Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Protesto interdita por 12 horas rodovias em Aracruz

Notícias

Cidades

Protesto interdita por 12 horas rodovias em Aracruz


Seis trechos das rodovias estaduais ES-257 e ES-010, no litoral de Aracruz, Norte do Estado, passaram a madrugada e parte do dia de ontem interditados por manifestantes que protestaram contra o aumento de 8,73% na passagem do transporte coletivo. O reajuste foi aplicado em fevereiro. Os protestos começaram por volta de 4h30 e o tráfego foi liberado somente no final da tarde, após mais de 12 horas de bloqueio.

As interrupções das pistas aconteceram na entrada de Vila do Riacho, em frente à entrada da aldeia indígena Pau Brasil, na Praia do Sauê, Rio Preto, Barra do Riacho, Santa Cruz, e também nas garagens das duas viações responsáveis pelo transporte coletivo, na sede do município, impedindo a circulação dos veículos.

Os trechos foram bloqueados com galhos de árvores, pneus, entre outros objetos. Apenas veículos como ambulâncias e viaturas militares estavam autorizados a passar. De acordo com manifesto do Movimento Transporte Nossa Aracruz, que coordenou o protesto, os usuários consideram o aumento abusivo, e reivindicam um serviço de melhor qualidade.

“Reivindicamos também uma tarifa única que não prejudique moradores de diferentes regiões, mais ônibus para atender a população, mais horários nos vários trajetos; passe livre para os estudantes; tarifa social aos domingos e adequação para a acessibilidade de deficientes físicos”, cita o manifesto.

Representantes das viações Expresso Aracruz e Cordial, responsáveis pela prestação dos serviços na sede e no interior do município, não retornaram às ligações da reportagem.

Já a prefeitura informou, por meio de nota, que o reajuste da tarifa foi feito dentro do que estabelece o contrato de concessão. A administração propôs ao movimento a criação de uma comissão para tratar o assunto. “Desta forma, ficou agendada para quinta-feira, às 14h, a primeira reunião dessa comissão”, finalizou a nota da prefeitura.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados