search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

[especial] - Novas profissões que vão garantir emprego no futuro

Novas profissões que vão garantir emprego no futuro

Verônica Aguiar
ESPECIAL: Mercado de trabalho

Assistente veterinário, analista de tecnologia e instalador de painel solar estão entre as 96 atividades apontadas durante Fórum na Suíça

Uma análise divulgada no Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça, apontou 96 profissões do futuro. Entre elas estão assistente veterinário, instalador de painel solar, analista de tecnologia, especialista em recrutar talentos, entre outros.

Segundo especialistas, a lista pode auxiliar, e muito, aqueles que estão em dúvida sobre qual profissão escolher. Além disso, também pode ajudar aqueles que buscam requalificação para se manter no mercado de trabalho.

O relatório “Jobs of Tomorrow: Mapping Opportunity in the New Economy” é resultado de uma parceria do New Metrics CoLab, do Fórum Econômico Mundial, com cientistas de dados das empresas LinkedIn, Burning Glass Technologies e Coursera.

Para Andréa Salsa, diretora executiva da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-ES), o envelhecimento da população vai alterar a relação da sociedade com diversas profissões voltadas para a saúde. “A população começa a entender que cuidar da saúde é cuidar do bem-estar”, destacou.

Vivendo mais e deixando para ter filhos mais tarde, muitas famílias vão se apegando a animais de estimação, lembrou a especialista em pessoas e carreira Gisélia Freitas. Segundo ela, o número das clínicas vem aumentando nas cidades e a necessidade de profissionais na área também.

Para o professor de liderança e gestão de pessoas da Fucape, Bruno Felix, profissionais que desenvolvem mecanismos de inteligência artificial que permite que os sistemas da empresa aprendam continuamente sobre o comportamento do consumidor, a proteção e o tratamento de dados são estratégicos.

Por outro lado, de acordo com a vice-presidente da ABRH-ES Neidy Christo, será cada vez mais necessário ter nas organizações pessoas preparadas para lidar com o capital humano.

Nesse time estão recrutadores de tecnologia da informação, parceiro de recursos humanos, especialista em aquisição de talentos, Business Partner e Business Partner de RH.

“Todos esses profissionais precisam estar preparados para lidar com conflitos, saber negociar, não ter preconceitos. O ser humano não vai poder competir com o robô. Para ficar diferente dele, será necessário habilidades humanas muito latentes”, orientou Neidy Christo.

Fábio Nunes/AT

Auxiliares veterinários

Entre as profissões do futuro está o de auxiliar de veterinário. Melina Festa, de 29 anos, Ingrid da Cruz, 25, e Alexandre Claudiano, 48, escolheram esse ofício.

“Ajudamos o veterinário durante a consulta. Quando ele conclui o diagnóstico e passa para gente as medicações que serão tomadas, montamos a rotina do animal, damos toda a medicação”, diz Ingrid (foto, à direita), ao lado da veterinária Thalita Crissaff. No Vila Velha Pet Hospital são ministrados cursos para formar esses profissionais.

saiba mais

Profissionais da saúde

O aumento da expectativa de vida da população e o entendimento dos consumidores de que cuidar da saúde é cuidar do bem-estar tendem a criar mais procura por profissionais da área.

Com o avanço da tecnologia e as atividades repetitivas sendo feitas por robôs, a tendência é de que as pessoas tenham mais tempo para cuidar de si.

Uma das profissões que se destacam é a do especialista em transcrição médica. Ele escuta o áudio laudo e faz a transcrição. Com a telemedicina (atendimento de pacientes a distância, por meio da tecnologia), ele se torna mais procurado. O profissional é um digitador que entende dos procedimentos médicos.

divulgação

Energia solar

O técnico de instalação de painel solar Thierry Ribeiro dos Santos, de 32 anos, trabalha na área há dois anos. A profissão está entre as apostas do futuro.

“Hoje, o consumo de energia elétrica é muito alto. Todo processo, até a chegada de energia na casa do cliente, envolve muito imposto. Quando faço meu trabalho, sei que além de estar contribuindo para o meio ambiente, o cliente que está apostando na energia solar também vai sentir o retorno financeiro”, disse o funcionário da RGN Energia.

Engenharia e Computação em Nuvem

Estamos em uma era em que os dados das organizações valem ouro. Isso porque quando tratados, esses dados podem ser estratégicos para a tomada de decisão nas organizações.

A importância dessas informações também torna necessário desenvolver uma área de segurança para esses dados, para que as organizações não fiquem vulneráveis a perdê-los.

