X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Jovem que teve a barriga cortada comemorava viagem para intercâmbio

O jovem e a namorada são moradores de Guarapari. Eles namoram há um ano. Segundo o advogado, o casal marcou de sair junto no dia 15 de janeiro, sábado, na parte da noite, para a despedida.

Roberta Bourguignon | 01/02/2022 20:32 h

Imagem ilustrativa da imagem Jovem que teve a barriga cortada comemorava viagem para intercâmbio
 

Dois dias antes de viajar para os Estados Unidos da América (EUA), o universitário Gabriel Muniz Tickersgiil, de 20 anos, decidiu fazer um luau com a namorada, de 21 anos, e acabou com a barriga cortada. A informação foi passada pelo advogado das famílias, o Dr. Lécio Machado.  

O jovem e a namorada são moradores de Guarapari. Eles namoram há um ano. Segundo o advogado, o casal marcou de sair junto no dia 15 de janeiro, sábado, na parte da noite, para a despedida.  

Os dois decidiram ir para a Praia do Ermitão, na região do Parque Municipal Morro da Pescaria, em Guarapari. Na parte da noite o acesso pelo caminho principal é fechado, e para chegar na praia do Ermitão é preciso caminhar pelas pedras do parque.  

Segundo o advogado eles levaram vinho, e um tipo de entorpecente. “Os dois atravessaram o parque municipal, foram para uma praia, e naquela praia eles passaram a noite, entraram na água, ouviram música, beberam vinho, e fizeram o uso de entorpecentes, e depois desse uso eles não se recordam mais o que aconteceu”, explica Machado.  

O socorro começa quando a família da menina consegue falar com ela pelo telefone. “Primeiramente ela recebe um telefonema, ela atende o telefone e pede por socorro. Ela vai atrás desse socorro. A partir desse momento ela lembra o que aconteceu. Na hora que eles são encontrados, os dois estão muito machucados. Ele não estava somente com a barriga aberta, ela está muito machucada da cabeça aos pés, e ele também muito machucado da cabeça aos pés. Ninguém foi brincar de médico”, completa o delegado.  

As famílias declaram que o casal foi vítima de uma tentativa de latrocínio. O celular de Gabriel e um cartão de crédito foram levados pelos criminosos, segundo o advogado, e R$ 80 em dinheiro que estava com a menina.  

"Nós acreditamos que foi uma tentativa de latrocínio porque tem bens que desapareceram, mas de fato o número de machucados, escoriações e hematomas foi grande nos dois. A gravidade dele, por ser homem, que pode ter defendido, foi muito maior”, finaliza ele.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS