Notícias

Cidades

Placa modelo Mercosul será implantada a partir da próxima segunda-feira


O novo modelo tem marca d´água, que evita a falsificação e praticamente impossibilita a clonagem (Foto: Divulgação / Detran-ES)
O novo modelo tem marca d´água, que evita a falsificação e praticamente impossibilita a clonagem (Foto: Divulgação / Detran-ES)

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), começa a implantar a placa modelo Mercosul a partir de segunda-feira (10). Primeiramente, a obrigatoriedade do uso da placa será para veículos que passarão pelo primeiro emplacamento e aqueles que necessitarem passar por procedimentos de transferências, seja de propriedade ou domicílio, no caso de mudança de município e estado, além de alteração de categoria e troca de placas danificadas.

A categoria dos veículos será indicada pela cor da combinação alfanumérica: particular (preta), comercial/aprendizagem (vermelha), oficial (azul), especial (verde), diplomático (amarela) e colecionador (prateada). O tamanho continua o mesmo, com 40 cm de largura e 13 de altura.

O novo modelo possui QR Code, marca d´água, que evita a falsificação e praticamente impossibilita a clonagem. Os novos itens inseridos na placa irão auxiliar o trabalho das polícias nas fiscalizações e fraudes.

A placa modelo Mercosul tem o fundo branco e uma faixa azul na parte superior. Além disso, possui quatro letras e três números. Na parte superior, à esquerda, será impresso o logotipo do Mercosul e, logo abaixo, o QR Code. A placa ainda possui o distintivo BR, no lado direito.

De acordo com o diretor de Habilitação e Veículos do Órgão, José Eduardo de Souza Oliveira, a nova placa vai aumentar a segurança para os proprietários de veículos, evitando a possibilidade de clonagem.

“O modelo Mercosul possui QR Code, portanto, esse código único inserido na confecção da placa conterá informações desde a identificação do fornecedor até o número, data e ano e modelo de fabricação do veículo. Assim, o agente de trânsito ou policial conseguirá identificar quem confeccionou a placa, a qual veículo pertence e, se por ventura, foi roubada ou extraviada. Caso as informações divirjam, a polícia poderá intervir na hora”, informa.

Oliveira destaca, ainda, que outro motivo para a necessidade da implantação do novo modelo da placa é que a combinação alfanumérica atual está no final. “Aqui no Estado, se fosse mantida a atual combinação, de três letras e quatro números, encerraríamos as combinações disponíveis no máximo até março de 2019”.

Os proprietários de veículos que não necessitam realizar qualquer um desses procedimentos, não precisam fazer a troca das placas nas primeiras semanas de implantação do novo sistema.

O Brasil é o terceiro país do Mercosul a adotar a placa. Uruguai (2015) e Argentina (2016) foram os dois primeiros. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) determinou que todos os estados devem implantar o novo modelo até o dia 31 de dezembro deste ano.

Como solicitar

- O proprietário do veículo deverá se dirigir ao Detran|ES do seu município para abrir o processo alusivo ao serviço que necessita realizar;
- Será emitido o Documento Único de Arrecadação (DUA) referente à taxa de serviço do Órgão;
- Realizado o pagamento, o Detran|ES encaminhará um SMS com um código que deverá ser apresentado à estampadora de placas que o dono do veículo escolher;
- Após a compra e instalação da placa, o cidadão retorna ao Detran|ES para a emissão do novo documento do veículo.