Além disso, a computação em nuvem permite que as pessoas possam acessar dados em diferentes locais, o que se torna cada vez mais relevante quando trata-se de organizações com atuação internacional. Assim, ela consegue oferecer mobilidade aos seus usuários.

divulgação

Proteção de dados e inteligência artificial

As organizações buscam cada vez mais assertividade. Por isso, profissionais que desenvolvem mecanismos de inteligência artificial que permitam que o sistema da empresa aprenda continuamente sobre o comportamento do consumidor e dos funcionários tornam-se cada vez mais estratégicos.

Economia verde

Economia verde é definida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente como “uma economia que resulta em melhoria do bem-estar da humanidade e igualdade social, ao mesmo tempo em que reduz os riscos ambientais e a escassez ecológica”.

A Economia verde é outra tendência muito forte. Além das inúmeras vantagens do desenvolvimento sustentável, a queda rápida nos custos para produção, principalmente de energia eólica e solar, contribui para atração de investimentos na área e consequentemente para a criação de empregos.

divulgação

Aposta nas áreas de vendas e marketing

O consumidor é quem faz as empresas e indústrias se movimentarem. Ele é um ator permanente independentemente do momento da história. E, as redes sociais são uma forma de contato privilegiada com eles.

Por isso é grande a aposta nas áreas de vendas, marketing e conteúdo. Entre as principais habilidades exigidas para esses profissionais estão o conhecimento em marketing digital e mídias sociais.

Qualidades como empatia e capacidade crítica

Entre as profissões do futuro estão aquelas ligadas à alta tecnologia, profissionais que vão lidar com automação, inteligência artificial e análise de dados. E a área oposta, a que vai lidar com o humano.

O ser humano não vai competir com o robô, ele vai ter que investir nas qualidades que o diferencie deles, como criatividade, capacidade crítica, empatia, entre outras.

E os profissionais que trabalham com recrutamento e seleção precisam estar preparados para buscar profissionais com essas características mais desenvolvidas.

Desenvolvimento de produtos

Trabalhar com desenvolvimento de produtos nada mais é que analisar o ser humano. O profissional precisa entender a necessidade dos consumidores e criar alternativas.

Além disso, a experiência no consumo de um produto é cada vez mais levada em consideração. A sociedade não compra apenas um produto, mas tudo aquilo que está embutido nele, desde a missão, visão e valores da marca, até o pós-venda.

Novas carreiras vão criar 1,7 milhão de vagas só este ano

Um total de 1,7 milhões de novas oportunidades de emprego podem surgir com as profissões do futuro, apenas este ano. A informação é resultado de uma análise que foi divulgada no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

A abordagem é considerada otimista pelo professor de inovação e futuro dos negócios do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC/DF), Marcelo Minutti.

Ele destacou que quem deseja se qualificar ou voltar a estudar deve observar tantos as projeções otimistas quantos as pessimistas.

Minutti acrescentou que o importante é focar em habilidades exigidas nas áreas com as quais se identifica, já que desenvolvê-las facilita para conseguir oportunidades.

Para o professor, a boa notícia é que as pessoas não precisam abandonar aquelas áreas ou espaços de trabalho nos quais têm interesse ou prazer em estar.

“Normalmente, com o que a gente vê sobre o futuro do trabalho, parece que todas as profissões estão ligadas à tecnologia. Mas esse levantamento mostrou que tem espaço para todo mundo. É preciso apenas recalibrar as habilidades, requalificar”, destacou.

A psicóloga da Design Gente, Maria Rita Sales, destacou que entre as habilidades necessárias para se manter no mercado de trabalho estão trabalhar com a diversidade e a adversidade. “É preciso saber lidar com pessoas diferentes e situações complexas”.

Ela acrescentou que em uma sociedade com cada vez mais robôs, investir no desenvolvimento das habilidades humanas é uma excelente aposta. Entre elas, destacou a inteligência emocional.

Divulgação

Minutti: observar todas projeções

análise

Martha Zouain, Psicóloga e diretora da Psico Store Consultoria

“Ser menos empregado e mais empreendedor é uma tendência”

“Sem dúvida, um dos maiores aliados para profissionais que querem manter-se competitivos é a informação de qualidade. Poder se antecipar na busca de oportunidades, preparando-se para o que o mercado e empresas mais deseja, não tem preço.

Menos hierarquia, mais proatividade e cooperação, ser menos “empregado” e mais empreendedor, menos especialista e mais multiespecialista, são algumas das tendências e, tudo isso permeado por muita habilidade tecnológica.

Mas, ainda não basta. Competências e habilidades do passado e presente se juntam ou serão substituídas por outras mais alinhadas às transformações provenientes de um mundo globalizado e de um cenário em constante evolução em todos os sentidos. Algumas já conseguem ser validadas como imprescindíveis em um futuro próximo.

São elas: agilidade mental, criatividade, comunicação, capacidade de operar globalmente, competências digitais, habilidade para trabalhar virtualmente, entre outras.”

Publicado em 09 de fevereiro de 2020

Reportagem: Verônica Aguiar

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados