search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Não deu liga...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Não deu liga...

Aporte financeiro de US$ 4,8 bilhões garantido pelo JP Morgan e modelo de disputa repetindo premissas da NBA e da NFL. O projeto de criação da Superliga de Clubes Europeus me parecia ter mais do que a simples intenção dos maiores da Inglaterra, Espanha e Itália em aumentar suas receitas.

O objetivo era mesmo romper com as barreiras erguidas pela UEFA, buscando a liberdade para produzir e comercializar seus jogos com os agentes norte-americanos responsáveis pela maior indústria de entretenimento do planeta. Ao que parece, o golpe fracassou.

Comparada às nossas mazelas, a ideia lembra a malsucedida “Primeira Liga” criada no Brasil em 2016, por clubes (doze) do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e Santa Catarina.

Naquela oportunidade, escondeu-se sob o argumento da criação de uma competição mais rentável, a tão sonhada insurreição ao poder dividido entre a CBF e as Federações.

Evidentemente, não foram longe. Simplesmente porque tudo o que é feito no esporte com base em premissas capitalistas precisa ser muito bem discutido e avaliado.

O recuo de cinco dos seis clubes ingleses fundadores do movimento na Europa, menos de 48 horas depois de anunciada a criação da Superliga, mostra que o dinheiro dos magnatas norte-americanos não será suficiente para quebrar a ordem social, política e econômica do futebol controlada pela Fifa.

E em qualquer que seja o continente. Não é difícil perceber que, já há algum tempo, estão de olho grande nos negócios gerados pelo futebol. Mas fomentando projetos excludentes não irão a lugar nenhum.

Em 2015, o italiano Riccardo Silva, do Media Partners & Silva Limited, especializado na compra e venda de direitos de transmissões dos maiores eventos esportivos, tentou até liderar a criação de uma Liga reunindo os Campeões das Américas: 64 clubes das Américas do Sul, Central e Norte, que jogariam em sistema de play-offs de sete a nove meses, com final itinerante e premiações milionárias.

O projeto seduziu dirigentes, em especial os brasileiros, mas esbarrou no “establishment” coordenado pela Conmebol.

Alejandro Dominguez, presidente da entidade, viu na ideia uma tentativa de esvaziamento das Copas Libertadores e Sul-Americana.

Em 2017, contra-atacou ampliando o calendário dos torneios e turbinando os prêmios. Não satisfeito, mais tarde criou a final em jogo único em campos neutros...

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Passaram-se cinco rodadas do Brasileirão e um dado específico da tabela de classificação me chama atenção: os dois primeiros colocados são de novo os times dirigidos por um português e por um …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

De olho no Maracanã...

O governador Cláudio Castro publicará nos próximos dias o edital de chamamento público para a licitação onerosa do Complexo do Maracanã – tecnicamente chamado de Procedimento de Manifestação de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Nau a pique...

Décimo-quinto colocado na Série B do Brasileiro, com duas derrotas em casa em quatro jogos e a um ponto acima da zona de rebaixamento à Série C, o Vasco se vê próximo a ter de refazer o planejamento …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O básico

As críticas dos argentinos à qualidade dos gramados brasileiros trazem à luz um ponto crucial que tem sido deixado à margem na discussão sobre o futebol que se joga no Brasil. Tanto Lionel Messi, o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

É muito provável que a celeuma criada em torno da realização da Copa América no Brasil, com críticas à postura da comissão técnica e dos jogadores, possa fortalecer o trabalho do técnico Tite. Ao …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Clubes irão à CBF

Falta maturidade aos dirigentes do futebol brasileiro para discutir a relação com a CBF, algo que pareceu a contento sob a existência do Clube dos 13, entre 1987 e 2011. Por isso, a pretensão do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Rebelde sem causa

É até certo ponto curiosa a queda de braços entre o Flamengo e a CBF, instituições que no ano passado se abraçaram para encarar as barreiras impostas ao futebol brasileiro pela pandemia da Covid-19. …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Sem negócio

Fui informado ontem de que não há negociação aberta entre Santos e Fluminense para cessão por empréstimo do meia Paulo Henrique Ganso, de 31 anos. Fonte muito boa me diz que até agora só há uma …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Há anos que não se via a CBF mergulhada numa crise institucional tão severa e vexatória. O afastamento de Rogério Caboclo da presidência pelas denúncias de assédios sexual e moral deu-se logo após a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O encaixe perfeito

Carlos Alberto Parreira costuma dizer que o grande passo para a conquista do tetra, em julho de 1994, nos Estados Unidos, começou um ano antes, quando, às vésperas do confronto com a Venezuela, em …