search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Nada de cara feia na hora de tomar remédio
AT em Família

Nada de cara feia na hora de tomar remédio

 (Foto: divulgação)
(Foto: divulgação)

Quando o pet fica doentinho, geralmente o tutor sai da clínica veterinária com um batalhão de comprimidos para dar ao animal. Apesar de ser algo natural, nem sempre essa tarefa é fácil: os animais não lidam muito bem com nenhum tipo de remédio.

Por isso, a maioria das pessoas ministra o medicamento junto com um patê ou petisco, colocando no meio da comida e até criando estratégias para tentar enganar o animal.

Adriana Lopes Simões, tutora do vira-latas Nutela, sempre teve muita dificuldade na hora de dar algum remédio.

“Tinha que esconder de algum jeito, mas com o tempo o cachorro fica mais desconfiado e rejeitava o remédio. Enfim, um caos. Tive um poodle, que infelizmente morreu de câncer e na época não pude dar seguimento ao tratamento, pois ele já não aceitava mais remédio algum no final”, contou.

Como aliado nesse desafio, o remédio manipulado para os animais tem sido atualmente uma boa forma de medicar os bichinhos, e, ainda, de maneira mais econômica para o bolso do dono. E Adriana aprovou essa novidade.

“A Nutela precisou tratar uma alergia ocasionada por um xampu. Solicitei a manipulação do remé- dio no formato de petisco e foi uma aceitação maravilhosa. Não estou tendo trabalho nenhum”.

De acordo com a farmacêutica Luiza Scardua, essa facilidade se deve ao fato de o medicamento ser produzido de forma mais palatável e com gostos que eles toleram mais do que de alguns medicamentos.

Outro benefício, é que eles são formulados de acordo com a dosagem indicada para as espécies dos animais, respeitando características de digestão e metabolização.

“Aqui na Globo Fórmula fabricamos dosagens personalizadas, com versatilidade no uso das matériasprimas. A medida gera uma economia, pois evita o desperdício por meio da dosagem e quantidade adequadas a cada tratamento. E ainda permite o preparo da fórmula com variadas formas farmacêuticas e sabores que facilitam a administração da medicação manipulada receitada pelo veterinário”, explicou.

Para agradar ainda mais aos animais, a manipulação pode ser feita na forma de biscoitos, pastas com sabores de bacon ou carne, em xaropes com sabores de peixe ou outras apresentações atraentes aos cães e gatos.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados