search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Passou da conta
Painel da Folha de São Paulo

Passou da conta

A decisão do TRF-4 de não só manter como também ampliar a condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia (SP) instalou em setores expressivos do Supremo e do Superior Tribunal de Justiça a percepção de que a Corte que revisa atos da república de Curitiba errou a mão.

O revés imposto ao petista veio mesmo com precedente do STF favorável à sua tese. Questões técnicas que foram desconsideradas reforçaram a percepção de ministros de que o processo foi usado para reafirmar a Lava a Jato.

Fio da meada
O TRF-4 entendeu que a defesa de Lula não foi prejudicada pelo fato de ele ter apresentado alegações finais ao mesmo tempo que delatores. O Supremo decidiu, por maioria, que colaboradores seriam uma espécie de assistentes da acusação, o que garantiria ao réu o direito de falar por último, para rebater o que lhe for imputado.

Rastros
Um ministro do STJ lembra que há menções a acusações de delatores na sentença que condenou Lula na primeira instância – e que foi validada pelo TRF-4. Para ele, isso dá força ao argumento da defesa do petista, que reivindicava que o entendimento do Supremo fosse aplicado.

Rastros II
Se isso ocorresse, o caso deveria voltar à primeira instância para que o petista reapresentasse as alegações finais. Esse ministro diz que, por esse motivo, o próprio STJ pode acabar derrubando a decisão do TRF-4.

Vai que cola
O entendimento do TRF-4 está afinado com o que argumentou a força-tarefa da Lava a Jato na PGR ao ministro Edson Fachin, do Supremo, em outro caso que envolve Lula, o da compra de um terreno para seu instituto.

Não colou
Na peça, a PGR cita o sítio e diz que o petista não sofreu prejuízo em sua defesa. Em agosto, Fachin mandou o caso do instituto de volta à primeira instância, por conta da ordem das alegações finais.

7 x 1
A decisão da maioria do Supremo de liberar o repasse de dados da Receita a autoridades sem aval da Justiça foi celebrada pela ala da corte alinhada à Lava a Jato. O grupo vinha perdendo espaço para os garantistas nos debates.

Escaldado
Dias Toffoli, presidente do STF, sabia que o risco de não ter o apoio da maioria era enorme. Alguns ministros o avisaram, antes do início do julgamento, que restringir a atuação de órgãos como o fisco poderia inviabilizar o combate ao crime organizado.

Dois coelhos
A decisão da maioria do STF de autorizar o compartilhamento de dados da Receita tem potencial para arranhar a relação de Toffoli com o Planalto, mas não só.

Uma cajadada
Magistrados lembram que o ministro Sergio Moro (Justiça) atuou para que o Supremo permitisse o compartilhamento de informações de órgãos de controle. Por conta do veredito, investigação contra Flávio Bolsonaro, o 01, foi destravada.

Afasta de mim
Incomodou a equipe econômica a afirmação de que o governo tabelou os juros no cheque especial em moldes semelhantes aos usados por Dilma Rousseff para intervir no mercado em 2013. Para um integrante do time, teto é limite, não tabelamento.

Melhor prevenir
O governo reduziu a previsão de receita para 2020, apesar da perspectiva de melhora da economia. Quem atua na confecção do novo Orçamento aposta que os números foram minimizados de propósito. Dessa forma, a capacidade de contingenciar despesas cairá à metade.

Vara curta
Ativistas da cultura dão sinais de exaustão com os ataques em série do governo a políticas da área. Há, inclusive, desconfiança de que a ofensiva bolsonarista visa estimular uma reação nas ruas para justificar arroubos retóricos de aliados do presidente Jair Bolsonaro.

Tiroteio
“Quem nega Zumbi e racismo num País em que vítimas de miséria e fuzis são negras não pode presidir a Fundação Palmares”. Da deputada Talíria Petrone (Psol-RJ), sobre o novo presidente da entidade, que nega “racismo real” e prega o fim do ativismo negro.

Publicação simultânea com a Folha de São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Homem ao mar

Como forma de reduzir a crise na Secretaria de Comunicação, auxiliares de Jair Bolsonaro avaliam que Fábio Wajngarten tem que agir de modo mais efetivo e deveria optar por afastar Fábio Liberman, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Devagar com o andor

Apesar da intenção de apresentar a reforma administrativa em fevereiro, a equipe econômica foi advertida de que trechos incomodam algumas categorias de servidores e podem complicar o avanço do tema. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Espólio de guerra

Um dos pontos que o governo avalia para a venda dos Correios é o que fazer com um contingente de cerca de 40 mil pessoas que possivelmente vão perder o emprego com a privatização da estatal. Em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ao gosto do freguês

Advogados que atuam em causas penais já vislumbram a possibilidade de usar o juiz das garantias a favor de réus que hoje defendem. Um dos pontos que emergem é a leitura de que a nova figura …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Deixa para amanhã

Governadores de nove estados abriram mão de economizar parte de um total de R$ 2,58 bilhões em 2020 e 2021 ao adiarem o início da vigência de pontos da reforma da Previdência dos militares estaduais …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

A César o que é de César

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que autorizou a redução do valor do DPVAT neste ano não encerra a queda de braço travada pela área econômica com as administradoras do seguro. A …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O que tem para hoje

Apesar da resistência em autorizar novas despesas, a equipe econômica indicou ao Palácio do Planalto que deve liberar R$ 2,6 bilhões neste ano para o 13º do Bolsa Família. Já a reformulação …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Um cajado, dois coelhos

Parlamentares e integrantes do Ministério Público Federal querem aproveitar a dificuldade de implementar o juiz das garantias na Justiça Eleitoral para impulsionar debate sobre a possibilidade de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Da porta para dentro

Na falta de definição sobre quem será o candidato do PT que disputará a Prefeitura de São Paulo, o ex-presidente Lula demonstrou preocupação de que as prévias, previstas para 15 de março, resultem em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Bumerangue

A sanção do juiz das garantias por Jair Bolsonaro será anexada à ação movida por Lula na ONU. A defesa do ex-presidente pretende fazer nova atualização no processo que tramita no Comitê de Direitos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados