Flávio Dias

Flávio Dias


Pintou o campeão?

São Paulo tem time e tradição (Foto: Rubens Chiri/São PauloFC)
São Paulo tem time e tradição (Foto: Rubens Chiri/São PauloFC)
São Paulo e Inter não estavam na lista de favoritos ao título antes do início do Brasileirão. Nem mesmo nas primeiras rodadas. Mas são eles as duas maiores surpresas do primeiro turno do campeonato. E mais: ambos têm apenas o Brasileirão pela frente, ou seja, podem se dedicar totalmente à competição.

Situação que não se repete, por exemplo, com Flamengo, terceiro colocado e envolvido ainda com Libertadores e Copa do Brasil. Ou com o Grêmio, quarto colocado e com a cabeça também na Libertadores. E, ainda, Palmeiras (sexto no Brasileirão e ainda vivo na Copa do Brasil e na Libertadores).

Daí para baixo, não creio que algum time possa arrancar e ameaçar os primeiros colocados.

Incrível como São Paulo mudou. Décimo segundo colocado na quinta rodada, após quatro empates seguidos, o time se acertou com o técnico Diego Aguirre. E, principalmente, com Éverton. O ex-Flamengo encaixou perfeitamente na equipe e fez os veteranos Diego Souza e Nenê crescerem muito! Golaço do departamento de futebol são-paulino (das feras Raí, Ricardo Rocha e Lugano)!

O São Paulo tem camisa, tem tradição, tem torcida e, agora, tem time. Quem vai derrubar o líder?

***

Surpresa colorada

Confesso que não botei fé no Inter. Acreditei que o time colorado, em seu retorno ao Brasileirão depois de um ano na Segundona, apenas cumpriria tabela e ficaria ali pelo meio da tabela.

Mas não é que, comendo pelas beiradas, o Inter chegou? São cinco vitórias nos últimos seis jogos, quatro delas consecutivas. E a equipe gaúcha vira o turno na vice-liderança.

A contratação do Guerrero foi um recado: “Queremos o título!”. Eu não duvido mais.

***

Questão de prioridade

Pedro tenta malabarismo para salvar o Flu (Foto: Mailson Santana/Fluminense)
Pedro tenta malabarismo para salvar o Flu (Foto: Mailson Santana/Fluminense)
As atuações horríveis de Botafogo e Fluminense na última rodada do turno comprovam o que escrevi no post passado: ambos têm de priorizar a Copa Sul-Americana. É o único caminho que ainda pode dar alguma alegria aos dois.

No Brasileirão, é fechar a casinha contra os primeiros colocados e vencer as equipes do Z-4. Se terminarem sem sustos, já é lucro.