Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Penn Badgley diz que fez questão de tornar repugnante protagonista de 'You'

Entretenimento

Para Assistir

Penn Badgley diz que fez questão de tornar repugnante protagonista de 'You'


 (Foto: Reprodução/ Netflix)
(Foto: Reprodução/ Netflix)
O ator Penn Badgley, 32, protagonista da série "You", disponível na Netflix, afirma que sente a responsabilidade de interpretar Joe, um rapaz que transforma a paixão por uma garota em pura obsessão. O ator torce para que os jovens não acabem criando afeto com o personagem.

A série é inspirada no livro "What Would You Do for Love", da escritora americana Caroline Kepnes, em que Joe é o gerente de uma livraria de Nova York que se apaixona por Beck, estudante de literatura e que deseja ser escritora. Os dois se envolvem amorosamente, mas, para não perdê-la, ele começa a agir como um psicopata e remove tudo o que pode atrapalhar o relacionamento deles.

"Minha maior preocupação, para ser honesto, com todo esse projeto é que, para tornar Joe mais palatável, o que no final das contas é uma tarefa mais fácil, arriscamos a diluir a coisa que ele precisa ser, que é uma espécie de ser humano repugnante", afirma o ator.

A série, que já tem confirmada uma segunda temporada, preocupou Badgley pelo risco de seu personagem acabar não sendo visto totalmente como uma pessoa ruim, já que a história traz muitas desculpas sobre a forma que ele age. Mesmo com os pedidos da produção de tentar ser menos assustador, o ator fez questão de parecer bizarro em algumas cenas.

"Há alguns momentos como quando eu estava me masturbando no primeiro episódio. Não lembro o que acabou sendo, mas eu realmente queria manter meus olhos abertos para ser algo bem chocante e arrepiante. Na hora, lembrei do pedido de ser menos assustador, mas pensei: 'Qual o caminho que estamos tomando?' Se pegarmos menos pesado, não vamos acabar enviando mensagens contraditórias ao nosso espectador, especialmente aos mais jovens?", defendeu o ator.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados