search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O fogo amigo
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


O fogo amigo

Os áudios gravados por Carlos Augusto Montenegro, vazados por algum de seus companheiros de grupo no WhatsApp, não deveriam ser notícia. Não fosse o fato de o ex-presidente capitanear o grupo que vem pagando as contas do Botafogo, o presidente do Ibope hoje não passaria de um mero conselheiro tresloucado — estaria mais para torcedor endinheirado do que para dirigente do clube.

O problema é que, mesmo sem ter cadeira na diretoria administrativa, Montenegro participa ativamente das tomadas de decisão — ainda mais quando se referem ao futebol do Botafogo. E usou da prerrogativa para ter informações privilegiadas sobre o time que ainda entraria em campo para enfrentar o Goiás.

Questionou a escalação de Pimpão, quis saber sobre o porquê da barração de Leo Valencia e, nas entrelinhas, sugeriu a escalação de Marcos Vinícius.

Montenegro deixou mal o interino Bruno Lazaroni, que confidenciou a ele as chagas do dia a dia, e colocou em risco a estabilidade emocional do próprio time ao torná-las públicas.

Problemas de relação interpessoal são comuns em qualquer grupo — seja familiar, social ou profissional. Desde que seus personagens não sejam expostos à opinião pública, como ficou claro na explicação sobre o “pouco uso” de Valencia.

Orquestra

A bela exibição do Flamengo nos 3 a 1 sobre o Atlético/MG não valeu apenas os três pontos que levaram à distância de oito para o segundo colocado. A qualidade do futebol empregado pelos comandados de Jorge Jesus escancara expressiva superioridade do time rubro-negro para os demais concorrentes.

Uma orquestra talentosa e competente que, mesmo desfalcada de componentes importantes não desafina diante de seu público. Mesmo sem Rodrigo Caio, Filipe Luís, Arrascaeta e Gabigol, o Flamengo dominou e controlou o apático time mineiro de tal forma que, salvo em casos esporádicos no segundo tempo, pouco pisou na área rubro-negra.

Um espetáculo bonito de se ver e regido pelo treinador português.

Difícil imaginar que vá surgir em 14 rodadas um time capaz de superar este Flamengo que hoje encanta a todos.

Mediocridade

Duro ter que se contentar com o esforço dos jogadores do Vasco para empatar em 0 a 0 com o Avaí, em Florianópolis. Um futebol pobre, de pouca inspiração e que gera incertezas para o restante da competição.

Brasil

Terceiro jogo seguido sem vitória. Se a CBF fosse de vanguarda, daria ao português Jorge Jesus a missão de redescobrir o futebol brasileiro.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

As atuações do Flamengo em 2020, antes mesmo da paralisação do futebol para o combate à Covid-19, já nos davam mostras de que o futebol praticado pelo time do português Jorge Jesus não era o mesmo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O novo normal

Depois da euforia, a depressão. O maciço engajamento na luta pelo direito de transmissão dos jogos do time no Carioca, deu a torcida do Flamengo a impressão de que a vida no reino encantado da …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Cristal partido...

O triste imbróglio envolvendo as transmissões dos jogos do Campeonato Carioca chamuscou um pouco mais a imagem da Federação de Futebol do Rio (Ferj) presidida por Rubens Lopes. Porque, a rigor, a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Copa Rubão

Há poucos dias optei por deixar os exercícios no deserto do playground do edifício em que vivo, a um quilômetro do Maracanã, para arriscar uma caminhada mais forte ao redor do estádio. Foram três, em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O Rio registrou mais mortes pela Covid-19 no domingo, chegando à marca de 9.819 óbitos (6.393 só na capital!), com 111.298 casos notificados no Estado. Mas a bola rolou assim mesmo para os outros …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Bravo, Autuori!

Pensei em selecionar alguns trechos da entrevista que o companheiro Thales Machado fez com o técnico Paulo Autuori para ilustrar esta coluna que escrevo em homenagem ao técnico do Botafogo. Mas foi …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A mística do Fla-Flu...

Tenho lá minhas dúvidas sobre o nível de preparação dos times de Botafogo e Fluminense para competir com excelência depois de cerca de 100 dias de afastamento do campo e bola. Mais ainda fazendo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Fora da pauta...

A medida liminar concedida ontem pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) desfaz o imbróglio entre clubes e federação e destrava, temporariamente, a disputa da Taça Rio - segundo turno do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fiel da balança...

É simplesmente inacreditável a vocação dos dirigentes dos clubes cariocas para estragar uma competição que, nos dias de hoje, a rigor, tem apenas duas serventias: ganhar o bom dinheiro que é pago …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Gol de Maricá...

A Medida Provisória (MP) publicada pelo presidente Jair Bolsonaro, liberando para o “clube mandante” o direito de transmissão de seus jogos, foi comemorada nos bastidores do Flamengo como um gol de …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados