Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O ninho da alma
Doutor João Responde

O ninho da alma

Quando eu era acadêmico de Medicina, durante uma aula de Anatomia, segurando um cérebro na mão, meu professor perguntou se alguém sabia onde ficava a casa da alma.

Como ninguém respondeu, ele ministrou uma verdadeira aula de esoterismo, mostrando uma diminuta glândula em forma de pinha localizada entre os dois hemisférios cerebrais.

O notável médico Galeno disse que sua função era apenas glandular.

Já o famoso filósofo Descartes achava que esse diminuto órgão era a morada do pensamento, de onde a consciência envia informações para o resto do corpo, enfatizava nosso professor.
Muitos acreditam que a glândula pineal é uma espécie de antena poderosa, teoria essa estimulada pela presença de cristais de apatita nela, os quais vibrariam de acordo com as ondas eletromagnéticas por eles atraídas.

No ser humano, esta glândula estaria em conexão direta com o córtex cerebral, que teria a capacidade de traduzir as mensagens transmitidas por ela. Assim, seria possível explicar eventos considerados paranormais, como clarividência, telepatia e mediunidade.

Segundo alguns pesquisadores, a glândula pineal comanda as emoções, pois tem acesso irrestrito a todo o sistema endócrino, atuando principalmente na esfera sexual.

Ela também seria capaz de dirigir as forças do inconsciente, apenas com o poder da vontade.
Alguns estudos apontam para o fato de que a glândula pineal seria o órgão sensor que capta informações por ondas e as convertem em estímulos neuroquímicos, de forma análoga à antena do aparelho celular para sinais eletrônicos.

Curiosamente, esse diminuto órgão também é chamado de epífise, que significa “acima da natureza”, revelando que a pineal encontra-se em grau superior em termos de qualidade natural.

Descobriu-se, recentemente, que a glândula pineal, antes considerada vestigial, tem função perceptiva.

Esta propriedade tem sido ligada com o entendimento de que a glândula pineal seja o centro de controle do cérebro. Ela processa informação externa e controla ritmos importantes do corpo.

A melatonina, por ela produzida, embala o sono, local onde habitam os sonhos, esses misteriosos fantasmas. Esta substância influencia a reprodução e o sistema imunológico, além de ser antioxidante, o que significa que pode ser eficaz na luta contra o câncer e em reduzir os efeitos do envelhecimento.

A glândula pineal produz melatonina em ambientes escuros e interrompe a sua produção em ambientes com luz.

Este diminuto órgão capta radiações do sol e da lua, esses regentes de tempo. Isso dá ao organismo a referência de horário.

Durante o dia, a glândula pineal dorme. Quando o sol se põe, ela derrama sua melatonina, embebedando o corpo com uma inebriante vontade de adormecer.

Algo acontece durante o sono, além do descanso. Basta observar que dormimos com um estado de espírito e acordamos com outro.

Ao penetrar no mundo louco dos sonhos, o tempo é desarticulado. Os sonhos confrontam experiências atuais com as passadas, limpando a mente e tonificando o corpo.

O sono é outra morada onde, deixando a nossa, vamos dormir.
Infelizmente, como acontece em outras partes do corpo humano, o conhecimento acerca da glândula pineal ainda é precário.

Passado quase meio século, ainda lembro-me daquela memorável aula de Anatomia, onde nossa sede de saber buscava explicações na fonte do mistério.

Entretanto, éramos muito jovens para compreender que nem tudo pode ser compreendido.

Quarenta anos depois, eu percebo que a alma não permanece na glândula pineal, mas viaja pelo corpo inteiro, sussurrando seus mistérios, onde a adrenalina da ilusão faz sonhar, a loucura da razão faz sorrir e a efemeridade da paixão faz chorar.

João Evangelista Teixeira Lima é clínico geral e gastroenterologista


últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Rachaduras nos pés

A saúde dos pés implica condição fundamental para o movimento e o equilíbrio do corpo humano. Os pés, além de manter o corpo em posição bípede, peculiaridade sobre a qual o homem desenvolve sua …


Exclusivo
Doutor João Responde

Dê um tempo para um osso quebrado

“Em quanto tempo minha fratura estará consolidada?” Certamente esta é uma pergunta muito comum na ortopedia, mas que não pode ser respondida de uma única maneira. Fraturas em crianças têm …


Exclusivo
Doutor João Responde

Causas de inchaço nas pernas

Quando falamos de “edema”, a primeira coisa que devemos levar em conta é que essa inchação não se trata de diagnóstico, mas de um sinal, uma alteração fisiológica que implica a presença de fluidos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Importância da dor para a preservação da vida humana

Saúde e doença saem de um tronco único, visto que têm uma só e mesma base: a dor de crescer. Dor é uma experiência sensorial desagradável associada com lesão tecidual real ou potencial, refletindo a …


Exclusivo
Doutor João Responde

Doenças exantemáticas

Dezembro de 1978. Após frutificante período de faculdade, eu terminava o curso de Medicina. Durante as festividades de formatura, amanheci febril e com o corpo todo pintado de vermelho. Como …


Exclusivo
Doutor João Responde

Herpes-zóster, esse filho da catapora

Varicela é uma virose que afeta a criança e o adolescente, cujo nome foi criado para assustá-los na hora do médico informar que se trata da conhecida catapora. No primeiro dia de infecção, o vírus se …


Exclusivo
Doutor João Responde

Envelhecer é um privilégio

Velho não é sinônimo de imprestável. Ao contrário, alcançar os últimos degraus da idade pode trazer consigo um grande acúmulo de sabedoria. O que seria do mundo presente se não houvesse as lembranças …


Exclusivo
Doutor João Responde

Boqueira, essa incômoda feridinha

Queilite angular, chamada popularmente de boqueira, é um pequeno machucado doloroso que ocorre no canto da boca. Trata-se de uma dermatose comum, caracterizada por fissura e inflamação no ângulo dos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Arroto: um sintoma mal-educado?

Para os árabes, arrotar depois da refeição é sinal de que o convidado apreciou o prato. Em nosso País, isso caracteriza falta de educação. Para o corpo, eructar é a maneira que o estômago encontra …


Exclusivo
Doutor João Responde

A prazerosa fome do apetite

O mais saboroso alimento depende da fome. O mais prazeroso prato depende do apetite. Dizem que beleza não se põe em mesa. Concordo, mas confesso que ela abre o apetite. Quando sentimos vontade …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados