search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Pergunta que não quer calar
Painel da Folha de São Paulo

Pergunta que não quer calar

Ministros do Superior Tribunal de Justiça dizem que o mais provável, hoje, é que o pedido de federalização da investigação do assassinato de Marielle Franco só seja julgado no ano que vem. Havia intenção de tratar do caso ainda neste 2019, mas a disposição refluiu. Segundo integrantes da Corte, haveria apenas mais uma sessão para tratar do processo, e a relatora, Laurita Vaz, não o apresentou para a pauta. A PGR pede a federalização. Familiares e aliados da vítima são contra.

Como está
Nos bastidores, estima-se que, neste momento, a maioria dos ministros tenda a rejeitar a demanda de tirar das mãos do Ministério Público e da Polícia Civil do Rio as apurações sobre a morte de Marielle.

Luto e luta
A vereadora foi assassinada ao lado de seu motorista, Anderson, após ser alvo de uma emboscada. Ela levou quatro tiros na cabeça. Ele, ao menos três nas costas.

Tim-tim por tim-tim
Motivo de discórdia na relação do Congresso com o Palácio do Planalto, o pagamento das emendas parlamentares será tema de um relatório a ser entregue pelos ministérios ao time político de Jair Bolsonaro na próxima semana.

Ampulheta
A ideia é tentar demonstrar que boa parte das emendas foi paga e que o que falta terá programação acelerada nos próximos dias, até pelo efeito calendário – a destinação de verbas tem que ser concluída até o fim do ano.

Banho de loja
A estruturação de um discurso suprapartidário de defesa do posicionamento de centro, inaugurado ontem com a divulgação de vídeo nas redes, começou a ser desenhada há cerca de três meses. O filme apresenta esse campo como peça-chave para destravar o debate entre extremos.

Banho de loja II
Após anos rechaçando o rótulo de “Centrão”, dirigentes partidários decidiram que o melhor era, “em vez de ficar negando a palavra, apresentar o que ela significa numa chave positiva”. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), capitaneou o movimento.

Banho de loja III
A ofensiva publicitária terá continuidade. Além da peça antecipada pelo Painel, outras serão lançadas. Nenhum partido assinará os filmes para que todos possam divulgá-los sem criar conflitos nas bases. Siglas como DEM, PP, PL, Solidariedade e Avante encabeçam a ação.

A parte que me cabe
Há forte disputa no PT pelos principais cargos na direção do partido. A ala da sigla que representa o Nordeste – onde estão todos os governadores eleitos e a maioria da bancada do Senado – reivindica ocupar um dos três postos de maior projeção na estrutura da legenda.

A parte que me cabe II
Como foi definido por Lula que Gleisi Hoffmann permanecerá na presidência da sigla, estão em disputa a tesouraria e a secretaria de organização. “Nós do Nordeste entendemos que temos que ser parte desse trio de gestão”, discursou o senador Humberto Costa à maior corrente petista, a CNB.

A parte que me cabe III
O nome defendido pela ala do Nordeste para a tesouraria é o de Márcio Macedo. Emídio de Souza, que ocupa o posto hoje, pretende ser candidato a prefeito de Osasco (SP).

Mais vale...
A possibilidade de o Aliança pelo Brasil não estar pronto a tempo de participar das eleições de 2020 preocupa aliados do presidente Jair Bolsonaro que estavam dispostos a migrar do PSL para a nova sigla. Muitos deputados apostam na disputa municipal para ampliar a base de apoio em seus estados, elegendo prefeitos e vereadores.

...um na mão
O risco de ver esses planos irem para o ralo fez ao menos cinco parlamentares que hoje estão com Bolsonaro repensarem a decisão de sair do PSL. Esse grupo já sondou a cúpula da legenda sobre quais seriam os termos para um eventual recuo que garantisse o lançamento de seus aliados.

Tiroteio

“Quarenta e sete mil mortos a tiro e o símbolo do partido do Presidente é feito de munição? Vai resolver impasse à bala?”. De Ivan Marques, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, sobre a exibição da logo do Aliança pelo Brasil, de Bolsonaro, em projéteis.

Publicação simultânea com a Folha de São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Homem ao mar

Como forma de reduzir a crise na Secretaria de Comunicação, auxiliares de Jair Bolsonaro avaliam que Fábio Wajngarten tem que agir de modo mais efetivo e deveria optar por afastar Fábio Liberman, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Devagar com o andor

Apesar da intenção de apresentar a reforma administrativa em fevereiro, a equipe econômica foi advertida de que trechos incomodam algumas categorias de servidores e podem complicar o avanço do tema. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Espólio de guerra

Um dos pontos que o governo avalia para a venda dos Correios é o que fazer com um contingente de cerca de 40 mil pessoas que possivelmente vão perder o emprego com a privatização da estatal. Em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ao gosto do freguês

Advogados que atuam em causas penais já vislumbram a possibilidade de usar o juiz das garantias a favor de réus que hoje defendem. Um dos pontos que emergem é a leitura de que a nova figura …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Deixa para amanhã

Governadores de nove estados abriram mão de economizar parte de um total de R$ 2,58 bilhões em 2020 e 2021 ao adiarem o início da vigência de pontos da reforma da Previdência dos militares estaduais …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

A César o que é de César

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que autorizou a redução do valor do DPVAT neste ano não encerra a queda de braço travada pela área econômica com as administradoras do seguro. A …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O que tem para hoje

Apesar da resistência em autorizar novas despesas, a equipe econômica indicou ao Palácio do Planalto que deve liberar R$ 2,6 bilhões neste ano para o 13º do Bolsa Família. Já a reformulação …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Um cajado, dois coelhos

Parlamentares e integrantes do Ministério Público Federal querem aproveitar a dificuldade de implementar o juiz das garantias na Justiça Eleitoral para impulsionar debate sobre a possibilidade de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Da porta para dentro

Na falta de definição sobre quem será o candidato do PT que disputará a Prefeitura de São Paulo, o ex-presidente Lula demonstrou preocupação de que as prévias, previstas para 15 de março, resultem em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Bumerangue

A sanção do juiz das garantias por Jair Bolsonaro será anexada à ação movida por Lula na ONU. A defesa do ex-presidente pretende fazer nova atualização no processo que tramita no Comitê de Direitos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados