search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

No rumo das boas expectativas
Tribuna Livre

No rumo das boas expectativas

É certo em economia que os agentes econômicos adoram as boas expectativas e detestam as incertezas quanto ao futuro. Empresários de todas as áreas ficam sempre atentos quando se fala de aquecimento da economia. O grande economista inglês John Maynard Keynes diz que a incerteza “é uma questão de informação e de confiança nas possibilidades que essa informação proporciona na tomada de decisões”.

Para o agente econômico, portanto, quanto melhor o horizonte, no sentido de “certezas”, melhores serão suas expectativas para investir.

Estamos nos aproximando do final do primeiro ano de um novo governo federal, que tem o dever de criar boas expectativas econômicas para retomar o aquecimento da economia e, consequentemente, a criação de postos de trabalho, de renda e oportunidades para a população e para os consumidores em geral.

Dentre as notícias boas que podem criar um cenário mais favorável, está a quase aprovada reforma do sistema previdenciário, que vai trazer expectativas positivas, mas num longo prazo, que talvez não tenha um impacto imediato na economia.

O que poderia impactar mais positivamente a economia no terceiro e quarto trimestres de 2019 seriam fatores mais delgados do ponto de vista político, mas que são influenciadores, sobretudo, a curto prazo. Dentre eles, destacamos: medida Provisória da Liberdade Econômica; Liberação de parcelas do FGTS; taxa Selic em baixa; inflação controlada; dólar com o viés em alta (neste caso, os consumidores procurarão substituir os produtos importados); posição positiva do PIB referente ao segundo trimestre. Por fim, e muito importante para os capixabas, o setor público pagando em dia.

Esses fatores compõem um cenário que permitirão uma melhora substantiva nas expectativas econômicas neste fim de ano. Aliado a esses pontos, alguns ligados à macroeconomia do País, temos fatores extremamente sazonais que serão alavancas para aumentar a demanda por produtos e serviços neste fim de ano. Citamos como exemplo as grandes promoções que serão possíveis pela parceria entre o setor privado e o governo federal. Já em novembro teremos a famosa Black Friday.

Obviamente que, não só o Estado como o País, dependem também de fatores externos para uma melhora das expectativas. No cenário internacional, um grande detonador de esperanças é a guerra comercial travada entre os EUA e a China, obviamente junto com Brexit. Serão dois nós que deverão ser destravados nos próximos anos, ou até meses.

Cabe ao governo federal, no máximo de esforço possível, criar as boas condições para o aquecimento da economia brasileira e, consequentemente, capixaba. Há um fato imponderável que deverá pesar na balança para um melhor final de ano: a dinâmica do fator de produção denominado “capital”.

Ou seja, quanto mais rápido se chega ao fundo do poço, mais rápido o capital sobe. Portanto, se considerarmos que em 2016 nós batemos no fundo do poço, quando houve uma falência generalizada de pequenos e médios negócios, tudo indica que o capital está fazendo um movimento de ascendência, ainda que de forma lenta, mas está subindo.

Do ponto de vista das expectativas, temos a intuição que será o primeiro ano que marcará a retomada do crescimento da economia.

Vaner Corrêa Simões Júnior é conselheiro do Conselho Regional de Economia (Corecon-ES).

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Poder de compra do Bolsa-Família aumenta durante atual governo

Nos cem dias do Governo Bolsonaro, foi anunciada a inclusão de uma 13ª parcela anual para a Bolsa-Família (PBF) ao invés do reajuste do valor dos benefícios pela inflação passada. De um …


Exclusivo
Tribuna Livre

Livro deve ser a arma da cultura e do saber do povo brasileiro

Mencionei, em uma outra crônica recente, que o ano de 2020 não começou muito bem, mas me referia ao mau tempo que vem causando estragos em alguns pontos do Brasil. Mas se olharmos para o estado …


Exclusivo
Tribuna Livre

O direito à privacidade e a exposição nas redes sociais

De início, é necessário destacar que a relevância do conceito de privacidade para os sujeitos não alcança apenas espectros de caráter pessoal, mas encontra garantia de proteção até mesmo no escopo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Carnaval, redes sociais e os cuidados com a saúde mental

A “revolução tecnológica”, da qual estamos a bordo, vem transformando o modo como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. O impacto da tecnologia – cada vez maior em nossa rotina diária – trouxe …


Exclusivo
Tribuna Livre

Educação inclusiva precisa de um olhar além do diagnóstico

A inclusão dos estudantes com deficiência ainda é um grande desafio. Apesar de, ao longo da última década, muitas mudanças significativas de entendimento acerca do assunto terem acontecido, algumas …


Exclusivo
Tribuna Livre

Custo Brasil é um desperdício de tempo e dinheiro do contribuinte

O chamado “custo Brasil” é uma antiga expressão utilizada para designar as despesas adicionais que empreendedores brasileiros enfrentam para realizar negócios no País, em relação a outras nações …


Exclusivo
Tribuna Livre

A lei que regula a proteção de dados não deve ser adiada

A proposição de adiamento do início da vigência plena da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), objeto do Projeto de Lei 5.762/2018, em tramitação no Congresso Nacional, significa um lamentável …


Exclusivo
Tribuna Livre

Conde d´Eu nunca deixou de amar o Brasil que o acolheu

A vida de Gastão de Orléans não foi fácil. Aos 5 anos, foi exilado de sua pátria natal, a França, por um golpe republicano que destronou seu avô, o rei Luís Felipe. Uma de suas primeiras lembranças é …


Exclusivo
Tribuna Livre

Meio ambiente e a mudança de comportamento das empresas

Não há como negar que a preocupação com a preservação do meio ambiente se propaga por todo o planeta. A sustentabilidade, a reciclagem de resíduos e materiais, o tratamento e reaproveitamento da …


Exclusivo
Tribuna Livre

A sabedoria do planejamento na empresa e na vida privada

Com a globalização, inovações tecnológicas, políticas econômicas restritivas e inúmeras variáveis que afetam as empresas e nós individualmente, temos de intensificar a utilização da mais nobre das …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados