search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Os 30 anos da derrubada do Muro de Berlim
Tribuna Livre

Os 30 anos da derrubada do Muro de Berlim

Amanhã completar-se-ão 30 anos da queda do maior símbolo da "cortina de ferro" que se abatera sobre a Europa logo após a Segunda Guerra Mundial, o Muro de Berlim. A Guerra Fria chegava ao fim, e anunciava-se uma nova Ordem Mundial.

Em certo período, o marxismo - a ideologia dos países socialistas, como a Alemanha Oriental - assemelhou-se a uma fé austera mas persistente que guiaria as populações através do deserto, por meio de árduos esforços e sacrifícios que só seriam recompensados bem mais tarde. Em suma, o socialismo oferecia mais justiça em troca de menos liberdade.

O marxismo atraía a todos os que detestavam a desigualdade e a desumanidade do sistema capitalista. Os marxistas conquistaram muito espaço nas regiões mais atrasadas do mundo, incluindo países europeus. Ainda assim, foram os tanques soviéticos que espalharam regimes comunistas pelo Leste Europeu, incluindo na Alemanha Oriental, na sequência à derrota dos nazistas, em 1945.

A falência do “Socialismo Real” nos anos 1980, foi melancólica. A razão principal de tal fracasso foi que, afinal, não pôde competir técnica e economicamente com o Ocidente liberal. Assim, perdeu as corridas armamentista e consumista. Diante da inquestionável derrota na Guerra Fria, Gorbachev, da União Soviética, e demais líderes socialistas, decidiram-se pela abertura.

Porém, logo descobriram que, quisessem ou não, não havia como deter ou limitar o processo sem usar métodos mais drásticos do que os que estavam dispostos a usar.

Nesse sentido, em 1989, cresceu a reivindicação de maior autonomia, ou mesmo independência, nas repúblicas bálticas da União Soviética, na Moldávia e até na Ucrânia. Em setembro, formou-se na Polônia o primeiro governo da Europa oriental desde 1954 livre dos comunistas. No início de outubro, o Partido Operário Socialista Húngaro aprovou a sua própria dissolução.

Enquanto isso, toda a Alemanha Oriental era sacudida por intensas manifestações de rua. A polícia acabou por desistir de dispersá-las: as multidões eram enormes e a vontade de dispersar demasiado fraca. No dia 6 de novembro, caiu o governo da Alemanha Oriental. Três dias depois, o comitê central do Partido Comunista do país anunciou que o Muro de Berlim seria desmantelado e que a fronteira entre a República Federal da Alemanha e a República Democrática Alemã seria aberta na manhã seguinte. Isso precipitou as multidões em direção ao famigerado muro, que então foi derrubado.

Entre 1989 e 1991, quando o Socialismo Real foi varrido do Leste Europeu e da própria União Soviética, praticamente ninguém foi suficientemente zeloso ou leal para lutar pela ordem e pela própria fé. Num ritmo impressionante, a velha nomenklatura se transformou em capitalistas chauvinistas ou oportunistas. Segundo Ernest Gellner, nunca um navio naufragante foi abandonado com mais júbilo e unanimidade, nunca uma experiência foi condenada mais conclusivamente.

Quando a liberalização chegou, e a adesão formal à fé marxista deixou de ser imposta, houve um surpreendente e amplo abandono da ideologia e uma fria indiferença em relação a ela. Provam-no as ruínas do Muro de Berlim, para as quais os olhares do mundo inteiro hoje se voltam.

Raphael Leite Teixeira é historiador

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Sábio é quem aprende com a experiência alheia

Na semana passada, tivemos por aqui, nos Estados Unidos, a celebração do famoso feriado de Thanksgiving (Dia de Ação de Graças, destinado a agradecer a Deus os bons acontecimentos do ano). Aproveitam…


Exclusivo
Cidades Tribuna Livre

É preciso priorizar a mobilidade das pessoas e não dos veículos

Todos querem viver numa cidade que ofereça uma boa qualidade de vida. Para tanto, faz-se necessário compreendermos a “mobilidade peatonal”, reconhecendo os pedestres nos planejamentos estratégicos …


Exclusivo
Tribuna Livre

Por que o Tribunal de Contas deu certo

O Tribunal de Contas do Espírito Santo completou 62 anos de existência em 2019. Por desairosa que seja, a verdade é que, ao longo do tempo, consumiu imensos recursos públicos em ajustes políticos que …


Exclusivo
Tribuna Livre

Os jogos precisam ser legalizados no Brasil

O ano era 1946. No dia 30 de abril, foi publicado o Decreto Lei 9215 que proibiu os (erroneamente) denominados jogos de azar. Os fundamentos da proibição? Que a repressão aos jogos de azar é um …


Exclusivo
Tribuna Livre

O ônus do Judiciário e o Legislativo que joga para a plateia

Não é a primeira vez, e certamente não será a última, que vivenciamos certas articulações, no núcleo do poder, com o objetivo, simplesmente, de tentar limpar imagens manchadas e acalmar os ânimos da …


Exclusivo
Tribuna Livre

Comer bem para viver bem

Mesmo antes das muitas descobertas científicas que revolucionaram o entendimento sobre o funcionamento do corpo humano; a correlação entre alimentação, atividades físicas e condições de saúde já era …


Tribuna Livre

Raízes capixabas de Ayrton Senna

Ayrton Senna da Silva marcou nossas manhãs de domingo e fazia-nos sentir mais brasileiros, numa época de muito descrédito com o país, por sua ousadia, destreza e espírito de campeão. Tornou-se ídolo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Eu sou real. E você?

Nunca na história da humanidade vivemos um momento de tantas, intensas e tão rápidas transformações como o que presenciamos hoje. Em cerca de três décadas, equipamentos, até então considerados …


Exclusivo
Tribuna Livre

Adeus, prisão!

O Código de Processo Penal vigente, em seu texto original (Decreto-Lei nº 3.689, de 3/10/1941), no art. 393, previa: “São efeitos da sentença condenatória recorrível: I - ser o réu preso ou …


Exclusivo
Tribuna Livre

Black Friday e as mudanças no comportamento do consumidor

Há alguns anos venho observando que o fenômeno americano tem cada vez mais entrado na vida dos consumidores brasileiros. A tão aguardado Black Friday chega em poucos dias, mas se pararmos para pensar …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados