search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

No rumo das boas expectativas
Tribuna Livre

No rumo das boas expectativas

É certo em economia que os agentes econômicos adoram as boas expectativas e detestam as incertezas quanto ao futuro. Empresários de todas as áreas ficam sempre atentos quando se fala de aquecimento da economia. O grande economista inglês John Maynard Keynes diz que a incerteza “é uma questão de informação e de confiança nas possibilidades que essa informação proporciona na tomada de decisões”.

Para o agente econômico, portanto, quanto melhor o horizonte, no sentido de “certezas”, melhores serão suas expectativas para investir.

Estamos nos aproximando do final do primeiro ano de um novo governo federal, que tem o dever de criar boas expectativas econômicas para retomar o aquecimento da economia e, consequentemente, a criação de postos de trabalho, de renda e oportunidades para a população e para os consumidores em geral.

Dentre as notícias boas que podem criar um cenário mais favorável, está a quase aprovada reforma do sistema previdenciário, que vai trazer expectativas positivas, mas num longo prazo, que talvez não tenha um impacto imediato na economia.

O que poderia impactar mais positivamente a economia no terceiro e quarto trimestres de 2019 seriam fatores mais delgados do ponto de vista político, mas que são influenciadores, sobretudo, a curto prazo. Dentre eles, destacamos: medida Provisória da Liberdade Econômica; Liberação de parcelas do FGTS; taxa Selic em baixa; inflação controlada; dólar com o viés em alta (neste caso, os consumidores procurarão substituir os produtos importados); posição positiva do PIB referente ao segundo trimestre. Por fim, e muito importante para os capixabas, o setor público pagando em dia.

Esses fatores compõem um cenário que permitirão uma melhora substantiva nas expectativas econômicas neste fim de ano. Aliado a esses pontos, alguns ligados à macroeconomia do País, temos fatores extremamente sazonais que serão alavancas para aumentar a demanda por produtos e serviços neste fim de ano. Citamos como exemplo as grandes promoções que serão possíveis pela parceria entre o setor privado e o governo federal. Já em novembro teremos a famosa Black Friday.

Obviamente que, não só o Estado como o País, dependem também de fatores externos para uma melhora das expectativas. No cenário internacional, um grande detonador de esperanças é a guerra comercial travada entre os EUA e a China, obviamente junto com Brexit. Serão dois nós que deverão ser destravados nos próximos anos, ou até meses.

Cabe ao governo federal, no máximo de esforço possível, criar as boas condições para o aquecimento da economia brasileira e, consequentemente, capixaba. Há um fato imponderável que deverá pesar na balança para um melhor final de ano: a dinâmica do fator de produção denominado “capital”.

Ou seja, quanto mais rápido se chega ao fundo do poço, mais rápido o capital sobe. Portanto, se considerarmos que em 2016 nós batemos no fundo do poço, quando houve uma falência generalizada de pequenos e médios negócios, tudo indica que o capital está fazendo um movimento de ascendência, ainda que de forma lenta, mas está subindo.

Do ponto de vista das expectativas, temos a intuição que será o primeiro ano que marcará a retomada do crescimento da economia.

Vaner Corrêa Simões Júnior é conselheiro do Conselho Regional de Economia (Corecon-ES).

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Vida saudável é questão de organização pessoal!

O que saúde tem a ver com organização? Bom, para começar, dificilmente uma pessoa sem agenda organizada encontra tempo para a prática de exercícios físicos. Além disso, pessoas desorganizadas …


Exclusivo
Tribuna Livre

Líder tem de ter "sentimento de dono"

Sabe quem é o melhor líder? Aquele que possui o que chamamos de “sentimento de dono”. Você sabe o que isto significa na prática? É o executivo que cuida da empresa na qual trabalha como se fosse …


Exclusivo
Tribuna Livre

Arte e censura

Muito se discute atualmente sobre a censura a exposições de arte e outras formas de expressão artística. Faz-se necessária uma reflexão sobre a essência do papel da arte, já que a arte é a ruptura …


Exclusivo
Tribuna Livre

O crime compensa?

A análise sobre o crime passa por vários pontos e o tema proposto me veio à mente durante uma conversa com um policial muito experiente, aliás um policial das antigas, da época do bigode grosso e do …


Exclusivo
Tribuna Livre

Quem tem medo de robô

Em recente entrevista, o presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, apresentou previsão de que “em cinco anos este mercado não vai conseguir absorver todo mundo”. A matéria citou, ainda, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Acreditar é preciso

Foi em um domingo pela manhã quando folheando as páginas do jornal, senti meu coração se enchendo de tristeza com tantas manchetes de violência, atentados e agressões de todas as formas. E lendo …


Exclusivo
Tribuna Livre

A competência tem limite

A convivência entre os poderes constituídos tem se tornado cada vez mais tormentosa, havendo constante invasão de um pelo outro, normalmente no que se refere as esferas de prerrogativas de poder …


Exclusivo
Tribuna Livre

A chegada do verão e as lesões dos atletas de fim de ano

Vem chegando o verão... E, na estação mais badalada do ano, muita gente é obrigada a dar uma pausa na programação para “ficar de molho”. Isso mesmo! É comum aumentar a ocorrência de lesões nessa …


Exclusivo
Tribuna Livre

O golpe do WhatsApp e o roubo da conta no aplicativo

Os criminosos estão cada vez mais criativos acompanhando a mudança da sociedade e a evolução da tecnologia, de modo que a cada dia surgem novos golpes para tentar ludibriar os cidadãos e obter …


Exclusivo
Tribuna Livre

Insegurança suprema

Nos últimos 10 anos o STF debateu e mudou seu entendimento acerca da prisão após o julgamento em segundo grau ao menos cinco vezes. Na última quinta-feira, mudou novamente! A partir de agora, …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados