Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mulher, a equilibrista
Tribuna Livre

Mulher, a equilibrista

Era ainda menina e sonhava em construir a minha família. Igualmente me motivava construir uma carreira em que eu pudesse fazer a diferença na vida das pessoas. Meu avô me ensinou ainda criança que quando eu sonhasse acordada, precisava fazê-lo colorido e em movimento, como se já me visse lá, vivendo, em detalhes. Se a gente pode sonhar, a gente pode realizar.

Casei com Gustavo aos 21 anos, formei-me engenheira e sonhamos juntos com nosso primeiro filho. Tivemos dois filhos enquanto ainda era consultora, e isso exigiu-me uma curta licença maternidade de um mês, muita flexibilidade e equilíbrio para as entregas dos desafios pessoais e profissionais que se apresentavam.

Se o 8 de março é o Dia Internacional das Mulheres, toda a minha homenagem às mulheres que vivem intensamente, todos os dias do ano, os múltiplos papéis que a vida lhes oferece. E o propósito da minha mensagem é contribuir com o encorajamento das mulheres, especialmente àquelas que ainda acreditam que precisam escolher entre realizar-se pessoal ou profissionalmente.

Compartilho com as mulheres a inquietude boa da alma feminina, que nos move a viver a rotina com intensidade, primando pela excelência em tudo o que fazemos. Mulheres que se movem para viver plenamente os seus papéis e construir uma caminhada pessoal e profissional para orgulhar-se!

Sou apaixonada pela escrita envolvente e afetuosa de Rubem Alves. No texto “Ostra feliz não faz pérola”, relata que a ostra, para fazer uma pérola, precisa ter dentro de si um grão de areia que a faça sofrer.

Motivada por sua dor, a ostra envolve essa areia pontuda que a machuca com uma esfera lisa que lhe tire as pontas. E assim produz as mais lindas e raras pérolas.

O caminho para a realização feminina não chega sem uma infinidade de obstáculos. Todos nós aprendemos com o amor e com a dor. Pena que a dor nos ensine tão mais rápido e intensamente! A dor é mais profunda e transformadora!

Não há para mim projeto de vida mais lindo e significativo do que a família. E tornei-me muito mais forte e sensível a cada dificuldade que a vida descortinava.

A vida e as empresas não são perfeitas. E lidar com os imprevistos, a dificuldade, a imperfeição e a superação exige-nos humildade, flexibilidade, coragem e resiliência, para continuar lutando quando tudo parece mais confuso e obscuro. A dor prepara o terreno para a resiliência e a superação.

E desenvolver pessoas para o mais alto desempenho comportamental e técnico não é a missão dos pais e dos líderes? A maternidade para gerar os melhores frutos de si. A liderança para construir equipes de alto desempenho.

A liderança é sensível e intuitiva, uma genuína acreditação nas pessoas. O verdadeiro líder desafia, acompanha e patrocina o crescimento, para que cada um busque “sua melhor pérola”, a mais rara, que é capaz de gerar.

Meu especial incentivo e reconhecimento à mulher equilibrista, que vive com intensidade e excelência os papéis que a vida lhe proporciona e que inspira seu time a gerar as mais lindas pérolas!

Paula Barcellos Tommasi Corrêa é diretora executiva da Viação Águia Branca


últimas dessa coluna


Exclusivo

Teletrabalho e a possibilidade legal da empresa reduzir custos

O teletrabalho é previsto no Capítulo II-A da CLT, porém, empresários e trabalhadores ainda têm dúvidas sobre essa modalidade contratual, também chamada de home office. O teletrabalho nada mais …


Exclusivo

Violar prerrogativas é amedrontar a sociedade

O advogado mineiro Sobral Pinto foi definitivo: “A advocacia não é uma profissão de covardes”. E não é mesmo. Enfrentar o Leviatã cada vez mais inchado e poderoso, somadas às angústias dos condenados…


Assistentes sociais no combate ao racismo

Vivemos uma conjuntura marcada pela intensificação da retirada de direitos sociais e de mudanças drásticas na direção das políticas públicas. São mudanças defendidas a partir de um discurso que visa …


Primeira estrada do Estado completa um século

Ao transitar pelas inúmeras estradas de rodagem que interligam os mais remotos rincões do nosso Estado, pouca ou nenhuma memória nos vem à tona para nos remeter a um passado relativamente recente, de …


Agricultura e economia nacional: passos para o desenvolvimento

Atualmente, o Brasil ocupa lugar de destaque como exportador de vários produtos agrícolas, razão pela qual se afigura como um dos principais atores na redefinição da ordem mundial do comércio …


A importância dos conselhos de fiscalização profissional

Em tempos de discussão acerca da manutenção dos conselhos de fiscalização das atividades profissionais e até mesmo a dúvida que permeia a sociedade quanto à necessidade da existência de tais …


A onda do naturismo cristão

Está chegando ao Brasil mais uma onda norte-americana do campo religioso. Criada em 1984, na cidade de Ivor, Pensilvânia, a Igreja White Tail se destaca por ser uma comunidade nudista. O …


E os médicos ainda são culpados?

A velha história se repete. A crise que acomete a assistência aos pacientes no PA de Alto Lage, em Cariacica, foi creditada, há pouco tempo, pelo prefeito daquele município, em entrevista a emissoras …


Por que os jovens bebem tanto?

É uma triste realidade. Os adolescentes têm bebido cada vez mais e, o que é pior, cada dia mais cedo. Quais seriam as causas? Onde encontrar a origem do problema? São perguntas que todos fazem, mas …


Por mais Tabatas atuando na política

Lugar de mulher é onde ela quiser. Certo? Mas na política ainda não funciona bem assim. Temos desigualdades diversas no país – racial, social, só para citar alguns exemplos – e a de gênero é uma das …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados