search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Onde está seu Deus agora?
Painel da Folha de São Paulo

Onde está seu Deus agora?

A elaboração do Orçamento de 2020, que entra no radar do Congresso semana que vem, vai alterar de vez a balança do poder.

Esta será a primeira peça sob o modelo impositivo, no qual são os parlamentares quem determinam a alocação da maior fatia dos recursos. Por isso, antigos pontos de negociação, a Casa Civil e o Ministério da Economia serão suplantados pela Comissão Mista de Orçamento. Ministros preveem romaria a gabinetes em lobby pela sobrevivência dos programas de suas pastas.

Quem pode, pode
Segundo a lógica do orçamento impositivo, o governo será obrigado a executar as despesas definidas pelo Congresso, inclusive as emendas parlamentares, hoje usadas como moeda de troca nas negociações políticas e que podem ser represadas ao sabor do Executivo.

Parte que te cabe
Um líder da centro-direita estima que, em 2020, o governo Bolsonaro só poderá definir sozinho a destinação de menos de R$ 50 bi. Não custa lembrar que o Presidente está sem partido, enquanto tenta criar um para chamar de seu, e que nunca quis montar uma base.

Sinal dos tempos
Enquanto a mudança não chega, o governo trabalha para honrar emendas prometidas antes da votação da reforma da Previdência. Mas, está difícil obter consenso entre deputados e senadores até para votar projetos que liberam as verbas.

Caixa aberto
O Ministério do Desenvolvimento Regional processou R$ 200 milhões até a última semana – e espera chegar a R$ 500 milhões até segunda. A pasta deve arcar com R$ 1,6 bi em emendas.

Contra-ataque
Senadores e deputados que querem a prisão após segunda instância aumentaram a pressão para que o Congresso deixe de lado a proposta adotada pela Câmara e abrace outra redação. Uma ala busca apoio a texto que altera o Código Penal, cuja tramitação seria mais célere.

Contra-ataque II
Há ainda articulação para criar a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Segunda Instância. Esse grupo espera que a decisão do TRF-4 que não só confirmou a condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia (SP) como também ampliou sua pena reative a cobrança das ruas por uma resposta do Congresso.

Devagar e sempre
Siglas de centro e de oposição ao governo Jair Bolsonaro, porém, seguem apostando que o assunto fica para o ano que vem.

Para a plateia
Ministros do Supremo avaliaram que os juízes do TRF-4 buscaram alinhamento com a opinião pública e tentaram, de novo, lançar pressão sobre o STF com a decisão de negar o retorno do caso do sítio de Atibaia, que atinge Lula, à primeira instância.

Regra geral
A maioria do Supremo decidiu, em outubro, que o réu tem direito a falar depois de delatores nas alegações finais para que não haja prejuízo à ampla defesa.

Menos para ele
Para casos já julgados, explica um ministro, a régua foi clara: há que se presumir o dano à defesa quando o acusado pediu o direito de falar por último e teve a requisição negada. Foi o que houve com o petista.

Fez que não viu
Já o fato de o TRF-4 ter se recusado a discutir a conduta da juíza Gabriela Hardt, que usou trechos de sentença de Sergio Moro como se fossem seus ao condenar Lula na primeira instância, foi chamado de “lamentável”.

Fila anda
O diretório nacional do PSL confirma semana que vem a suspensão de 14 deputados ligados a Jair Bolsonaro. Aliados de Luciano Bivar, o presidente da sigla, dizem já ter assinaturas para emplacar novo líder na Câmara. Joice Hasselman (PSL-SP) quer o posto.

Faça você mesmo
O presidente da Federação das Indústrias do Rio, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, vai levar 40 empresários do estado ao Planalto. Quer abrir diálogo direto sobre a necessidade de investimentos. A aproximação ocorre após Bolsonaro cortar relações com governador Wilson Witzel.

Tiroteio
“Deltan, crítico de 'recurso protelatório', esgotou os que tinha para impedir seu julgamento e agora corre atrás da prescrição!”. Do criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, sobre a estratégia de defesa do procurador, que foi advertido pelo CNMP.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Novo normal

A revelação de novos repasses do amigo de Jair Bolsonaro à primeira-dama uniu bolsonaristas e integrantes do centrão. Dos dois lados o discurso foi o mesmo: apostam que os R$ 89 mil depositados pela …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ao infinito e além

A principal tese que circula, por ora, nos bastidores do Congresso e do Judiciário para validar a recondução de Davi Alcolumbre (DEM-AP) teria como consequência prática a possibilidade de eternizar …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Na saúde e na doença

Damares Alves, que levou pautas da sua base evangélica (ela é pastora) para o ministério que chefia, está preparando um guia classificado como inédito para instruir municípios a fortalecer “vínculos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vencimento

Vencimento A pouco mais de uma semana da marca de 90 dias com Eduardo Pazuello no cargo de ministro interino da Saúde, o governo federal não dá sinais de que vá tirá-lo da posição. Quando …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fla x Flu

Os movimentos do PGR, Augusto Aras, para acessar os bancos de dados das forças-tarefas da Lava Jato são vistos por parte dos procuradores como uma corrida dele contra o tempo para ser escolhido para …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Em nome deles

O fotógrafo Sebastião Salgado gravou um vídeo para fazer um apelo ao Supremo. Ele pede que os ministros da Corte determinem a expulsão de invasores de sete terras indígenas como meio de evitar a …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Gatilho: a criação da nova cédula de R$ 200

A criação da nova cédula de R$ 200 vai na contramão do combate à lavagem de dinheiro, segundo especialistas. Para tomar a decisão, o Banco Central não consultou nenhum dos órgãos de controle e …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tropeço

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), coordenador dos debates na Câmara sobre o projeto que visa combater a disseminação de notícias falsas, o Facebook erra ao não tirar do ar fora do Brasil os …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Longe demais

Por determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes, o Twitter bloqueou internacionalmente, ontem, contas bolsonaristas que são alvos do inquérito das fake news. Na semana passada, perfis foram …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sitiada

Além da ofensiva do PGR, a Lava a Jato deve sofrer novo golpe em breve. O relator de um dos casos de Deltan Dallagnol vai defender que o procurador seja removido da força-tarefa de Curitiba. Um …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados