O poder de um timaço

Na recente inauguração da nova Ciretran da capital, o governador Paulo Hartung destacou a profissionalização do Detran/ES e o compromisso dos servidores com o atendimento.

“Essa inauguração é um momento que permite fazermos um balanço desta jornada com uma entrega robusta aos capixabas. O segredo vem da profissionalização do Detran”, ponderou Hartung.

Vejamos... O Detran/ES tem uma história de serviços prestados à população capixaba. Em cada município há uma unidade. E, desde 2015, muita coisa mudou. Quando assumi a diretoria geral do órgão, em 2016, meu foco foi trabalhar por melhorias para o cidadão. Juntamente com uma equipe qualificada de servidores, a qual eu chamo carinhosamente de “timaço”, destaco com orgulho e realização das conquistas alcançadas.

Todo o atendimento foi repensado e realizamos investimentos com o objetivo de facilitar a vida do usuário, como novos espaços físicos e modernização tecnológica dos serviços. Por exemplo, reformulamos o site institucional e implantamos novos serviços on-line.

E para dar maior transparência no processo seletivo do CNH Social, implantamos a automatização do programa. Ainda, visando qualificar e combater possíveis fraudes no processo de formação do condutor, implantamos a telemetria no início de 2018.

Também trabalhamos arduamente para a solução de problemas antigos que incomodavam, e muito, toda a sociedade capixaba, como por exemplo, o esvaziamento total, em 2018, dos 26 pátios lotados com mais de 55 mil veículos, muitos deles empilhados.

E não esquecemos de lutar por nossos servidores. Conseguimos aprovar o novo plano de cargos e salários, com a reestruturação das carreiras. O que proporcionou um aumento real do subsídio inicial, além da iniciarmos a implantação da intranet, organizada pelo Recursos Humanos do órgão, o que possibilitou um melhor diálogo com todos os servidores.

No combate aos acidentes de trânsito, iniciamos a implantação do corpo de agentes de trânsito e de fiscalização do Detran/ES. Também adquirimos novas viaturas caracterizadas para uso nas fiscalizações, que chegarão em dezembro.

Ainda, realizamos a descentralização de recursos para investir em fiscalização de trânsito, como a aquisição e manutenção de 100 novos etilômetros e impressoras. Além das várias ações integradas juntamente com a Polícia Militar e a Polícia Civil com o objetivo de trabalhar a redução de acidentes de trânsito no estado.

E para intensificar essas atividades, o Movimento Rua Coletiva, implantado em 2016, levou educação de trânsito a todo o Estado, visando ao engajamento da sociedade capixaba para à redução de acidentes.

Ainda, realizamos serviços de sinalização vertical, horizontal e instalação de dispositivos auxiliares em 70 municípios, em um investimento total de mais de R$ 20 milhões.

Hoje, deixo a direção geral do Detran/ES e volto a desempenhar minhas funções no Dnit, em Brasília, onde sou servidor de carreira.

É bem verdade que realizar tantos feitos é gratificante na vida de qualquer profissional, mas o que mais me deixa emocionado e feliz é que, aqui, eu trabalhei com um timaço e fiz amigos. E, juntos, somos referência no Brasil.

Temos o orgulho de dizer, com a cabeça erguida e olhos brilhantes, que somos servidores públicos e trabalhamos para oferecer um Detran/ES cada vez mais ágil, moderno e perto dos cidadãos capixabas.

Romeu Scheibe Neto é engenheiro civil do Dnit e ex-diretor geral do Detran/ES
 


últimas dessa coluna


Natal para todos

Começamos o tempo litúrgico do Advento, em que várias tradições cristãs se preparam para a solenidade do Natal. “Natal” significa “nascimento” e a Festa do Natal lembra o nascimento de Jesus, que se …


O mundo virtual está moldando a sociedade em que vivemos?

Tenho acesso a internet desde os meus 12 anos, sempre fui curiosa em relação a essas coisas, mas meus pais não tanto. Na maior parte do tempo eles só sabem entrar em redes sociais, baixar algum jogo …


Violência: onde está a saída?

O que é o que é que quanto mais se tira maior fica? Quando o meu avô me propôs essa questão, deu um nó na minha cabeça: tirar = aumentar? Não soube responder que era o buraco. Não percebi que se …


Por onde anda o seu foco?

O verbo da moda é focar. Ele está na boca de quase todo mundo, principalmente dos ansiosos. Todos se dizem focados em alguma coisa, essa é a grande mentira do mundo moderno. Como uma mente …


Bases comunitárias móveis. A verdadeira polícia de proximidade

Um fator preponderante para estimular a confiança, respeito e credibilidade em qualquer relação é a presença física, com demonstração constante de preocupação, cuidado e total atenção. O …


Violência nos ônibus: transporte do medo

Diariamente, milhares de capixabas utilizam o transporte público para realização de uma série de atividades. Nas últimas semanas, esse sistema virou alvo fácil dos bandidos. Os passageiros, desprovid…


Os idosos e a depressão

Com o passar dos anos, que traz o envelhecimento, as relações sociais das pessoas idosas tendem a diminuir. Em razão da aposentadoria, por exemplo, muitos passam a ficar mais tempo em casa. Ou, …


Direitos humanos e desafios

Amanhã, dia 10 de dezembro, o mundo celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Mais do que um documento histórico chancelado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1948, …


A humanidade como virtude

Não nascemos humanos, transformamo-nos em humanos – ou não! Pode parecer estranho, mas é exatamente a contingência histórica que promove seres nascidos potencialmente humanos a humanos de verdade. …


Cartórios são mais que registradores

A maioria da população não sabe o porquê da existência dos cartórios e muito menos reconhecem a sua grande importância dentro da sociedade. Do nascimento à morte, os cartórios têm a função de …