Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Minhas impressões: Copa América
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Minhas impressões: Copa América

A conquista da Copa América devolve um pouco da autoestima e tira um sobrepeso das costas do novo presidente da CBF, Rogério Caboclo. Mas a dúvida agora é saber se a Seleção seguirá nas mãos de Tite ou se aproveitará o marco para iniciar um novo ciclo. Apesar do bom retrospecto, existe certo desgaste na imagem do treinador, que tem proposta milionária para duas temporadas no futebol chinês.

O próprio Tite sabe disso, mas está em bola dividida: o coração quer ficar, mas a cabeça quer sair.

Nível

O futebol que a Seleção joga hoje ainda está abaixo do nível apresentado pelas grandes forças europeias.

Mas melhorou em comparação ao estágio em que se encontrava quando Tite fez o primeiro jogo, em setembro de 2016.

Mesmo assim, no inconsciente coletivo brasileiro, as atuações do time numa Copa América de nível técnico ruim deixaram a impressão de que, para avançar, é necessária uma nova troca no comando.
O problema é que não existe um nome de consenso como era o de Tite há três anos.

Troca de treinador

E este é justamente o ponto que exige de todos um pouco mais de reflexão e equilíbrio.

Antes e depois da vitória sobre o Peru, que valeu o título da Copa América, vi e ouvi gente no Maracanã “defendendo” a troca, por dois motivos: primeiro, pelo jeito empolado das falas de Tite nas entrevistas. O outro, pelo jogo pragmático que impõe ao time em busca de um resultado que fortaleça o seu trabalho.

A fala rebuscada não me afeta. E se o pragmatismo trouxer mais eficiência e vier acompanhado de vitórias, não me incomoda.

Futebol sul-americano

O futebol solidário e competitivo que o Peru vem mostrando em torneios e eliminatórias da Copa do Mundo está mais relacionado aos cinco anos de Ricardo Gareca à frente do time do que à qualidade dos jogadores.

Assim como os 13 anos que marcam a recuperação do prestígio da seleção uruguaia diante das principais forças do continente.

Em contrapartida, vejo uma Argentina perdida, com a imagem de sua seleção cada vez mais arranhada, justo por não ter uma sequência de trabalho, com filosofia e conceito.

Trabalho da Seleção

Não acho que o trabalho de Tite seja um primor, imune à críticas. Pelo contrário: acho necessária a montagem de nova estrutura na comissão técnica, menos afetada pela “europeização” do futebol brasileiro e mais voltada para o que se produz no País.

Mas vejo que o melhor para a Seleção Brasileira, no momento, é a permanência do treinador, com ajustes sobre o que vem sendo feito. Começar do zero soaria mais como passo atrás do que como salto à frente.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Os números do Flamengo de Jorge Jesus são mesmos superlativos: seis vitórias consecutivas, quatro jogos sem sofrer gols, uma derrota em 10 rodadas, 27 gols pró e nove contra em 10 jogos. …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Talles Magno, a estrela que vai

As boas atuações do meia-atacante Talles Magno pela seleção brasileira sub-17, no torneio conquistado nesta terça-feira, na Inglaterra, começam a encaminhar a saída da jovem estrela do Vasco. O …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O empate de 1 a 1 entre Santos e Athletico/PR, na Vila Belmiro, com um gol de pênalti no último minuto evitando a derrota dos donos da casa, ajeitou a tabela do Brasileiro. Deixou o Flamengo de Jorge …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Vinicius Júnior contra Zidane

A Seleção Brasileira reaparece em campo nesta sexta-feira (6) à noite, para enfrentar a Colômbia, nos Estados Unidos, no primeiro amistoso após a conquista da Copa América. E, apesar de as …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O Flamengo de Jorge Jesus está a um ponto dos 37 ganhos no turno de 2018 e a dois de chegar aos 38 somados no returno de 2009, até então a melhor campanha do Rubro-Negro numa etapa do Brasileiro de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Obsessão rubro-negra

Dos quatro clubes brasileiros que se enfrentaram por vaga nas semifinais da Libertadores, o Flamengo é o que tem o pior retrospecto na competição nos últimos 38 anos. Do título conquistado pelos …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas Impressões

Com cinco vitórias e um empate em sete jogos, o Flamengo de Jorge Jesus zerou a vantagem de oito pontos que o separava do líder e tomou a liderança do Brasileiro pelo saldo de gols. O ímpeto e a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Jorge Jesus e a fumaça chinesa

Conversei nesta semana com Rui Santos, jornalista da Rede Sic de Notícias, de Portugal. Na última quarta-feira (21), ele anunciou em seu programa que o técnico Jorge Jesus não seguirá no Flamengo em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

E o Gabriel Barbosa, Tite?

Dos 84 gols marcados pelo Flamengo em 2019, a dupla de atacantes Gabriel Barbosa (24) e Bruno Henrique (18) fez simplesmente a metade: 42. Fora as oito assistências de Bruno Henrique e as seis de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Maturidade coletiva

Oswaldo de Oliveira, de 68 anos, já teve duas passagens pelo Fluminense, em 2001 e 2006, mas jamais comandou o time tricolor numa edição de Brasileiro por pontos corridos. Seu último trabalho na …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados