Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


O desafio da próxima bancada

A próxima bancada federal, que será eleita em outubro, tem um desafio já à vista: a discussão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Em 2020 expira o prazo de existência e há lideranças buscando o fim do recurso e outras querendo incluí-lo na Constituição.

A importância é inquestionável. Apenas este ano, o governo do Estado recebeu R$ 587.319.929,48 em recursos. Já para os 78 municípios foram enviados mais de R$ 1 bilhão, cabendo a Serra o maior valor, R$ 138 milhões, e Mucurici o menor, pouco mais de R$ 1,8 milhão. A divisão leva em conta a quantidade de alunos nas redes públicas. “Se não fosse o Fundeb poderia correr o risco do investimento na educação de uma criança ser R$5 mil ao ano em um lugar e, em outro, R$ 1 mil. Por isso, a escolha do deputado federal e senador é importante”, explicou o secretário de Educação, Haroldo Rocha.

Demanda municipal
A Associação de Municípios do Espírito Santo (Amunes) pretende debater as prioridades das cidades com os candidatos ao governo e ao Senado. “Uma demanda de muito tempo é a co-participação do Estado na estratégia da Saúde da Família, que hoje fica a cargo da União e dos municípios”, exemplificou o presidente da entidade, Guerino Zanon (MDB).

De olho na prefeitura
Ex-deputada estadual Lúcia Donelas não quis disputar vaga para a Assembleia e optou em assessorar a candidata ao PT ao governo Jacqueline Rocha. Questionada sobre o motivo desta decisão, explicou: “O Parlamento não me agradou. Estou de olho no Executivo, que é mais perfil”.
Ela foi candidata a prefeita de Cariacica em 2012, mas não venceu.

Ulisses ou Cunha? (ILUSTRAÇÃO)
O deputado estadual Hércules Silveira (MDB) subiu o tom quando Enivaldo dos Anjos (PSD) o chamou, enquanto discursava da tribuna da Assembleia, de “líder do MDB de Eduardo Cunha”, semana passada. Mas houve contestação: “Faço parte do MDB de Ulisses Guimarães!”, protestou.

Incluindo o vice
Candidata ao governo, a senadora Rose de Freitas (PODE) passou a levar seu vice, o médico ortopedista e correligionário Thanguy Friço, na maioria das agendas. Quer incluí-lo na vivência política, já que ele garante que tem experiência administrativa.
“Trabalhei praticamente em todos os hospitais: Santa Casa, Hospital das Clínicas, Santa Rita, São Lucas, Evangélico. Além de ter sido diretor da parte de ortopedia do hospital Santa Mônica”, diz o médico.

PHS vai expulsar quem não apoiar seus candidatos
O PHS estadual vai expulsar todos os membros com mandato que não apoiarem os candidatos da legenda ou aliados nesta eleição. Quem garante é o presidente estadual da legenda, Rogerinho Pinheiro. “Recebemos uma normativa da Nacional, se os mandatários não apoiarem os candidatos do PHS, a Executiva vai entrar com ação para pedir o mandato de volta e a contribuição partidária devida”. A legenda conta com 18 vereadores no Espírito Santo.

GALERIA

Nova coordenação
O novo coordenador do Fórum de Combate à Corrupção do Espírito Santo (Focco-ES) será o secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado, Rodrigo Lubiana.

Sem traumas
Na última sexta-feira, o governador do Estado, Paulo Hartung (MDB), saía de uma agenda em Domingos Martins e embarcou no helicóptero que estava no campo de futebol onde o ocorreu o acidente há pouco mais de duas semanas.

Novo mirante
Cariacica vai ganhar o primeiro mirante público. Será no Morro do Sesi, no bairro Porto de Santana.

Maior participação
O Conselho Popular de Vitória (CPV) quer aumentar a participação nos 81 bairros. A ideia da entidade é formar parcerias para oferecer cursos e qualificação para os cidadãos.

Será que agora vai?
Chegou setembro e a expectativa é que a campanha finalmente esquente.