search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Planalto vê “jogada” de apoiadora de Guaidó
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Planalto vê “jogada” de apoiadora de Guaidó

Diferentemente do que foi aventado, a invasão da embaixada da Venezuela no Brasil por apoiadores de Juan Guaidó deixou Jair Bolsonaro extremamente contrariado desde as primeiras horas do dia, segundo quem esteve com o Presidente ontem.

A leitura do Planalto: a ação foi uma jogada da “embaixadora” da Venezuela de Guaidó no Brasil, Maria Teresa Belandria, em busca de visibilidade mundial para a causa antichavista no primeiro dia da Cúpula do Brics, em Brasília. Apesar disso, a avaliação no Palácio é de que a situação foi bem conduzida.

Grande dia. Logo cedo, o governo brasileiro se viu numa saia-justa internacional: seus convidados de honra, China e Rússia, são apoiadores de Nicolás Maduro na Venezuela.

Com a palavra. Belandria disse à Coluna que restringe seus comentários ao comunicado que soltou à imprensa, em que agradece ao governo brasileiro e à Polícia Militar pela ajuda.

Demorou. Membros do Itamaraty avaliam como um erro do governo ter deixado a relação diplomática com a Venezuela no limbo: quando Bolsonaro reconheceu Guaidó como presidente, deveria ter dado um limite para os diplomatas de Maduro deixarem o País.

Não! “É vergonhoso para o Brasil, não importa se foi a embaixada da Venezuela, Cuba ou Arábia Saudita. E pior é o filho (Eduardo Bolsonaro) do Presidente apoiar a invasão”, diz Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Valdir Simão (Foto: Agência Brasil)
Valdir Simão (Foto: Agência Brasil)
CLICK. Valdir Simão (foto) e Walfrido Warde lançam, dia 25/11, em SP, o livro Leniência: Elementos do Direito da Conformidade, em evento sobre a Lava a Jato. 

Bem posicionado. Paulo Skaf foi o único representante brasileiro que não ocupa cargo público a ter assento no concorrido almoço oferecido pelo Brasil ao presidente da China, Xi Jinping, no Itamaraty. À frente da Fiesp, Skaf tem ajudado o governo na aproximação com os chineses.

Observatório. Perpétua Almeida (PCdoB-AC) quer criar comissão externa para analisar a crise na Bolívia.

Calma. Eduardo Bolsonaro se empolgou tanto com a criação do seu novo partido, Aliança pelo Brasil, que consultou quem estava envolvido na criação da sigla para saber o que poderia contar em primeira mão. Ouviu, porém, conselhos para esperar o pai anunciar.

Montagem... O Partido Novo aprovou nomes para as eleições de 2020. São José dos Campos (SP): Agliberto Chagas; Recife: Charbel Maroum; Natal: Fernando Pinto; Joinville (SC): Adriano Silva; Fortaleza: Geraldo Junior; Curitiba: João Guilherme Oliveira de Moraes.

...do time. Fred Luz, no Rio de Janeiro, já tinha sido escolhido. Todos ainda precisam ser confirmados em convenção municipal. No total, 68 cidades participaram do processo, com 468 inscritos. As definições das outras cidades devem ser anunciadas até dezembro.

Momento... A Associação Brasileira de Relações Governamentais (Abrig) abriu seu processo eleitoral em meio a uma debandada de associados de peso.

...ruim. O atual presidente, Guilherme Cunha Costa, pretendia alterar o regimento, segundo apurou a Coluna, para se reeleger pela segunda vez. Desistiu, sob desgaste de sua gestão

Uma. A Abrig negou que Cunha Costa tenha tentado alterar as regras para se reeleger. A eleição, em dezembro, terá chapa única.

Pronto, falei!

Sobre a MP do programa Verde-Amarelo

"Sob a desculpa de criar empregos, governo fez uma verdadeira reforma trabalhista. Medida provisória não é o caminho”.

Paulo Pereira da Silva, deputado federal (SD-SP)

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

Frente de esquerda, por ora, só no discurso

A decisão do PT de lançar candidato a prefeito de Belo Horizonte é mais um indicativo da dificuldade da esquerda em construir uma frente para peitar Jair Bolsonaro neste ano e em 2022. Na …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Santa Cruz na crítica ao “ministério da verdade”

O projeto de lei das fake news gerou rara concordância entre Felipe Santa Cruz e a militância bolsonarista: ambos criticam o tal Conselho de Transparência e Responsabilidade na internet, que consta …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Conselho retoma caso que mira Dallagnol

Depois de uma semana em que a força-tarefa da Lava a Jato de Curitiba sofreu com revelações controversas sobre seu método de atuação, Deltan Dallagnol terá dias complicados pela frente. Para as …


Exclusivo
Coluna do Estadão

“Fraude” dentro de casa preocupa o Planalto

O Palácio do Planalto enviou comunicado a todos os seus funcionários sobre “possíveis casos de recebimento irregular do auxílio emergencial por parte de terceirizados, estagiários e dependentes de …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Planalto unifica dados de repasse a estados

Em guerra contra os governos estaduais, o Planalto passa a divulgar a partir de hoje, de forma centralizada, os repasses diretos e indiretos aos estados: convênios, contratos, obras, emendas e …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Crise no MEC marcará governo e gerações

Deixará marcas indeléveis no governo Jair Bolsonaro e nas futuras gerações a comédia de erros em que se transformou a Educação. No primeiro caso, indicando ou não o novo ministro, a ala ideológica …


Exclusivo
Coluna do Estadão

O que o adiamento das eleições pode ensinar

Há lições a serem tiradas das negociações em torno do adiamento das eleições por causa da pandemia: 1) o Centrão, que só topou “conversar” após Rodrigo Maia e outros líderes serem pressionados pelo …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Hartung vê “surto de populismo” nas crises

O economista e ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, está preocupado com os rumos dos três Poderes nas crises econômica e sanitária da Covid-19. “Acho que tem um surto de populismo no …


Exclusivo
Coluna do Estadão

A quem interessa o “caos eleitoral” no País?

Ganhou corpo no Congresso a percepção de que o Centrão sonha ver o País mergulhado no caos eleitoral para, assim, forçar a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos. Por isso, o bloco insistiu na …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Governadores querem participação de Pazuello

O Fórum Nacional de Governadores enviou ofício para Eduardo Pazuello pedindo que o ministro coordene a compra de medicamentos de UTI, atualmente em falta nos Estados. Eles não querem repetir o …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados