Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

No adeus às quadras, Falcão diz que brigará para futsal se tornar olímpico

Esportes

Esportes

No adeus às quadras, Falcão diz que brigará para futsal se tornar olímpico


Falcão atuando pelo Sorocaba, com a sua tradicional camisa 12 (Foto: Guilherme Mansueto / Assessoria - CBFS)
Falcão atuando pelo Sorocaba, com a sua tradicional camisa 12 (Foto: Guilherme Mansueto / Assessoria - CBFS)

As lambretas, canetas e a irreverência dentro de quadra de Alessandro Rosa Vieira, 41, o Falcão, terão seu último capítulo nesta quinta (6).

Eleito quatro vezes o melhor jogador do mundo de futsal (2004, 2006, 2011 e 2012), o ala se aposentará no duelo de seu time, o Sorocaba, contra o Corinthians, às 19h15, no Ginásio Wlamir Marques, no Parque São Jorge, no segundo jogo da final da Liga Paulista.

O Corinthians precisa de um empate para conquistar o titulo, enquanto o clube do interior tem que vencer no tempo normal e na prorrogação.

Após se aposentar, Falcão deseja continuar no esporte. Uma de suas metas é fazer com que o futsal entre no programa olímpico. Ele pretende reunir capitães de seleções com a Fifa, que controla a modalidade, e com o Comitê Olímpico Internacional.

O jogador, que se aposentou da seleção brasileira em outubro, critica a CBFS (Confederação Brasileira de Futsal). "Hoje temos uma gestão inexperiente, que ainda comete erros e não é organizada. Porém, não rouba como a anterior", afirma à Folha.

Falcão refere-se à gestão de Aécio de Borba Vasconcelos, que ficou 35 anos no poder e renunciou ao cargo em 2014, após ter as contas reprovadas e sob acusações de corrupção e nepotismo.

Atualmente, a CBFS é comandada por Marcos Madeira. A confederação disse que "respeita a opinião de Falcão como qualquer um pode ter". "Mas trabalhamos focando na transparência, na gestão correta e profissional, tudo isso para recuperar a credibilidade da entidade no mercado", disse a entidade em nota.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados