidores, ser um excesso o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro no inquérito que apura as denúncias de Sergio Moro. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sinais

A suspeita de vazamentos de inquéritos sigilosos da Polícia Federal para o entorno do Presidente não se restringe ao caso de Flávio Bolsonaro. Relatório da investigação de candidaturas de laranjas em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Corrente

A disseminação reiterada de informações falsas, muitas delas com ataques a autoridades, e as ameaças do presidente da República de desdenhar de ordens judiciais fizeram ministros do Supremo se unir …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Trajetória

Alvo da Polícia Federal, a primeira-dama do Rio, Helena Witzel, tem parca experiência como advogada. Um contrato de R$ 540 mil do escritório dela com uma empresa investigada na Lava a Jato do Rio é …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sinuca

Pivô da crise entre Sergio Moro e Jair Bolsonaro, a Polícia Federal se encontra em uma situação delicada. Com a responsabilidade de apurar as acusações do ex-ministro da Justiça, a PF se vê em risco …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Dupla dinâmica

Os ataques de Jair Bolsonaro ao STF têm na mira principalmente dois ministros, Alexandre de Moraes e Celso de Mello, que o Presidente elegeu como inimigos próprios. Ontem, Bolsonaro compartilhou um …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados