Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Nossas vigilantes e aliadas amígdalas
Doutor João Responde

Nossas vigilantes e aliadas amígdalas

Tonsilas ou amígdalas são órgãos que auxiliam na fabricação de anticorpos para combater bactérias agindo, assim, como grandes aliadas do sistema imunológico.

Localizadas na encruzilhada entre a boca, o nariz e a garganta, as amígdalas acabam percebendo e processando os germes que invadem o organismo, pelo ar ou pelos alimentos. Sua principal função é produzir anticorpos para que o corpo consiga se defender rapidamente.

Antes de se conhecer a utilidade das amígdalas, era comum retirá-las por meio de cirurgias. O objetivo visava livrar-se das inflamações corriqueiras, causadas pelas próprias bactérias com que as amígdalas entravam em contato para defender o organismo.

Hiperplasias surgem quando as amígdalas crescem muito, dificultando a respiração e a ingestão dos alimentos.

Atualmente, o tratamento com os antibióticos dá conta de grande parte das amigdalites. Por isso, a remoção só deve ocorrer quando há realmente necessidade.

Amígdala rino-faringeana, localizada entre a faringe e o canal que leva ao nariz, amígdalas palatinas, situadas no palato e as amígdalas linguais, que estão na base da língua, caracterizam os três tipos de tonsilas.

Amígdalas palatinas têm como função principal a produção de anticorpos para o combate dos micro-organismos causadores de enfermidades, agindo, dessa forma, como grandes parceiras do sistema imunológico.

Elas são extremamente ricas em linfócitos, células que atuam na defesa do corpo, e estão localizadas em uma posição estratégica, ou seja, entre a boca, o nariz e a garganta.

Essas estruturas possuem grande importância para o organismo, agindo como barreiras contra agressões externas.

Em função da sua localização privilegiada, as amígdalas são ao mesmo tempo vulneráveis, sendo contaminadas com frequência, produzindo inflamações e infecções, principalmente em crianças.

A tonsilite, popularmente chamada de “dor de garganta”, geralmente é aguda, mas pode também ser crônica. Bactérias e vírus são os vilões das amigdalites.

Os principais sinais e sintomas da tonsilite são: aumento do tamanho das tonsilas, dor de garganta, febre, cansaço, falta de apetite, dificuldade de engolir e cefaleia.

Os gânglios linfáticos do pescoço também podem aumentar de tamanho e se tornarem mais sensíveis à palpação.

Nos casos crônicos costumam surgir halitose, formado por bactérias que se alimentam do muco acumulado nas amígdalas. Embora seja raro, o aparecimento de abscesso faz a infecção se espalhar, podendo evoluir para septicemia.

O diagnóstico de amigdalite é feito pela inspeção da garganta, que mostrará as amígdalas inchadas, vermelhas e com manchas brancas.

Externamente, os nódulos linfáticos, localizados na mandíbula e no pescoço, podem se tornar dolorosos e sensíveis à palpação.

Na maioria das vezes, o histórico familiar e o exame clínico conduzem ao diagnóstico.

Mas, nem sempre ele é tão característico. A hipertrofia das amígdalas algumas vezes é questionável ao exame físico e, mesmo quando presente, ela pode ser decorrente de outras causas, como alergias, por exemplo.

Exames laboratoriais complementarão o quadro clínico. O hemograma indicará sinais de infecção aguda e a cultura de material da garganta ajudará a determinar o germe infectante.

Amigdalite viral não requer tratamento específico, porque a cura espontânea ocorre em alguns dias, bastando apenas o tratamento sintomático.

Tonsilite bacteriana deve ser tratada com antibióticos, além de analgésicos e antitérmicos.

Amigdalites recorrentes podem produzir febre reumática e glomerulonefrite.

Embora provoque tanto incômodo, tratar uma amigdalite é mais fácil que desatar um “nó na garganta”.


últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

A importante cera do ouvido

“Fazer cera” significa demorar de forma proposital para realizar alguma coisa que já poderia ter sido feita. Talvez por isso, a palavra “sincera” significa “sem cera”. Todavia, em se tratando do …


Exclusivo
Doutor João Responde

Rachaduras nos pés

A saúde dos pés implica condição fundamental para o movimento e o equilíbrio do corpo humano. Os pés, além de manter o corpo em posição bípede, peculiaridade sobre a qual o homem desenvolve sua …


Exclusivo
Doutor João Responde

Dê um tempo para um osso quebrado

“Em quanto tempo minha fratura estará consolidada?” Certamente esta é uma pergunta muito comum na ortopedia, mas que não pode ser respondida de uma única maneira. Fraturas em crianças têm …


Exclusivo
Doutor João Responde

Causas de inchaço nas pernas

Quando falamos de “edema”, a primeira coisa que devemos levar em conta é que essa inchação não se trata de diagnóstico, mas de um sinal, uma alteração fisiológica que implica a presença de fluidos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Importância da dor para a preservação da vida humana

Saúde e doença saem de um tronco único, visto que têm uma só e mesma base: a dor de crescer. Dor é uma experiência sensorial desagradável associada com lesão tecidual real ou potencial, refletindo a …


Exclusivo
Doutor João Responde

Doenças exantemáticas

Dezembro de 1978. Após frutificante período de faculdade, eu terminava o curso de Medicina. Durante as festividades de formatura, amanheci febril e com o corpo todo pintado de vermelho. Como …


Exclusivo
Doutor João Responde

Herpes-zóster, esse filho da catapora

Varicela é uma virose que afeta a criança e o adolescente, cujo nome foi criado para assustá-los na hora do médico informar que se trata da conhecida catapora. No primeiro dia de infecção, o vírus se …


Exclusivo
Doutor João Responde

Envelhecer é um privilégio

Velho não é sinônimo de imprestável. Ao contrário, alcançar os últimos degraus da idade pode trazer consigo um grande acúmulo de sabedoria. O que seria do mundo presente se não houvesse as lembranças …


Exclusivo
Doutor João Responde

Boqueira, essa incômoda feridinha

Queilite angular, chamada popularmente de boqueira, é um pequeno machucado doloroso que ocorre no canto da boca. Trata-se de uma dermatose comum, caracterizada por fissura e inflamação no ângulo dos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Arroto: um sintoma mal-educado?

Para os árabes, arrotar depois da refeição é sinal de que o convidado apreciou o prato. Em nosso País, isso caracteriza falta de educação. Para o corpo, eructar é a maneira que o estômago encontra …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados