Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Motociclistas fazem oração no local onde casal foi morto na Terceira Ponte

Notícias

Polícia

Motociclistas fazem oração no local onde casal foi morto na Terceira Ponte


Motociclistas rezam durante protesto (Foto: Stephanya Andrade)
Motociclistas rezam durante protesto (Foto: Stephanya Andrade)

Um grupo com cerca de 50 motociclistas realizou um protesto na Terceira Ponte, no início da noite desta quarta-feira (22). A manifestação foi realizada por causa da morte do motoboy Kelvin Gonçalves dos Santos, de 23 anos, e da namorada dele, Brunielly Oliveira, de 17 anos. Durante o protesto, o grupo parou no vão central da ponte, onde o casal foi morto, e fez a oração do Pai Nosso.

Os manifestantes começaram a se concentrar por volta das 18 horas, embaixo da Terceira Ponte, onde fica a base dos motoboys que entregam comida a partir de chamados por um aplicativo. Em seguida, o grupo subiu a ponte no sentido Vila Velha-Vitória e parou no vão central para fazer a oração.

Os motociclistas fizeram um círculo e deram as mãos. Após o Pai Nosso, os manifestantes bateram palmas, subiram em suas motos e, lentamente, iniciaram a descida da ponte.

Na chegada na praça do pedágio, em Vitória, os manifestantes buzinaram para expressar sua revolta com a morte do casal. “Duas pessoas perderam a vida e duas famílias estão chorando”, gritou um dos motociclistas enquanto pagava o pedágio.

Assim que chegaram à capital, os manifestantes se dispersaram. Por causa do protesto, a ponte ficou interditada no sentido Vila Velha-Vitória por cerca de 20 minutos.

Apesar do sentido contrário não ter sido fechado pelos manifestantes, o trânsito ficou bastante lento, pois motoristas pararam ne reduziam a velocidade para acompanhar o ato dos motociclistas e fazer fotos e vídeos. Duas motopatrulhas da Polícia Militar acompanharam o protesto.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados