search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Pombos podem transmitir doenças
Doutor João Responde

Pombos podem transmitir doenças

Embora pareçam indefesos e frágeis, os pombos urbanos são transmissores de doenças. Isto ocorre, não por que eles querem; muito pelo contrário, na verdade os pombos se contaminam e depois acabam transmitindo enfermidades para os humanos.

Muitas pessoas gostam de alimentar pombos com migalhas de pão, restos de comida e pipocas. Estes alimentos são inadequados, viciando e prejudicando a saúde da ave.

Pombos costumam morar em edificações, fazendo seus ninhos em telhados, forros, caixas de ar-condicionado, marquises, etc. Além de causarem prejuízos ao danificar as estruturas dos prédios, tornam-se um problema de saúde, provocando doenças graves, que podem levar à morte ou deixar sequelas.

Como em grandes cidades não existem predadores e a reprodução é rápida, a população de pombos torna-se cada vez maior.

Este é um problema para a raça humana, visto a enorme quantidade de doenças que podem ser transmitidas por eles.

Pombos habitam em centros urbanos devido à facilidade de encontrar abrigo e alimento. O tempo de vida dessas aves é de 3 a 5 anos. Em condições silvestres elas podem alcançar 15 anos.

O ideal seria que os pombos buscassem alimento de forma natural, comendo insetos, larvas, sementes de vegetais, e não outros tipos de alimentação, que fatalmente fazem encurtar sua vida.

A busca natural de comida é que vai fazer do pombo um saudável participante do meio ambiente.
Vamos citar algumas doenças provocadas pelos pombos citadinos:

Criptococose é causada por um fungo que se desenvolve nas fezes dos pombos. Quando esse fungo é respirado, ele infecta os pulmões e depois se espalha pelo organismo, podendo gerar um tipo grave de meningite.

Falta de ar, coriza, fraqueza e dores pelo corpo são alguns dos sintomas produzidos pela criptococose.

Embora a salmonelose seja mais frequente após a ingestão de alimentos não lavados ou mal preparados, a transmissão da bactéria salmonella também ocorre através dos excrementos dos pombos. Isso acontece quando as fezes secam e viram poeira, sendo transportadas pelo vento, contaminando frutas e vegetais que, se não forem bem lavados, podem invadir o corpo. O quadro sintomático envolve náuseas, vômitos, diarreia, febre e cólica abdominal.

Os pombos são um dos reservatórios mais importantes para os vírus. Estes agentes infecciosos podem invadir o sistema nervoso e provocar encefalite, com risco de morte.

Este tipo de virose é transmitido pelos mosquitos, que após picar os pombos, picam os seres humanos, inoculando o agente. Os sintomas variam de acordo com o vírus, sendo a febre, a cefaleia e a convulsão os mais frequentes.

Escherichia coli é uma bactéria que vive no intestino humano, embora também seja encontrada em grande quantidade nas fezes dos pombos.

Para evitar este tipo de infecção, é importante lavar as mãos depois de estar num ambiente com pombos, como em parques, por exemplo. Esse quadro infeccioso provoca dor abdominal, cansaço, náuseas, vômitos e diarreia.

Toxoplasmose é uma doença associada às fezes dos gatos, mas que também pode ser transmitida pelos excrementos dos pombos.

Em pessoas saudáveis, o parasita desta patologia não produz nenhum sintoma.

Entretanto, indivíduos com sistema imunológico debilitado, como em cancerosos, por exemplo, podem apresentar infecção generalizada. O quadro clínico vem acompanhado de linfadenite, febre e mialgia.

Hoje, ao contrário do tempo de Noé, além da verde folha de oliveira, o pombo também traz doenças.

Nada é mais belo que a simplicidade de uma pomba branca no céu azul. Nada é mais prudente que evitar o chão onde cisca essa alada vivente.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

O nefasto câncer de próstata

Crescer por crescer é a filosofia do tumor. Mesmo que uma pessoa não possa adivinhar o futuro de uma doença, pode remediar o mal, livrando-se de suas consequências, trocando lamentação por prevenção. …


Exclusivo
Doutor João Responde

A viagem do remédio pelo corpo

O ser humano, em algum período da vida, adoecerá. Não há no mundo alguém que não desenvolva algum tipo de enfermidade, por mais banal que seja. Afinal, quem nunca teve dor de cabeça, gripe, amigdalit…


Exclusivo
Doutor João Responde

Verdades e mitos em medicina

Não existe veracidade única, intangível e absoluta na arte médica. Na verdade, medicina é a arte das verdades temporárias. Muitas das exatidões e condutas adotadas no passado revelaram-se, com o …


Exclusivo
Doutor João Responde

Quem nunca pisou em um espinho?

Quem caminha descalço colhe espinhos. Eu tinha 12 anos de idade e, como toda criança, corria pelas alamedas da vida em busca de aventura e diversão. Um dia, caminhando pelo quintal, espetei um …


Exclusivo
Doutor João Responde

Água é um difusor de vida

Quando estamos com sede parece que somos capazes de beber todo um oceano de água. Entretanto, depois de um ou dois copos, nosso corpo absorve e dilui esse torturante desejo. A água é o segundo …


Exclusivo
Doutor João Responde

Os tipos da perda de memória e as suas causas

Esquecemo-nos sempre de lembrar as alegrias, mas nunca nos lembramos de esquecer os sofrimentos. O ressentimento tem melhor memória que o sentimento. Não se lembrar de onde guardou um documento, …


Exclusivo
Doutor João Responde

Enfermidade que acelera a vida

O tempo parece lento para quem está doente, e rápido para aquele que se encontra saudável. Nem sempre esta afirmação corresponde à realidade. Existe uma raríssima enfermidade que acelera a vida e …


Exclusivo
Doutor João Responde

Carambola: nutriente ou veneno?

Entre as saudosas lembranças da infância, surge, em meus pensamentos, o enorme quintal da casa dos meus tios. Naquele terreno arenoso, vicejavam mangueiras, cajueiros, abacateiros, gabiroba, abiu, …


Exclusivo
Doutor João Responde

As células também respiram

A vida começa com um sopro e termina com um suspiro; esses extremos da respiração. Quando se fala em respiração, é comum pensar nos movimentos de inspiração e expiração do ar que vem da atmosfera. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Coçar nem sempre cessa coceira

O nome “Jussara” vem da palavra tupi que significa “coceira”, sendo usada para designar os espinhos de uma palmeira que os índios utilizavam como agulhas para tecer. O pó que saía …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados