search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Pombos podem transmitir doenças
Doutor João Responde

Pombos podem transmitir doenças

Embora pareçam indefesos e frágeis, os pombos urbanos são transmissores de doenças. Isto ocorre, não por que eles querem; muito pelo contrário, na verdade os pombos se contaminam e depois acabam transmitindo enfermidades para os humanos.

Muitas pessoas gostam de alimentar pombos com migalhas de pão, restos de comida e pipocas. Estes alimentos são inadequados, viciando e prejudicando a saúde da ave.

Pombos costumam morar em edificações, fazendo seus ninhos em telhados, forros, caixas de ar-condicionado, marquises, etc. Além de causarem prejuízos ao danificar as estruturas dos prédios, tornam-se um problema de saúde, provocando doenças graves, que podem levar à morte ou deixar sequelas.

Como em grandes cidades não existem predadores e a reprodução é rápida, a população de pombos torna-se cada vez maior.

Este é um problema para a raça humana, visto a enorme quantidade de doenças que podem ser transmitidas por eles.

Pombos habitam em centros urbanos devido à facilidade de encontrar abrigo e alimento. O tempo de vida dessas aves é de 3 a 5 anos. Em condições silvestres elas podem alcançar 15 anos.

O ideal seria que os pombos buscassem alimento de forma natural, comendo insetos, larvas, sementes de vegetais, e não outros tipos de alimentação, que fatalmente fazem encurtar sua vida.

A busca natural de comida é que vai fazer do pombo um saudável participante do meio ambiente.
Vamos citar algumas doenças provocadas pelos pombos citadinos:

Criptococose é causada por um fungo que se desenvolve nas fezes dos pombos. Quando esse fungo é respirado, ele infecta os pulmões e depois se espalha pelo organismo, podendo gerar um tipo grave de meningite.

Falta de ar, coriza, fraqueza e dores pelo corpo são alguns dos sintomas produzidos pela criptococose.

Embora a salmonelose seja mais frequente após a ingestão de alimentos não lavados ou mal preparados, a transmissão da bactéria salmonella também ocorre através dos excrementos dos pombos. Isso acontece quando as fezes secam e viram poeira, sendo transportadas pelo vento, contaminando frutas e vegetais que, se não forem bem lavados, podem invadir o corpo. O quadro sintomático envolve náuseas, vômitos, diarreia, febre e cólica abdominal.

Os pombos são um dos reservatórios mais importantes para os vírus. Estes agentes infecciosos podem invadir o sistema nervoso e provocar encefalite, com risco de morte.

Este tipo de virose é transmitido pelos mosquitos, que após picar os pombos, picam os seres humanos, inoculando o agente. Os sintomas variam de acordo com o vírus, sendo a febre, a cefaleia e a convulsão os mais frequentes.

Escherichia coli é uma bactéria que vive no intestino humano, embora também seja encontrada em grande quantidade nas fezes dos pombos.

Para evitar este tipo de infecção, é importante lavar as mãos depois de estar num ambiente com pombos, como em parques, por exemplo. Esse quadro infeccioso provoca dor abdominal, cansaço, náuseas, vômitos e diarreia.

Toxoplasmose é uma doença associada às fezes dos gatos, mas que também pode ser transmitida pelos excrementos dos pombos.

Em pessoas saudáveis, o parasita desta patologia não produz nenhum sintoma.

Entretanto, indivíduos com sistema imunológico debilitado, como em cancerosos, por exemplo, podem apresentar infecção generalizada. O quadro clínico vem acompanhado de linfadenite, febre e mialgia.

Hoje, ao contrário do tempo de Noé, além da verde folha de oliveira, o pombo também traz doenças.

Nada é mais belo que a simplicidade de uma pomba branca no céu azul. Nada é mais prudente que evitar o chão onde cisca essa alada vivente.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

As células também respiram

A vida começa com um sopro e termina com um suspiro; esses extremos da respiração. Quando se fala em respiração, é comum pensar nos movimentos de inspiração e expiração do ar que vem da atmosfera. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Coçar nem sempre cessa coceira

O nome “Jussara” vem da palavra tupi que significa “coceira”, sendo usada para designar os espinhos de uma palmeira que os índios utilizavam como agulhas para tecer. O pó que saía …


Exclusivo
Doutor João Responde

Flatulência e arroto

O pudor é uma vigilante virtude. Apesar disso, liberar flatos e arrotos é um hábito saudável. Os distúrbios relacionados com o conteúdo de gás no tubo digestivo são frequentes em consultórios de …


Exclusivo
Doutor João Responde

Nó na garganta nem sempre tem uma causa emocional

Lágrimas escorrendo sobre os olhos, olhar disperso e um coração silencioso, amarrando as palavras com as cordas vocais, apertando o nó na garganta. Angústia e angina derivam de “angere”, que …


Exclusivo
Doutor João Responde

Divertículo de Meckel, o inimigo que derrotou Tancredo Neves

Cansado dos sucessivos governos militares, eu também ansiava por um presidente civil, ainda que indicado por meio de eleição indireta, como aconteceu com o mineiro Tancredo de Almeida Neves. Na …


Exclusivo
Doutor João Responde

A embaraçosa urina solta

Semana passada eu atendi uma senhora acometida por incômoda incontinência urinária. Este sintoma se mostra tão constrangedor que a paciente fez um longo rodeio, antes de abordar a referida queixa. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Síndrome do ombro congelado

Esperando que o tempo lhe devolva a atividade, um braço repousando na tipoia nos ensina a vital importância de cada pedacinho do corpo. Se, durante a noite, fazemos um movimento descuidado dentro do …


Exclusivo
Doutor João Responde

A torturante insônia

Quem tem insônia não dorme e nem acorda de verdade. Com ruminantes pensamentos, noites de insônia tornam cansado o amanhecer. Tentando me concentrar, rolo na cama de um lado para o outro, e nada do …


Exclusivo
Doutor João Responde

Os cuidados necessários com o pé diabético

Abençoados pés, que nos apoiam e nos levam de um lado para o outro. Dependemos deles para não dependermos de ninguém para caminhar. São os pés que nos ligam a terra, simbolizando suporte, absorvendo …


Exclusivo
Doutor João Responde

A importante cera do ouvido

“Fazer cera” significa demorar de forma proposital para realizar alguma coisa que já poderia ter sido feita. Talvez por isso, a palavra “sincera” significa “sem cera”. Todavia, em se tratando do …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados