Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

O fair-play financeiro
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


O fair-play financeiro

Um milhão de dólares. Este é o valor que os alemães do Bayern Munique oferecem de salários a Philippe Coutinho, livres de impostos, para um contrato de 12 meses. Para isso, basta que ele e seus agentes aceitem os termos do pré-acordo de empréstimo dos direitos federativos feito com a direção do Barcelona. O clube catalão receberá 20 milhões de euros pela cessão e ainda conversa sobre o preço para o caso de transferência em definitivo.

O acordo oficial deve ocorrer neste domingo (18), com a presença em Munique do iraniano Kia Joorabchian, representante de jogador, justamente para ajustar detalhes do contrato.

Coutinho, de 27 anos, comprado ao Liverpool no ano passado por 145 milhões de euros, fez 76 jogos e 21 gols em uma temporada e meia com a camisa do Barcelona. Participou das conquistas dos dois últimos títulos da La Liga, de uma edição da Copa do Rei e de uma Supercopa.

É certo que Coutinho não teve o protagonismo pensado pelos catalães quando investiram nele o dinheiro obtido com a venda de Neymar.

Mas o empréstimo do jogador que brilhava na Premier League não tem a ver só com o brilho em campo. É que com a regra do fair play financeiro estabelecido pela Uefa, os clubes europeus não podem ultrapassar os 100 milhões de euros do orçamento auditado na temporada anterior. Sob pena de ficar sem ter como registrar novas transferências.

Assim sendo, o grande desafio para os clubes europeus tem sido equilibrar o planejamento entre necessidade e orçamento.

E no caso do Barcelona, a ideia de emprestar Coutinho abre espaço para a volta de Neymar ao clube catalão. E não é exagero vincular a vinda de alguns astros para o futebol brasileiro a essa necessidade. Como na viagem de balão, é preciso eliminar o peso para estar em boa altura, exercício que exige zelo e eficiência.
Ou seja: os clubes europeus têm sido mais criteriosos com os veteranos que mais pesam no orçamento. Em geral, eles recebem proposta menor para a renovação do contrato após os 30 anos. E quando não aceitam, são liberados.

Os que procuram abrigo em outro clube também encontram dificuldades. Porque, dentro da nova política, todos preferem abrir espaços para os mais jovens. Ou para os mais baratos. Enfim, mais critério nos investimentos.

Apostem

Até o futebol brasileiro se adequar a este processo, vai ter mais gente retornando do paraíso.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Nas duas únicas vezes que o primeiro colocado chegou à 27ª rodada do Brasileiro com um mínimo de 10 pontos sobre o segundo colocado, consagrou-se campeão: o Cruzeiro, com 11 pontos sobre o Grêmio em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Ai, Jesus

Confesso que acho engraçada essa humildade estratégica que une os torcedores do Flamengo numa corrente por um final de ano histórico. Nas esquinas ou nas redes sociais, de anônimos a famosos, não se …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Bola na cal

Cinco pênaltis em sete jogos foi o saldo de uma rodada que deixou o Flamengo um pouco mais perto de mais um título do Brasileirão — o sétimo de sua coleção. Mesmo desfigurado, sem algumas das …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Casaca!

O sucesso de Jorge Jesus no comando de um Flamengo recheado de estrelas, e numa era globalizada, não podia dar em outra coisa: os jornalistas portugueses se engajaram no dia a dia do clube de tal …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A fartura

Houve muita discussão em torno da capacidade de investimento do Flamengo, que teve no orçamento deste ano R$ 130 milhões só para investir na aquisição de reforços — valor revisto depois para R$ 137 …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fogo amigo

Os áudios gravados por Carlos Augusto Montenegro, vazados por algum de seus companheiros de grupo no WhatsApp, não deveriam ser notícia. Não fosse o fato de o ex-presidente capitanear o grupo que vem …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Cenário sombrio

É tenso o clima entre os jogadores e a diretoria do Botafogo para o jogo desta noite contra o Goiás, no Nilton Santos, duelo que ganhou contornos preocupantes. A insatisfação, que antes se dava …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Com cinco pontos de vantagem sobre o Palmeiras, hoje o segundo colocado, o Flamengo começa a materializar uma supremacia que seus próprios adversários, nos bastidores, já perceberam. Não há no …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Outubro partido

A bela atuação do Flamengo em Porto Alegre, na primeira partida das semifinais da Libertadores, deixou um saldo amargo para os rubro-negros: em primeiro plano, o gol de Pepê, que decretou o injusto …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O fator Galhardo

Sei que o futebol exige respeito entre os competidores; que o jogo é disputado nas quatro linhas; e que não há favorito no confronto entre dois grandes clubes. Mas, seja lá qual for o clichê que se …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados