search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O pecado capital
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


O pecado capital

De todas as discussões sobre o técnico Jorge Jesus e do Flamengo que ele criou para deleite dos amantes do bom futebol, a única que o torcedor não deveria alimentar é a que fala do ódio dos técnicos brasileiros pelo português.

Porque não é verdade que ele seja odiado, e que esteja sendo rejeitado ou discriminado por ser de outra nacionalidade. E o próprio Jesus sabe disso.

Por isso, escolheu o termo “inveja” em seu desabafo, colocando para fora a tensão que o cerca às vésperas de coroar com êxito a passagem de um técnico europeu pelo clube mais popular do continente sul-americano — poderá ser o primeiro da história a conquistar os títulos do Brasileiro e da Libertadores, quiçá o Mundial de Clubes.

Antes de acusar os técnicos brasileiros de xenofobia, é bom explicar que xenófobo é quem tem “aversão ou rejeição a pessoas ou coisas estrangeiras”. E a literatura ensina que o preconceito gerado pela xenofobia costuma se manifestar em ações discriminatórias, com intolerância e aversão aos que vêm de outros países. Só que não houve até hoje nada que caracterize tal fato.

Deselegante

Podemos dizer que Valentim foi deselegante ao reagir às acusações do português de que o Botafogo houvera entrado em campo para caçar os jogadores do Flamengo; e que um ou outro treinador fora infeliz quando questionado sobre o porquê de o time rubro-negro jogar um futebol diferente ao qual nos acostumamos.

Personalidade

No final de junho, a convite da CBF, Jorge Jesus esteve reunido com treinadores brasileiros debatendo os rumos do futebol do País e as impressões colhidas por mim sobre a personalidade dele foram todas elogiosas. E não era mesmo para ser diferente.

Há mais de 20 anos que Jesus vem ao Brasil conhecer os clubes e trocar ideias com profissionais da geração dele (tem 65 anos), e o desejo de um dia treinar uma grande equipe do País já era conhecido antes mesmo de deixar o Sporting e fechar contrato com o Al Hilal, da Arábia Saudita.

Invejado

O problema é que treinador português veio trabalhar no clube brasileiro que hoje é um dos mais poderosos do País, com dinheiro e infraestrutura para acolher suas ideias. E trouxe com ele seu grupo de trabalho, demitindo profissionais que ocupavam cargos importantes.

Recebeu os mais caros reforços, estabeleceu nova ordem no Flamengo e, graças aos bons resultados e ao jogo ofensivo do seu time, foi abraçado de norte a sul do País e por todas as torcidas. Tudo que qualquer técnico sonha em viver. Portanto, é ou não é para ser invejado?

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Que esta edição do Brasileiro será diferente de tudo que vimos até então, já não restavam dúvidas: do clima no país das 100 mil vidas perdidas para a Covid-19 ao ambiente artificial nos estádios …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Perigosa ilusão

O Brasileirão que inicia neste final de semana nos obriga a uma importante reflexão. E a demissão do técnico italiano Maurizio Sarri, de 61 anos, anunciada ontem, após a eliminação da Juventus nas …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Outros quinhentos...

Existe interessante discussão entre torcedores e jornalistas sobre até que ponto a falta de público nos estádios influenciará no desempenho técnico dos times. A nova realidade imposta pela pandemia …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A peça que falta...

O marfinense Salomon Kalou, que completa 35 anos nesta quarta-feira, ainda está no aguardo do visto europeu para confirmar sua chegada ao Rio de Janeiro na próxima sexta-feira. É o tal Schengen …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O sofrimento bate à porta

A uma semana da abertura do Brasileiro, tentando ainda entender a economia do futebol no novo mundo, os principais clubes das Séries A e B começam a sentir o impacto dos meses sem futebol no segundo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A aposta da vez...

O Flamengo está mesmo em vias de acertar com o treinador Domènec Torrent, de 58 anos, que fez carreira ao lado do vitorioso Pep Guardiola, auxiliando-o no Barcelona, no Bayern Munique e no Manchester …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O o enredo visto no Rio se repete em São Paulo e em Minas, no Sul do país e no Nordeste: bola rolando fora de hora, times com baixa competitividade e jogos pouco atrativos. Como já andei …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O atraso...

A duas semanas da estreia do time no Campeonato Brasileiro, o Vasco deu folga aos jogadores no sábado e no domingo – isso depois de mais de cem dias de inatividade no campo. Segunda (27), os …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Carli, Yony e Kalou...

O Vasco tem problemas no caixa, a exemplo da maioria dos grandes clubes brasileiros – e os últimos acontecimentos no Santos e no Corinthians mostram que o momento não está fácil para ninguém. Mas a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O tom da crueldade...

Embaçadas por tudo que cercou a conquista do bicampeonato do Flamengo, as análises da atuação do Fluminense nos três jogos que decidiram a Taça Rio e o Carioca tiveram o imperceptível tom da …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados