Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Outubro Rosa e a moda do bem
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


Outubro Rosa e a moda do bem

Os seguranças Romar, Zezito, Welligton e Quintino (Foto: Zezito Maio)
Os seguranças Romar, Zezito, Welligton e Quintino (Foto: Zezito Maio)

Além das ações já previstas na área da Saúde, a iluminação diferente dos prédios públicos e o uso do lacinho rosa, políticos e servidores têm usado mais um acessório para somar na campanha de prevenção e combate ao câncer de mama: a gravata rosa.

A campanha deste ano do Outubro Rosa foi aberta na última terça-feira e, desde então, os seguranças da Assembleia Legislativa fizeram uma vaquinha para comprar a gravata. “Nós arrecadamos R$ 25 de cada um e compramos mais de 20 gravatas”, disse Zezito Maio, que atua na segurança legislativa.

O presidente da Assembleia, Erick Musso (Foto: reprodução de vídeo)
O presidente da Assembleia, Erick Musso (Foto: reprodução de vídeo)
O presidente da Assembleia, Erick Musso, também aderiu e gravou um vídeo com a mesma cor de gravata.

“A prevenção, o diagnóstico precoce, hábitos de vida saudáveis reduzem e reduzem muito os casos de câncer de mama”, disse Erick no vídeo.

Em Vila Velha, os vereadores também vão usar gravatas rosas. Começaram na última quarta-feira e vão repetir em todas as sessões – segundas e quartas – do mês de outubro.

Hilda Cabas acerta gravata de Casagrande  (Foto: Leone Iglesias/AT)
Hilda Cabas acerta gravata de Casagrande (Foto: Leone Iglesias/AT)
Nem o governador Renato Casagrande resistiu à moda do bem. Na abertura do Outubro Rosa no Palácio Anchieta, apareceu com uma gravata rosa também. Bastante chamativa, mas um pouco torta, precisou das mãos da cerimonialista Hilda Cabas para acertá-la.

Câncer

No Espírito Santo, o câncer de mama feminino é a principal causa de óbitos por câncer. Entre as 10 principais doenças, é a 6ª que mais matou as mulheres capixabas nos últimos quatro anos, ficando atrás de infarto agudo do miocárdio, pneumonia, diabetes, Alzheimer e doença cardíaca hipertensiva.

Segundo dados do Sistema de Informação de Mortalidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de 2015 a agosto de 2019, foram totalizados 1.449 mortes por câncer de mama. Ainda com dados preliminares, em 2018 foram registrados 338 óbitos e em 2019, de janeiro a agosto, 217 mulheres morreram em decorrência da doença.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados