search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O que fez no verão passado?
Painel da Folha de São Paulo

O que fez no verão passado?

O embate entre setores do Ministério Público e ala do Supremo alcançou novo patamar após a revelação, na Folha de S. Paulo, de que o presidente da Corte, Dias Toffoli, solicitou dados de relatórios feitos pelo Coaf e pela Receita.

Procuradores compararam o ato a uma devassa. Integrante do STF reagiu. A questão, disse, não é se Toffoli pode acessar o material. “Em tese, ele pode, é autoridade judicial. A questão é quantos promotores, procuradores e delegados acessaram – e sem aval da Justiça?”.

Há mais coisas...
Para esse ministro, tal indagação é a chave para entender a grita de grupos ligados à Lava a Jato contra a ordem de Toffoli.

...Entre o céu e a terra...
O presidente do STF não pediu apenas cópias de relatórios dos órgãos de fiscalização. Ele pediu, como registrou a Folha, as motivações, indagou quantos foram feitos por iniciativa do Fisco e do Coaf, quantos foram solicitados por terceiros “como Ministério Público” e com qual base legal.

...Do que supõe...
Toffoli recebeu chave digital para acessar relatórios gerados pelo Coaf nos últimos três anos. Quem conhece o órgão explica que todas as visitas a essa base de dados são feitas com login e senha – e ficam registradas. Da forma como ela foi disponibilizada, seria fácil rastrear qualquer ação – e o STF informou que Toffoli não a usou.

...Nossa vã filosofia
Colegas do Supremo dizem que Toffoli apresentará em seu voto, no julgamento da próxima semana, o resultado da análise que está fazendo dos dados do Coaf e da Receita. A suspeita é a de que investigadores passaram a usar os dois órgãos como “via rápida” para a quebra de sigilo sem ordem judicial.

Orelha quente
Toda essa discussão se desenrolará em caso que tem Flávio Bolsonaro, o filho mais velho do Presidente, como expoente. O Planalto foi informado de que o Supremo reagiu mal não só ao vazamento da decisão de Toffoli como às críticas de alas da PGR e do Banco Central.

Briga de foice
A avaliação é a de que, se de um lado a decisão de Toffoli reacendeu críticas a ele e ao STF entre lavajatistas, por outro, a reação desses setores dobrou a disposição da ala que quer colocar todos os procedimentos da força-tarefa em “pratos limpos”.

Briga de foice II
“Não vai acabar até que todo mundo seja responsabilizado por tudo”, profetiza um ministro.

Devagar com o andor
Integrantes do TRF-4 recomendam cautela aos que veem semelhanças entre o caso que resultou na anulação de uma sentença da juíza Gabriela Hardt, nesta semana, com o do ex-presidente Lula, que também recorre contra os métodos usados por ela ao condená-lo em ação que analisa o sítio de Atibaia (SP).

Esperança vã
Segundo esse integrante do TRF-4, apesar de destacado pela imprensa, o fato de Hardt ter usado trechos da argumentação do Ministério Público como se fossem de sua autoria não foi determinante para a anulação da sentença.

Esperança vã II
Esse juiz explica que o ponto central para a anulação da decisão proferida pela juíza foi a suspeita de que ela acolheu um áudio obtido ilegalmente como prova. O “copia e cola”, criticado durante o julgamento, não foi citado pelo relator do caso como fator relevante.

Força do hábito
A defesa de Lula questiona a sentença na qual Hardt o condenou no caso do sítio de Atibaia sob a alegação, amparada em perícia, de que ela copiou e usou como se fossem seus trechos de decisão proferida por Sergio Moro quando juiz da Lava a Jato.

Caminho livre
O anúncio da saída de Jair Bolsonaro do PSL soou como alento aos integrantes do partido que defendem a candidatura de Joice Hasselmann (PSL-SP) à Prefeitura de São Paulo no ano que vem. O Presidente e seus filhos sempre deixaram claro que ela não era a opção favorita.

Caminho livre II
“Ela é candidatíssima. Na capital, está 100%”, diz o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP). “A mudança separou o joio do trigo. Agora teremos um partido com deputados racionais. Os 'tarja preta' saíram fora”, concluiu o parlamentar.

Tiroteio

“Estranho o pedido. Alguém poderia ironicamente chamar de arapongagem do presidente do STF. Eu prefiro não fazer isso”. Do senador Alvaro Dias (PODE-PR), sobre a decisão que levou a Dias Toffoli dados fiscais de um total de 600 mil pessoas físicas e jurídicas.

Publicação simultânea com a Folha de São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Contágio

A crise na Roquette Pinto, que administra a Cinemateca e a TV Escola, contamina agora a TV Ines, dedicada ao conteúdo para surdos, com verba do Ministério da Educação. A primeira-dama, Michelle …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Coaf registra recorde histórico de produção de relatórios

Depois de meses de paralisia, o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) registrou recorde histórico de produção de relatórios de inteligência no primeiro semestre deste ano. Foram 5.840 …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Recalculando

A área jurídica da Presidência pediu que a Economia refaça os cálculos sobre os gastos que o governo deve ter com a prorrogação da medida que autoriza a suspensão dos contratos de trabalho. Lançado …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Trégua

O clima de paz e amor entre Poderes chegou agora ao Tribunal de Contas da União (TCU). O ministro Bruno Dantas decidiu colocar o pé no freio na guinada que tinha dado contra o governo. O diálogo …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Gripezinha

Alinhado ao Presidente na defesa de teses sem respaldo das autoridades sanitárias, o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) desenvolveu o quadro grave da doença, teve 70% do pulmão comprometido, ficou …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mãos dadas

Após governos estaduais serem alvos de operações policiais, a primeira medida do novo presidente do conselho de secretários de saúde foi uma visita ao ministro interino Eduardo Pazuello. Em meio à …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Discórdia

A divisão da verba de R$ 11,3 bilhões aos municípios para ações de saúde contra o coronavírus levou prefeitos e secretários a desconfiarem do critério alegado pelo Ministério da Saúde no rateio da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Financiamento

Levantamento da consultoria Quaest estima que 12 canais bolsonaristas de YouTube, investigados no STF no inquérito dos atos antidemocráticos, faturaram ao menos R$ 647 mil nos últimos três meses com …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Hora extra

Um acordo firmado pela Defensoria Pública com o governo, sobre o auxílio emergencial, causou discórdia dentro da instituição. Criado como uma ferramenta de contato direto com o Ministério da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Não contabilizado

A Polícia Federal indiciou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) por crime eleitoral de omissão na sua prestação de contas em 2018, em esquema de candidatas laranjas. De acordo com …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados