search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Passou da conta
Painel da Folha de São Paulo

Passou da conta

A decisão do TRF-4 de não só manter como também ampliar a condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia (SP) instalou em setores expressivos do Supremo e do Superior Tribunal de Justiça a percepção de que a Corte que revisa atos da república de Curitiba errou a mão.

O revés imposto ao petista veio mesmo com precedente do STF favorável à sua tese. Questões técnicas que foram desconsideradas reforçaram a percepção de ministros de que o processo foi usado para reafirmar a Lava a Jato.

Fio da meada
O TRF-4 entendeu que a defesa de Lula não foi prejudicada pelo fato de ele ter apresentado alegações finais ao mesmo tempo que delatores. O Supremo decidiu, por maioria, que colaboradores seriam uma espécie de assistentes da acusação, o que garantiria ao réu o direito de falar por último, para rebater o que lhe for imputado.

Rastros
Um ministro do STJ lembra que há menções a acusações de delatores na sentença que condenou Lula na primeira instância – e que foi validada pelo TRF-4. Para ele, isso dá força ao argumento da defesa do petista, que reivindicava que o entendimento do Supremo fosse aplicado.

Rastros II
Se isso ocorresse, o caso deveria voltar à primeira instância para que o petista reapresentasse as alegações finais. Esse ministro diz que, por esse motivo, o próprio STJ pode acabar derrubando a decisão do TRF-4.

Vai que cola
O entendimento do TRF-4 está afinado com o que argumentou a força-tarefa da Lava a Jato na PGR ao ministro Edson Fachin, do Supremo, em outro caso que envolve Lula, o da compra de um terreno para seu instituto.

Não colou
Na peça, a PGR cita o sítio e diz que o petista não sofreu prejuízo em sua defesa. Em agosto, Fachin mandou o caso do instituto de volta à primeira instância, por conta da ordem das alegações finais.

7 x 1
A decisão da maioria do Supremo de liberar o repasse de dados da Receita a autoridades sem aval da Justiça foi celebrada pela ala da corte alinhada à Lava a Jato. O grupo vinha perdendo espaço para os garantistas nos debates.

Escaldado
Dias Toffoli, presidente do STF, sabia que o risco de não ter o apoio da maioria era enorme. Alguns ministros o avisaram, antes do início do julgamento, que restringir a atuação de órgãos como o fisco poderia inviabilizar o combate ao crime organizado.

Dois coelhos
A decisão da maioria do STF de autorizar o compartilhamento de dados da Receita tem potencial para arranhar a relação de Toffoli com o Planalto, mas não só.

Uma cajadada
Magistrados lembram que o ministro Sergio Moro (Justiça) atuou para que o Supremo permitisse o compartilhamento de informações de órgãos de controle. Por conta do veredito, investigação contra Flávio Bolsonaro, o 01, foi destravada.

Afasta de mim
Incomodou a equipe econômica a afirmação de que o governo tabelou os juros no cheque especial em moldes semelhantes aos usados por Dilma Rousseff para intervir no mercado em 2013. Para um integrante do time, teto é limite, não tabelamento.

Melhor prevenir
O governo reduziu a previsão de receita para 2020, apesar da perspectiva de melhora da economia. Quem atua na confecção do novo Orçamento aposta que os números foram minimizados de propósito. Dessa forma, a capacidade de contingenciar despesas cairá à metade.

Vara curta
Ativistas da cultura dão sinais de exaustão com os ataques em série do governo a políticas da área. Há, inclusive, desconfiança de que a ofensiva bolsonarista visa estimular uma reação nas ruas para justificar arroubos retóricos de aliados do presidente Jair Bolsonaro.

Tiroteio
“Quem nega Zumbi e racismo num País em que vítimas de miséria e fuzis são negras não pode presidir a Fundação Palmares”. Da deputada Talíria Petrone (Psol-RJ), sobre o novo presidente da entidade, que nega “racismo real” e prega o fim do ativismo negro.

Publicação simultânea com a Folha de São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O show deve continuar

O secretário de Cultura, Roberto Alvim, deve ampliar o teto de captação de recursos da Lei Rouanet para musicais em teatro, de R$ 1 milhão para ao menos R$ 5 milhões. Em uma rara concessão a …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Regras do jogo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mandou recado a integrantes do PSL de que vai analisar uma a uma as suspensões aplicadas pelo partido a 14 deputados. Ele indicou que efetivará as …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Rota para o atalho

A saga de Jair Bolsonaro para criar a Aliança pelo Brasil, sua nova sigla, deve ganhar um reforço técnico hoje. Integrantes do comitê gestor da ICP (Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira), …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

ONG pagava por fotos de queimadas antes do fogo

Os “brigadistas” ligados a ONGs, presos por atearem fogo na floresta, negociavam a venda de fotos de queimadas à ONG internacional WWF antes mesmo de o incêndio ocorrer. Venderam 40 fotos por R$ …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Onde está seu Deus agora?

A elaboração do Orçamento de 2020, que entra no radar do Congresso semana que vem, vai alterar de vez a balança do poder. Esta será a primeira peça sob o modelo impositivo, no qual são os …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fez-se a luz

Paulo Guedes chamou a atenção de investidores, do Supremo e do Congresso com a fala sobre o AI-5. Floresceu no primeiro grupo avaliação de que, ao perceber que não terá força para aprovar seu …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fica como está

Lula deu sinais a aliados de que não vai descer o sarrafo de seu discurso contra o governo Jair Bolsonaro, contrariando expectativa de integrantes de outros partidos de oposição e do próprio PT. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Casa de ferreiro...

A ideia de aliados de Jair Bolsonaro de criar um aplicativo para coletar dados biométricos de apoiadores como alternativa à busca de assinaturas para fundar o partido Aliança pelo Brasil esbarra em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vai doer no bolso

Parlamentares apostam na reação de diversos setores da economia – e dos governos federal, estaduais e municipais – para esfriar a pressão em torno da aprovação da execução de pena após condenação em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pergunta que não quer calar

Ministros do Superior Tribunal de Justiça dizem que o mais provável, hoje, é que o pedido de federalização da investigação do assassinato de Marielle Franco só seja julgado no ano que vem. Havia …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados